WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

prefeitura de pocoes




cobra produtora marcus solla acougues angelica fabricio

:: 24/abr/2021 . 22:06

Atenção Urgente: Presidente Da Câmara De Vereadores De Itapetinga Leonardo Matos Está Desaparecido

De acordo com O blog Fala Livre a informação que o presidente da Câmara de Vereadores de Itapetinga e advogado, Dr. Leonardo Matos, está desaparecido.

A informação é extraoficial, porque a família ainda não registrou um boletim de ocorrência no complexo policial. Por enquanto, o que se sabe, é que, Léo Matos foi ontem para sua propriedade, na zona rural do município fazer o pagamento dos seus funcionários.

De acordo informações, um boné de uso pessoal do parlamentar foi encontrado às margens de um açude nas proximidades da sede da fazenda. Ainda de acordo informações apuradas, o corpo de bombeiros de Vitória da Conquista foi acionado para fazer uma varredura no local.

A polícia Civil está se dirigindo para a propriedade da família no intuito de colher mais informações sobre o possível desaparecimento do Dr. Léo Matos.

Prefeito de Mirante Wagner Ramos entregou hoje a população de Mirante um caminhão pipa que vai beneficiar a população de Mirante no combate a seca no município.

O Prefeito de Mirante Wagner Ramos entregou hoje a população de Mirante um caminhão pipa que vai beneficiar a população de Mirante no combate a seca no município.Após desfilar pelas ruas da cidade, o referido caminhão ficou em exposição na praça Santo Antônio ( Praça da Feira), Onde o prefeito Wagner Ramos acompanhado da primeira dama do município, Sra Daniella Brito, do vice prefeito Emerson e demais secretários e autoridades locais, foi parabenizado pela população por esta grande conquista para o município.

Na oportunidade o Prefeito e Vice prefeito em entrevista para a RÁDIO MIRANTE FM 87.9, destacaram a importância deste beneficio para o Munícipio, tendo em vista o período de seca que se aproxima em nossa região e o quanto a população poderá ser beneficiada com este caminhão pipa. Lembrando que este beneficio foi uma indicação do senador Angelo Coronel através de emenda parlamentar destinada ao município pela CODEVASF(Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba).

 

 

Morre menina de 6 anos agredida por mãe e madrasta em Porto Real

Gilmara Oliveira de Farias, de 27 anos, com a filha Ketelen Vitória Oliveira da Rocha, de 6, em foto nas redes sociais.

Ketelen Vitória Oliveira da Rocha, a menina de 6 anos que foi agredida e torturada pela mãe e a madrasta em Porto Real, no Sul Fluminense, morreu na madrugada deste sábado. De acordo com o boletim médico do hospital particular onde estava internada, a criança sofreu uma parada cardiorrespiratória por volta das 3h30 e não resistiu. Ainda segundo o boletim, Ketelin chegou na unidade de saúde, transferida do Hospital Municipal São Francisco de Assis, na última segunda-feira, com quadro de politraumatismo e coma arreflexo, apresentando múltiplas lesões corporais agudas e crônicas. Nas últimas 24 horas, o estado da menina se agravou, com ”deterioração das funções vitais”.

No início da semana, Ketelen foi levada para o Hospital Municipal São Francisco de Assis após ser espancada pela madrasta, Brena Luane Barbosa Nunes, de 25 anos, e a mãe da menina, Gilmara Oliveira de Farias, de 27 anos. Segundo informações, as agressões começaram na sexta-feira (16) e se estenderam até segunda-feira. Elas moravam no bairro de Jardim das Acácias, em Porto Real.

— Ketelen era uma criança boa, respeitadora… Seis aninhos. Uma criança muito amável que me chamava de tia. Ela (Gilmara) só deixava a criança dentro do quarto. Ela e a Ketelen estavam aqui a passeio. Eu falei para ela não trazer porque a Brena não gosta de criança, nunca gostou — conta a mãe de Brena, madrasta de Ketelen, que mora na mesma casa que a filha e presenciou as torturas sofridas pela menina.

 

O quarto em que dormia a criança
O quarto em que dormia a criança Foto: Isabelle Magalhães/TV Rio Sul

Segundo ela, Brena sempre teve um comportamento agressivo com namoradas e familiares. Esta, entretanto, é a primeira vez que escuta um caso de agressão à uma criança:

— Essa é a primeira vez que ela faz isso (bate em uma criança). Ela sempre teve esse comportamento agressivo. O relacionamento dela com a Gilmara era marcado por brigas. Antes dela Brena namorou outra mulher, e era assim também.

Uma vizinha de Brena reforça o comportamento violento da mulher, relatando agressões à própria mãe e à avó, de 86 anos.

— A própria mãe dela foi na minha casa duas vezes pedir socorro porque tinha sido agredida pela filha. Brena jogou uma televisão na cabeça da própria mãe. Ela tava em perigo na mão da própria filha, e eu a socorri. Isso aconteceu duas vezes. A mãe chamou a polícia, mas nada aconteceu. Brena bateu até na própria avó, de 86 anos. Elas também são vítimas porque, pelo que eu conheci da Brena, ela era um monstro. Era para estar presa há muito tempo — afirma Roberta Rodrigues de Oliveira, de 46 anos.

A mãe de Brena, porém, afirma que as agressões à Ketelen aconteciam em conjunto, muitas vezes comandadas por Gilmara.

Madrasta espancou menina, que acabou morrendo
Madrasta espancou menina, que acabou morrendo Foto: Reprodução

— As duas são culpadas (pela morte). Tanto a mãe quanto a madrasta. Nao estou culpando uma só e deixando a outra livre, não. Gilmara que mandava a Brena bater na menina, ou então as duas batiam — conta a mãe de Brena, contando ainda que a menina era deixada trancada em um quarto sem comer: — A Gilmara deixou a menina sem comer. Eu dava comida para menina escondido. Dava café, fazia pipoca, comprava guaraná…Para a mãe de Brena, a filha e a nora devem pagar pelo crime e permanecer atrás das grades:

— Eu não quero vê-las livres. Não criei filha pra matar criança, não! O que minha filha vez não tem justificativa! Eu a eduquei! Elas têm que pagar pelo que fizeram, não podem sair da cadeira. Não quero que saiam.

Assim como a mãe de Brena, os moradores do Jardim das Acácias, em Porto Real, também querem justiça.

— Moro a quatro casas de distância da casa da Brena. Se eu tivesse ouvido ou visto algo, teria denunciado. Teria colocado a cara. Mas eu nunca vi essa criança, ela ficava presa. Ninguém de fora ouviu porque elas fechavam a boca da criança e aumentavam o volume da TV — conta Roberta, completando: — A vizinhança está revoltada. Todo mundo revoltado. Chego até a passar mal de nevorso ao pensar que isso aconteceu com uma criança de seis anos…

Na última quarta-feira, a Justiça decretou a prisão preventiva das duas agressoras. Na decisão proferida após a audiência de custódia, o juiz Marco Aurélio da Silva Adania frisa a gravidade das lesões sofridas pela vítima, que é filha e enteada das acusadas.

Ao optar por mantê-las presas, o magistrado também enumerou detalhes da violência contra a menina na casa da família. Segundo a mãe da madrasta da criança, que também mora na residência, as agressões começaram no fim da noite de sexta-feira e continuaram por pelo menos 48 horas. Foram “socos e chutes por diversas vezes”, além de a vítima ter sido “arremessada contra a parede e contra um barranco de 7 metros de altura, e de ser chicoteada com um cabo de TV”, sendo submetida a “intenso sofrimento físico e psicológico”, conforme afirma o juiz na decisão.

O magistrado ressalta ainda que as duas presas confessaram o crime à 100ª DP (Porto Real), responsável pelas investigações. Também pesou contra as mulheres o fato de que o socorro só foi acionado na manhã de segunda-feira, quando a menina já não apresentava nenhuma reação — “talvez por temerem seu falecimento”, diz o juiz.

Por fim, foi destacado o histórico de violência por parte da madrasta, que tem, entre outros crimes, uma passagem na polícia por agredir fisicamente a própria mãe, uma das testemunhas, agora, no caso envolvendo a menina. “A prisão das flagranteadas merece ser mantida para a conveniência da instrução criminal, diante do fato de que as testemunhas/vítimas, por certo, sentir-se-ão amedrontadas em prestar depoimento estando estas em liberdade”, argumenta o magistrado.

Na audiência de custódia, a madrasta da menina informou à Justiça ter sofrido “violência no ato da prisão” — resposta para um questionamento de praxe neste tipo de procedimento. O juiz Marco Aurélio da Silva Adania determinou, então, que cópias dos autos fossem remetidas à Corregedoria Geral da Polícia Militar e à Auditoria Militar, “para apurar eventuais agressões praticadas”.

Bahia tem 3.319 novos casos de Covid-19 em 24h; boletim registra 104 óbitos pela doença

Respiradores mecânicos são consertados por força-tarefa em Salvador — Foto: TV Bahia

Respiradores mecânicos são consertados por força-tarefa em Salvador — Foto: TV Bahia

A Bahia registrou 3.319 novos casos de Covid-19 nas últimas 24h, de acordo com boletim divulgado pela Secretaria Estadual de Saúde (Sesab), neste sábado (24). [Veja ocupação dos leitos no fim da matéria]

Segundo boletim, 104 óbitos foram contabilizados. Apesar das mortes terem ocorrido em diversas datas, a confirmação e registro foram realizados neste sábado.

Dos 880.803 casos confirmados desde o início da pandemia, 847.324 são considerados recuperados, 15.571 encontram-se ativos e 17.908 tiveram óbitos confirmados.

Entre os óbitos, 55,42% ocorreram no sexo masculino e 44,58% no sexo feminino. Em relação ao quesito raça e cor, 54,69% corresponderam a parda, seguidos por branca com 21,84%, preta com 15,42%, amarela com 0,46%, indígena com 0,12% e não há informação em 7,47% dos óbitos.

O percentual de casos com comorbidade foi de 65,16%, com maior percentual de doenças cardíacas e crônicas (73,65%).

O boletim da Sesab contabiliza ainda v casos descartados e 195.190 em investigação. Na Bahia, 46.902 profissionais da saúde testaram positivo para Covid-19.

Estes dados representam notificações oficiais compiladas pela Diretoria de Vigilância Epidemiológica em Saúde da Bahia (Divep-BA), em conjunto com as vigilâncias municipais e as bases de dados do Ministério da Saúde até as 17h deste sábado.

O boletim completo está disponível no site da Sesab e em uma plataforma online.

Outros dados

O boletim também traz dados sobre a situação da regulação de Covid-19 na Bahia. Às 12h deste sábado, 74 solicitações de internação em UTI Adulto Covid-19 constavam no sistema da Central Estadual de Regulação.

Outros 35 pedidos para internação em leitos clínicos adultos Covid-19 estavam no sistema. Este número é dinâmico, uma vez que transferências e novas solicitações são feitas ao longo do dia.

Outro dado que também consta no boletim é sobre a vacinação. De acordo com a Sesab, a Bahia registra 2.226.177 pessoas vacinadas contra o coronavírus, das quais 863.660 mil receberam também a segunda dose até as 15h deste sábado.

A Secretaria da Saúde do Estado da Bahia informa que realiza o contato diário com as equipes de cada município a fim de aferir o quantitativo de doses aplicadas e disponibiliza as informações detalhadas no painel da vacinação.

Leitos

A Bahia tem 3.459 leitos ativos para tratamento da Covid-19. Do total, 2.465 estão com pacientes, uma taxa de ocupação geral de 71%, conforme consta no boletim deste sábado.

Desses leitos, 1.578 são de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) para adultos e estão com taxa de ocupação de 82% (1.296 leitos ocupados).

Das UTIs pediátricas, 24 das 36 estão com pessoas internadas, o que representa uma taxa de ocupação de 64%. Já os leitos clínicos adultos têm ocupação de 63% e os pediátricos, de 49%.

Em Salvador, 1.553 leitos estão ativos, com ocupação geral de 71% (1.096 leitos ocupados). A taxa de ocupação dos leitos de UTI adulto é de 77% e pediátrica 63%.

Já os leitos de enfermaria apresentam ocupação de 64% para adultos, e os leitos pediátricos estão com ocupação de 57%.

Poções: limpeza do centro da cidade secretaria de obras prefeitura municipal de Poções

Prefeitura de Poções segue com o mutirão de abastecimento de água na zona rural

A Prefeitura de Poções, através da Secretaria Municipal de Agricultura, segue com o mutirão para abastecimento de água na zona rural do município.
De acordo com a programação, somente entre os dias 15 e 23 de abril, a ação já atendeu as comunidades do Mulungú, Capim Branco, São José I, São José II, Assentamento Boa Esperança, Piedade I, Piedade II e Olho D’Água.
Em breve a Secretaria de Agricultura estará divulgando o restante da programação.

Trecho de acesso à comunidade de Lagoa da Serra é recuperado pela Prefeitura de Poções

A Prefeitura de Poções, através da Secretaria Municipal de Agricultura, realizou, na última sexta-feira (23/04), a recuperação de um ponto crítico da principal via de acesso à comunidade de Lagoa da Serra, bem como outras localidades rurais.
O trecho da estrada, que ficou desassistida pela gestão passada, foi recuperado pela prefeitura atendendo a solicitação dos moradores que trafegam pelo local e do vereador Neto de Dodó.
“Ações como essa têm o objetivo de melhorar o acesso às comunidades rurais e as condições de mobilidade para quem vive no campo e utiliza as estradas diariamente”, destacou o secretário de agricultura, Jaimilson Moreira.
A recuperação das estradas, que é uma das prioridades da prefeita Nilda Magalhães, segue de acordo levantamento e cronograma feito pela Secretaria Municipal de Agricultura, e é apenas mais uma das muitas ações que a prefeitura está desenvolvendo para melhorar o dia a dia dos moradores do meio rural.

O político Levy Fidelix morre aos 69 anos, vítima da Covid-19

Morreu, na noite dessa sexta-feira (23), aos 69 anos de idade, o político José Levy Fidelix da Cruz, mais conhecido apenas como Levy Fidelix. Ele estava internado desde março em um hospital particular de São Paulo e morreu por complicações da Covid-19.

A notícia foi divulgada por pessoas próximas de Levy, como o prefeito de Sorocaba, Rodrigo Manga. “Que Deus conforte toda a família desse grande líder nacional…”, escreveu Manga. “Meus sentimentos à família do presidente do PRTB @levyfidelix”, postou o deputado federal José Medeiros.

A jornalista e cineasta Sandra Terena, também próxima de Levy, lamentou a notícia: “Com tristeza, informo o falecimento de um pioneiro do conservadorismo no Brasil, Levy Fidelix por COVID-19. O óbito foi confirmado às 20 horas desta sexta-feira (23). Que o Espírito Santo console a família. Meu marido, o jornalista Oswaldo Eustáquio, foi um grande amigo de Levy”.

Fidelix deixa sua mulher, Aldinea Rodrigues Cruz, e uma filha, Lívia Fidelix, que tentou se eleger deputada nas eleições de 2018.

TRAJETÓRIA
Fundador do Partido Renovador Trabalhista Brasileiro (PRTB), Fidelix se formou em Comunicação Social e começou a carreira como publicitário, trabalhando também em jornais como Correio da Manhã e Última Hora.

Já na política, trabalhou como assessor de comunicação e foi um dos fundadores da revista empresarial Governo e Empresa e também da revista política O Poder e, nos anos 1980, trabalhou como apresentador de TV, em que entrevistava especialistas em tecnologia e políticos.

A carreira política engatou em 1986, quando se candidatou à sua primeira eleição, como candidato a deputado federal por São Paulo e depois tentou se eleger como deputado federal, mas sem sucesso em ambos os casos.

Em 1989 e 1990 trabalhou como assessor de comunicação na campanha do então candidato à presidência da república Fernando Collor de Mello, que seria eleito. Em 1996, foi candidato à prefeitura de São Paulo e, em 1998, a governador do estado.

Em 2002 voltou a se candidatar a governador do estado de São Paulo, a vereador em 2004 e a deputado federal em 2006. Em 2008 foi candidato a prefeito de São Paulo e, fora do segundo turno, apoiou a então candidata Marta Suplicy, que seria eleita.

Para presidência da república, Levy se candidatou em 2010 e ficou em sétimo lugar entre os nove candidatos da disputa, apoiando Dilma Roussef no segundo turno. Em 2011, tentou novamente o cargo de prefeito da cidade de São Paulo, novamente sem conseguir se eleger.

Levy tentou a presidência novamente em 2014 e, sem ir para o segundo turno, apoiou Aécio Neves, que perdeu a eleição para Dilma Roussef, reeleita. Em 2018, apoiando Jair Bolsonaro, concorreu ao cargo de deputado federal pelo estado de São Paulo, mas não conseguiu se eleger.

Eu Quero que ela fique presa e pague’, diz mãe de mulher que torturou a enteada de 6 anos

Foto: Reprodução
A sessão de tortura que levou uma menina de 6 anos a ser internada em estado grave em Porto Real, no Sul Fluminense, durou ao menos 48 horas. Segundo a mãe da enteada da criança, que também vive na casa onde ocorreu a violência, as agressões começaram às 23h da última sexta-feira e repetiram-se até o fim da noite de domingo. Só na manhã seguinte, quando encontrou a menina “muito molinha”, sem se mexer, a mulher, de 50 anos, superou o medo da própria filha e acionou o Samu.
— Pensei que ela tivesse morrido, fiquei assustada. Ela estava com o olho meio aberto, parada, não respondia nada. Aí, insisti para chamar o socorro, mas minha filha disse que me mataria se eu falasse a verdade sobre o que aconteceu — conta a mulher, que diz sofrer com a violência física constante por parte da agressora (um dos episódios chegou a ser registrado na polícia): — Eu só espero que ela fique presa e pague pelo que fez.
Na 100ª DP (Porto Real), que assumiu o caso, a enteada da criança foi presa em flagrante pelo crime de tortura.

A mãe da menina, que teria não só se omitido como participado de parte das agressões, também está presa pelo crime. As duas, que confessaram a violência à polícia, passariam por uma audiência de custódia nesta terça-feira, mas, até o fim do dia, o Tribunal de Justiça do Rio não informou o que ficou decidido. Já a mãe da madrasta da menina foi autuada por omissão, mas responderá em liberdade.

— Eu não fui de acordo, não aceitei. Mas, quando eu tentava falar algo, ela ameaçava me agredir — defende-se a mulher autuada.
O casal conheceu-se no ano passado, pela internet.

Pouco depois, mãe e filha foram fazer uma visita a passeio em Porto Real, mas não voltaram mais para Duque de Caxias, onde viviam até então. No bairro pobre do Jardim das Acácias, a menina passou a morar com a mulher que viria a agredi-la, bem como com a mãe e a avó da nova madrasta, uma idosa de 85 anos, cuja aposentadoria paga todas as despesas da família. No novo lar, a criança nãofrequentava aulas, nem presenciais nem virtuais, e dormia em um cômodo sem cama, sobre um colchão fino direto no chão.

— Ela é muito quietinha, só ficava brincando dentro do quarto. Não dá problema nenhum.

No início, todo mundo se dava bem, minha filha ajudava a dar banho, cuidava, comprava lembrancinha. Depois, acabou ficando desse jeito — diz a mãe da madrasta da menina.

Aos poucos, a mulher passou a apresentar sinais de ciúme da relação entre a namorada e a filha. Não demorou para que ela se tornasse violenta, em especial quando bebia — o que, conta a própria mãe, era frequente.
Na noite de sexta-feira, o estopim das agressões foi um copo de leite consumido pela criança sem a autorização das mulheres mais velhas.

A mãe repreendeu com algumas chineladas e castigo, mas a madrasta julgou a punição insuficiente.

Por dois dias, a menina levou chutes, socos, teve a cabeça batida contra a parede e chegou a ser jogada de uma ribanceira de cerca de 7 metros, em um terreno atrás da casa. A mãe conseguiu segurar a filha a tempo, reação que irritou ainda mais a madrasta, que também atacou, neste momento, a companheira.
Ao longo da sessão de tortura contra a criança, a principal arma usada pela agressora foi um cabo de televisão enrolado várias vezes, com o qual ela desferia golpes em sequência na vítima. No hospital, os médicos constataram lesões neurológicas severas. Até a noite desta terça-feira, a menina seguia internada em estado grave no CTI de uma unidade particular em Resende, para onde foi transferida, com quadro considerado estável. O nome dos envolvidos está sendo preservado para não expor a identidade da vítima.

Atenção: Jovem aprendiz do Bradesco 2021 abre vagas com inscrições online, com direito a bolsa salário + auxílio transporte e vale alimentação; saiba como se inscrever

Foto: Reprodução
Esta é uma vaga para cadastro de currículo em FUTURAS OPORTUNIDADES.
A inscrição é APENAS ONLINE. Não se dirija a nenhuma unidade da empresa, pois seu currículo não será aceito. O Banco Bradesco está com inscrição aberta em banco de talentos para Jovem Aprendiz em 2021.
Os interessados na vaga de emprego (também para primeiro emprego) para Menor Aprendiz em 2021 deverão se cadastrar caso cumpram os requisitos solicitados.

Sobre o Programa: Imagine ter um primeiro emprego que junte teoria e prática ao mesmo tempo: esse é o Programa Jovem/Menor Aprendiz Bradesco.

Nele, você aprende vários conceitos de administração, participa de reuniões, contribui com projetos e conhece muitas pessoas.

Requisitos:
Querer construir sua carreira no Bradesco; Estar cursando e/ou ser formado no ensino médio; Ter entre 16 e 23 anos; Ser, preferencialmente, aluno ou aluna da rede pública. Carga Horária: 4h ou 6h. Benefícios: Capacitação profissional; Auxílio transporte; Vale Refeição ou Alimentação; FGTS; Desenvolvimento de habilidades essenciais.
Clique aqui para se candidatar.
Com informações do site: gazzeta do reconcavo



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia