WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

FJS

prefeitura de pocoes


abril 2024
D S T Q Q S S
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930  


cobra produtora marcus solla acougues angelica

:: ‘Brasil’

Réveillon deve ser debaixo de chuva em quase todo o país; veja previsão

Palcos em Copacabana começam a ser montados  — Foto: Reprodução/TV Globo

Palcos em Copacabana começam a ser montados — Foto: Reprodução/TV Globo

As condições climáticas para essa última semana do ano propiciam a formação de nuvens carregadas e pancadas de chuva em quase todo o Brasil, de acordo com dados analisados pelo Climatempo.

O nome do fenômeno que causa isso é Zona de Convergência do Atlântico Sul. Segundo a meteorologista Josélia Pegorim, do Climatempo, esse é um momento na atmosfera onde há uma combinação de circulação de ventos em vários níveis que força uma concentração de ar úmido em uma determinada região.

“Esse episódio da Zona de Convergência do Atlântico Sul deve enfraquecer no fim de semana, mas mesmo assim ainda teremos chuva nessa virada para 2023”, disse a meteorologista.

Chuvas fortes no Sudeste

A partir desta quarta-feira (27), deve haver concentração de nuvens no norte e leste de São Paulo, sul e centro-oeste de Minas Gerais e em todo o estado do Rio de Janeiro. Isso deve continuar até o dia 31 de dezembro, com pancadas de chuva a qualquer hora do dia e riscos de deslizamentos e alagamentos, segundo o Climatempo.

Para quem vai acompanhar a queima de fogos na praia, inclusive na de Copacabana, pode se preparar pois há potencial de forte precipitação em todo o litoral do Sudeste.

Tempo abafado no Norte e no Centro-Oeste

A previsão para os estados da região Centro-Oeste é de temperatura elevada e ventos úmidos, mas com pouca chance de chuva na madrugada. Os temporais devem ocorrer durante a tarde nos próximos dias.

No Norte, também tem previsão de muito calor, mas com chuvas mais frequentes e de alto volume, principalmente no Acre, no Amazonas e em Rondônia, por causa da formação de um corredor de umidade.

Frente fria no Sul

A passagem de uma frente fria deixa as temperaturas mais amenas no Paraná e em Santa Catarina durante toda a semana. Perto da virada, deve haver chuvas mais fortes e há risco de alagamentos.

O Rio Grande do Sul não deve ser atingido pela umidade e pode ter um réveillon seco e quente.

Chuva fraca no Nordeste

A previsão é de precipitação fraca em alguns estados, junto com muito calor e umidade. Segundo o Climatempo, o momento da virada em AracajuJoão PessoaNatalRecife e Salvador pode ser debaixo de chuva.

PRF aposenta Silvinei Vasques, investigado por bloqueios ilegais em rodovias

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) concedeu aposentadoria voluntária ao ex diretor-geral, Silvinei Vasques, investigado por usar o cargo para apoiar bloqueios ilegais nas rodovias contra o resultado das urnas. A decisão foi publicada na edição do Diário Oficial desta sexta-feira (23).

Vasques havia sido exonerado do cargo de diretor-geral por Bolsonaro na terça-feira (20) e, segundo do Diário Oficial, foi aposentado um dia depois, no dia 21. No entanto, a publicação do ato só foi feita sexta-feira. Ele fazia parte dos quadros da instituição desde 1995.

Silvinei se aposenta em meio a investigações e acusações. Ele é réu por improbidade administrativa acusado de pedir votos irregularmente para Bolsonaro antes das eleições. Além disso, é investigado por causa das barreiras que a PRF montou em rodovias no segundo turno para abordar ônibus com eleitores, descumprindo ordens do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), e pela suspeita de omissão diante dos bloqueios ilegais feitos por bolsonaristas radicais que não aceitaram o resultado da votação.

fonte: g1

Morre o ator Pedro Paulo Rangel, aos 74 anos

Morreu no fim da madrugada desta quarta-feira (21) o ator Pedro Paulo Rangel. A informação foi confirmada pela família.

O artista de 74 anos estava internado no CTI da Casa de Saúde São José, na Zona Sul do Rio, para tratar uma descompensação do quadro de enfisema pulmonar, desde o dia 30 de novembro. A causa da morte ainda não foi divulgada.

Entre os trabalhos mais marcantes de Pedro Paulo estão as novelas “Gabriela” (1975), “Saramandaia” (1976), “Vale Tudo” (1988), e o humorístico “TV Pirata” (1988).

Bolsonaro exonera Silvinei Vasques, diretor-geral da PRF

O diretor-geral da Polícia Rodovária Federal (PRF), Silvinei Vasques foi exonerado pelo presidente Jair Bolsonaro. A exoneração foi publicada na edição desta terça-feira (20) do “Diário Oficial da União (DOU) e assinada pelo ministro da Casa Civil, Ciro Nogueira.

O agora ex-diretor é réu por improbidade administrativa por pedir votos para Bolsonaro nas eleições. Vasques também comandou as operações da PRF durante os bloqueios nas estradas no segundo turno.

No mês passado, o Ministério Público Federal (MPF) pediu ao Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF2) o afastamento imediato do diretor-geral. O MPF também moveu uma ação civil contra Vasques por improbidade administrativa e pediu o afastamento do diretor-geral da corporação. Na época, o  juiz federal José Arthur Diniz Borges negou seu afastamento, sob alegação de que estava de férias até o dia 6 de dezembro.

Ação do MPF

Na ação do MPF, o órgão disse entender que Vasques utilizou do cargo púbico para fazer campanha eleitoral para o então candidato à reeleição presidencial Jair Bolsonaro, entre agosto e outubro deste ano. No inquérito, o Ministério Público atesta que o diretor-geral da PRF, desde o começo das eleições, fez postagens em redes sociais com mensagens de cunho eleitoral. No dia 29 de outubro de 2022, véspera do segundo turno das eleições, na conta pessoal no Instagram, Vasques pediu explicitamente voto para Bolsonaro, segundo o MPF.

Para o MPF, a postura de Vasques está relacionada com a conduta da PRF no dia do segundo turno, quando vários ônibus, sobretudo no nordeste (onde o adversário de Bolsonaro tinha número superior de eleitores, segundo pesquisas), foram parados por agentes em operações policiais questionadas pelo presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Alexandre de Moraes. A “inação [da PRF] durante os bloqueios” rodoviários promovidos por eleitores descontentes com o resultado das eleições, também foi lembrada na ação do MPF.

“Não é possível dissociar que as condutas do requerido, especialmente na véspera do pleito eleitoral, tenham contribuído sobremodo para o clima de instabilidade e confronto instaurado durante o deslocamento de eleitores no dia do segundo turno das eleições e após a divulgação oficial do resultado pelo TSE”.

Lula faz nova reunião com Lira em meio à tentativa de aprovar PEC da Transição na Câmara

O presidente eleito Lula (PT) se reuniu neste domingo (18) com o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira, em Brasília.

O encontro aconteceu no hotel onde Lula está hospedado na capital. Nenhum dos dois falou com a imprensa depois da reunião. O presidente eleito e o presidente da Câmara têm feito várias reuniões nas últimas semanas.

A reunião deste domingo acontece em meio à tentativa do governo eleito de aprovar na Câmara a Proposta de Emenda à Constituição conhecida como PEC da Transição

A PEC da Transição foi aprovada pelo Senado no último dia 7. Agora, cabe à Câmara discutir a PEC. O texto será submetido a dois turnos de votação e precisará dos votos de ao menos três quintos dos parlamentares (308 dos 513 deputados).

A expectativa do governo eleito é que a proposta seja votada nesta semana. A votação está prevista para a próxima terça (20).

“Melhorar a eficiência na avicultura é possível, mas requer atenção em todas as etapas – da granja ao abatedouro”, diz a dra. Liris Kindlein

Especialista da UFRGS falou para indústrias avícolas de São Paulo na primeira etapa do projeto Conexão Novus, realizado em Campinas.

O Brasil está colocando no mercado cerca de 14,5 milhões de toneladas de carne de frangos em 2022, mantendo excelente posição no ranking global de produção (3º do mundo) e de exportações (1º no mundo). “A avicultura brasileira é uma atividade fantástica, que apresenta desempenho excelente e alimenta milhões de pessoas em mais de 150 países. Os números são excelentes, porém podem ser ainda melhores”, assinala Alessandro Lima, gerente regional de negócios da Novus do Brasil.
Com o objetivo de contribuir para a indústria avícola ter resultados produtivos ainda mais expressivos, a empresa realiza o projeto Conexão Novus, que apresenta formas de melhorar a eficiência, levando informação e conhecimento técnico para empresas de processamento de frangos. A Novus reuniu importantes indústrias de frangos do Estado de São Paulo para abordar o tema em detalhes. O evento foi realizado em parceria com a Abase, parceira de distribuição da Novus.
“A proposta é compartilhar informações que ajudam a avicultura a ser mais eficiente e para reduzir as ineficiências dos processos”, ressalta a dra. Liris Kindlein, profa. e pesquisadora da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, convidada pela Novus a falar sobre um tema que desafia a atividade: a influência do manejo (no campo e no pré-abate) nas condenações e na qualidade de carcaças de frangos de corte.
“É preciso atenção às ineficiências e perdas nos diferentes elos da cadeia produtiva – a partir dos pintinhos na granja, passando por medidas preventivas e até o ritmo de abate na indústria –, com especial cuidado às condenações parciais e totais de carcaças realizadas pelos programas de controle de alimentos de origem animal”, detalha a especialista.
“Seja 0,01% de perda ou de ganho, é um percentual significativo. Com a necessária atenção, é possível agregar valor e ter melhor remuneração para os mesmos cortes dos frangos”, informa a dra. Kindlein, lembrando que esse “algo a mais” pode estar em qualquer etapa da cadeia produtiva. “Fica aqui uma recomendação importante: granja e abatedouro precisam se conversar. Afinal, as perdas em um setor são contabilizadas juntamente com o outro, assim como os ganhos”.
Um bom caminho, ela diz, é fazer monitoria a campo dos principais problemas que impactam as perdas, como artrite, dermatose, pododermatite e aerossaculite. Na indústria, atenção a lesões traumáticas, contaminações, salmonelas e perdas de qualidade de carne (rendimento). “Rastreabilidade total”, reforça.
Nesse processo, a dra. Liris Kindlein esclarece que eventuais perdas não são provocadas por um único problema. “As causas são normalmente multifatoriais, podendo envolver o manejo, mas também a nutrição, a saúde e até os equipamentos na indústria. O que não há dúvida é que a nutrição de qualidade foi e sempre será um fator decisivo em termos de produtividade na avicultura”.
Marcelo Pequini, gerente de operações agropecuárias da Flamboiã, gostou do alto nível das informações técnicas apresentadas e, especialmente, das contribuições que leva para sua empresa. “Obter conhecimento técnico é importante, porém o mais relevante é a aplicação na prática, com o foco na obtenção de mais lucratividade. Além disso, é sempre positivo atualizar conceitos, pois a avicultura é uma atividade muito dinâmica e as práticas evoluem constantemente”.
A gerente de produção avícola da Korin, Leikka Iwamura, destacou a atualidade do tema e a necessidade de as equipes técnicas estar sempre atualizadas. “Foi muito rico assistir palestras com conteúdo importante para o sucesso produtivo da avicultura. A discussão foi especialmente valorosa para a Korin, pois trabalhamos com avicultura alternativa, sem uso de antibióticos e antimicrobianos”.
“A avicultura brasileira está num nível muito elevado. É necessário conhecer novas tecnologias e processos, pois o objetivo é aproveitar essas informações para produzir mais e melhor. Afinal, não somos criadores de frangos, somos produtores de alimentos e cada detalhe interfere no resultado do nosso negócio. Nesse processo, os ganhos são de todos, inclusive dos consumidores e da nossa marca”, destaca Jorge de Oliveira, supervisor de qualidade do Grupo Zanchetta.
“O projeto Conexão Novus tem vários objetivos. Um deles é exatamente contribuir para a indústria avícola ter mais ganhos de produtividade e rentabilidade”, explica Alessandro Lima. “Essa frente está perfeitamente conectada ao nosso posicionamento intransigente ao lado dos clientes, com o respaldo de uma equipe técnica e especialista e o foco total no negócio. Nossa prioridade é atender às necessidades dos parceiros em nutrição e saúde de maneira sustentável e sempre com respaldo da ciência”, assinala Alessandro Lima.
O gerente de vendas e key accounts, Juan Ruiz, destaca que, para cumprir o que promete, a Novus conta com portfólio moderno e de alta qualidade, composto por minerais orgânicos, eubióticos, enzimas, metionina e soluções para qualidade da ração. “Temos gente competente e produtos eficazes e inovadores, que ajudam a indústria de proteínas animais a ter resultados cada vez melhores. Estamos contribuindo para colocar mais alimentos na mesa das pessoas”.
A programação do Conexão Novus inclui outros eventos regionais voltados para avicultura, suinocultura e indústrias de alimentação animal.
Sobre a Novus – Empresa de nutrição e saúde animal com base na ciência, a Novus pertence ao Grupo Mitsui, está presente em mais de 70 países e conta com quatro plataformas de produção e três centros de pesquisa e desenvolvimento. Seu portfólio conta com minerais orgânicos, eubióticos, enzimas, metionina e soluções para qualidade da ração para aves, suínos e bovinos. Mais informações sobre a empresa: www.novusint.com

Em qualquer época do ano, é sempre importante ter cuidado com a pele

Antioxidantes orais podem auxiliar na prevenção de melasma e manchas

Os cuidados com a pele, principalmente do rosto, merecem atenção não apenas no verão, mas sim o ano todo. A falta de tempo não pode ser desculpa e o segredo é construir uma rotina de skincare, assim você fica motivada a se cuidar cada vez mais.

A médica dermatologista Marisa Gonzaga da Cunha destaca que passar filtro solar e hidratante é fundamental, mas é preciso também ter cuidados de dentro para fora. Por isso, suplementos contendo antioxidantes orais, principalmente à base de luteína e astaxantina, podem ser incluídos na rotina diária, principalmente nos meses de verão. “O uso de antioxidantes orais é um conceito já estabelecido para a prevenção do fotoenvelhecimento e de manchas a pele. Isso é mais importante nos meses mais quentes do ano, mas vale lembrar que nos demais períodos também estamos expostos à radiação solar, e a azul que é prejudicial para a pele e para os olhos. ”

Dra. Marisa orienta iniciar a ingestão de suplemento antioxidante quatro semanas antes da exposição intensa ao sol. “Entre os antioxidantes orais, a luteína 10mg ao dia é a mais estudada e indicada para a prevenção de manchas, inclusive do melasma, e no combate ao envelhecimento cutâneo causado pelas radiações, principalmente a solar”, explica.

O melasma é desencadeado por diversos fatores, mas a exposição ao sol é o mais importante deles. A ingestão de antioxidantes orais é uma medida interessante pois auxilia justamente na proteção em todas as camadas da pele e áreas afetadas.

 

“Existem diversos tratamentos complementares, além dos cuidados diários, que ajudam na recuperação e no clareamento da pele. É o caso dos peelings e das tecnologias como o laser. Lembrando sempre que, esses tratamentos não substituem a prevenção diária, mas são úteis quando bem indicados e podem ter seus resultados potencializados com a ingestão dos antioxidantes orais, principalmente na prevenção de suas complicações”, atesta a dermatologista.
Dra. Marisa alerta que “O uso regular de filtro solar em todas as áreas expostas é essencial. Estes cuidados devem ser mantidos independentemente da época do ano e os fotoprotetores devem ser aplicados na face, pescoço e colo. Também é recomendada a aplicação nas mãos, braços e demais áreas expostas. ”

Outra dica da especialista é não esquecer chapéu e óculos de sol, que ajudam – e muito – a proteção. Além disso, a limpeza suave e a hidratação são de suma importância para a saúde da pele e devem ser feitas duas vezes ao dia – pela manhã e à noite. “A escolha correta dos produtos é fundamental e deve ser feita levando-se em consideração as características individuais da pele. O mais importante é não deixar de se cuidar”, conclui a Dra. Marisa Gonzaga da Cunha

Pesquisa é fundamental para reduzir despesas com material escolar

Foto: Ravena Rosa / Agência Brasil

Ano novo chegando, e os pais e responsáveis já começam a se preocupar com as compras dos materiais escolares dos estudantes para o próximo ano letivo. As informações da Agência Brasil.

Para não gastar mais do que deveria, a população deve ficar atenta a algumas dicas, já que de acordo com a Associação Brasileira de Fabricantes e Importadores de Artigos Escolares, o aumento no preço dos materiais escolares deve variar entre 15% e 30%.

Além disto, há itens que as escolas não podem solicitar nas listas de materiais e não devem ser comprados pelas famílias. O diretor geral do Procon do Distrito Federal, Marcelo Nascimento, conta quais são esses itens.

“A escola não pode pedir material de uso coletivo para os pais e responsáveis. Material de uso coletivo é aquele que a instituição de ensino utiliza para si própria, como material de expediente, de escritório, material de higiene e de limpeza. Então, esse tipo de produto não pode ser exigido em hipótese alguma do aluno. Esses itens de uso coletivo são da escola, não se pode cobrar nem dos pais, nem dos responsáveis.”

Para pedidos de itens atípicos, a instituição deve justificar o porquê da solicitação e de que forma o aluno individualmente irá utilizar o material.

Marcelo Nascimento também dá duas dicas para que os pais ou responsáveis economizem na hora da compra dos materiais. “Os pais também podem se unir e fazer compras coletivas, comprar ali no atacado, certamente sai mais barato e fazer pesquisa de preço.”

Caso o consumidor considere a lista escolar abusiva ou tenha dúvidas quanto ao pedido de materiais, deve procurar primeiramente a instituição de ensino. Caso não seja resolvido, o Procon deve ser acionado pelo telefone: 151.

Banco Central altera regras sobre limites do PIX; veja o que muda

Imagem sobre Banco Central altera regras sobre limites do PIX; veja o que muda
Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil

O Banco Central (BC) atualizou, nesta quinta-feira (1), as regras sobre os limites de valor para as transações feitas por PIX, seu sistema de pagamentos instantâneos. Segundo o BC, o objetivo das mudanças é simplificar as regras e aprimorar a experiência dos usuários, “mantendo o atual nível de segurança”.

Segundo o G1, pelas novas regras, os bancos não são mais obrigados a impor um limite de valor por transação, e são obrigados apenas a determinar um limite por período de tempo. Assim, quem tem um limite diário de R$ 3 mil, por exemplo, pode usar tudo em uma só transação.

As regras para que os clientes peçam alterações no limite seguem as mesmas: se o cliente pedir uma redução do limite, o banco deve reduzir imediatamente. Se, no entanto, o pedido for para aumentar o limite, ele deve ser autorizado entre 24h e 48h.

Quando o usuário for pessoa jurídica, os parâmetros para definir os limites de transações passam a ficar a critério dos bancos. A base para definir os limites quando o PIX for usado para uma compra passa a ser o limite que o mesmo cliente tem no TED, e não mais no cartão de débito.

Outra alteração foi relacionada ao horário noturno: passa a ser opcional aos bancos oferecer a customização do horário noturno diferenciado, para o qual o cliente pode solicitar um limite menor para suas transações.

 

Normalmente, o horário noturno é entre 20h e 6h – mas os bancos poderão oferecer aos clientes a possibilidade de mudar esse horário para entre 22h e 6h.

 

Outra novidade é o aumento do valor limite para retirada de dinheiro pelo PIX Saque e pelo PIX Troco. O limite durante o dia passa de R$ 500 para R$ 3 mil. Durante a noite, passa de R$ 100 para R$ 1 mil.

 

“Essa medida tem como objetivo adequar os limites usualmente disponibilizados nos caixas eletrônicos para saques tradicionais. Assim, com o PIX Saque, os usuários terão acesso ao serviço com condições similares às do saque tradicional”, informou o BC em nota oficial.

 

Segundo o BC, as regras foram alteradas para facilitar o recebimento de recursos por correspondentes bancários, a exemplo do que já acontece nas lotéricas, e viabilizar o pagamento de salários, aposentadorias e pensões pelo Tesouro Nacional por meio do sistema.

 

As novas regras passam a valer a partir de 2 de janeiro de 2023, com exceção dos ajustes feitos na gestão dos limites para os clientes por meio dos canais digitais – que nesse caso valem a partir de 3 de julho do ano que vem.

Equipe de Lula avalia bolsa universal no ensino médio e se inspira em modelo de Alagoas

Foto: Divulgação / SEC

O gabinete de transição do presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva (PT) trabalha para criar um programa de bolsas para alunos do ensino médio com foco na permanência dos estudantes na escola e resgate de jovens evadidos. O modelo em estudo, inspirado em política do Governo de Alagoas, inclui auxílio financeiro a todos os estudantes da etapa.
A criação de um programa federal de bolsas no ensino médio é prioridade do futuro governo e foi um compromisso assumido com a ex-candidata ao Palácio do Planalto Simone Tebet (MDB). Antes de anunciar o apoio a Lula, ela pôs como condição a incorporação dessa promessa ao programa de governo petista.
Na campanha, ela prometeu um pagamento de R$ 5.000 ao fim da etapa. A senadora falava em evitar que jovens se enquadrassem na categoria “nem-nem” (aqueles que não estudam nem trabalham).
O ensino médio é considerado um dos mais preocupantes gargalos da educação brasileira. São 686,7 mil jovens de 15 a 17 anos fora da escola, segundo dados de 2021 divulgados pelo Inep (Instituto nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais). Essa é a faixa etária esperada para a etapa.
A maior parte, 488,7 mil, são jovens de 17 anos. Estudos mostram que a necessidade de trabalhar é uma das principais causas para o abandono escolar entre jovens, e isso cresce com o avanço da idade -por causa de repetências, 69 de cada 100 estudantes concluem o ensino médio apenas com 19 anos.

Não estudam nem trabalham um volume de 481,8 mil jovens de 15 a 17 anos. Representam 5,6% da população dessa faixa etária.
Ainda não há definições de valores da bolsa. Mas a equipe de educação na transição, liderada pelo ex-ministro Henrique Paim, tem se debruçado sobre uma iniciativa do governo alagoano que conseguiu reverter a evasão de cerca de 30 mil alunos durante a pandemia –em uma rede que conta com 125 mil matrículas.
O projeto de Alagoas, chamado Cartão Escola 10 e iniciado em 2021, prevê aos jovens que retornam à escola um pagamento de R$ 500, contanto que estejam com o ciclo vacinal completo, o que é visto no governo com uma importante medida. Além disso, há uma bolsa mensal de R$ 100 caso haja frequência mínima de 90% nas aulas e premiação de R$ 2.000 aos concluintes.
A política de Alagoas chega a todos os alunos da etapa -inclusive em EJA (Educação de Jovens e Adultos)- e esse é um dos pontos de atenção da transição. Por um lado, pagar com recursos federais bolsas a 6,6 milhões de alunos do ensino médio tornaria a iniciativa inviável. Por outro, a universalidade permite que se use os recursos vinculados à educação, como o Fundeb (mecanismo de financiamento da educação básica).
Iniciativas similares de bolsas, como em São Paulo e Rio Grande do Sul, são direcionadas apenas a alunos vulneráveis. Essa disposição categoriza a iniciativa como assistência social, e gastos como esse não podem ser atribuídos ao cálculo da exigência mínima de aporte em educação –regra prevista na Constituição (25% das receitas de estados e municípios, 18% da União).
A ideia do novo programa, em discussão, passa pela consolidação de um regime de colaboração com os estados para que custos possam ser compartilhados. As redes estaduais concentram 84,5% das matrículas de ensino médio.
Para atingir os 125 mil alunos da etapa, Alagoas tem custo de R$ 10 milhões por mês. “O programa representa o maior investimento da história da rede”, afirma a Secretaria de Educação do estado, em nota.
A equipe de Lula pretende aumentar em R$ 12 bilhões o orçamento do MEC (Ministério da Educação) de 2023 a partir do espaço a ser aberto com a PEC (Proposta de Emenda à Constituição) da Transição, conforme a Folha revelou.
O gerente de Pesquisa e Inovação do Instituto Unibanco, João Marcelo Borges, participou da concepção, do monitoramento e da avaliação da estratégia em Alagoas. Ele ressalta a decisão do estado pelo recorte universal, o foco no convencimento para retorno de quem está fora da escola, com exigência de vacinação, e também a vinculação de outras estratégias.
“Há previsão de professores mentores, treinados para serem mentores de pequenos grupos de jovens nas temáticas diversas e que vão criando a perspectiva do projeto de vida, além de um jovem líder”, diz Borges. “Se o programa federal for universal, pode ter negociação para chegar a um arranjo em que a União entra com uma parte e os estados, com outra. Porque bancar sozinho é inviável.”

Concluir a educação básica ainda é realidade distante para muitos jovens brasileiros, mas o problema atinge com maior intensidade a população negra e pobre.
Quase um terço (30,6%) dos jovens de 19 anos não havia concluído o ensino médio em 2020. Entre negros, essa proporção é de quase 4 em cada 10 jovens –a relação cai para 2 de cada 10 entre brancos.
O acesso à educação tem impactos que superam a esfera acadêmica. A remuneração ao longo da vida de uma pessoa com ensino médio pode ser, por exemplo, entre 17% e 48% maior que a daquela com o mesmo perfil, mas escolarizada até o ensino fundamental. Outros índices de qualidade de vida, como saúde e planejamento familiar, também são desfavoráveis, segundo estudo recente do professor Ricardo Paes de Barros.
Para cada 1% a mais de jovens entre 15 e 17 anos nas escolas, há uma diminuição de 2% na taxa de assassinatos nos municípios, indica pesquisa de 2016 do Ipea (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada).



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia