WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

prefeitura de pocoes



fevereiro 2021
D S T Q Q S S
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28  


cobra produtora marcus solla acougues angelica fabricio

Mirante Ba: Presidente da Câmara Bodozinho estará amanhã no programa do Omar Santos na 87.9 FM as 7 horas da manhã, falando sobre os projetos para 2021 e pelas ações que o vereador tem feito e que fará durante o ano de 2021 a 2024

O presidente da Câmara Bodozinho estará amanhã no programa do Omar Santos na 87.9 FM as 7 horas da manhã, falando sobre os projetos para 2021 e pelas ações que o vereador tem feito e que fará durante o ano de 2021 a 2024

Reunião busca parceria dos municípios que fazem parte da Comarca de Poções

Na manhã de quarta-feira (10/02), a prefeita Nilda Magalhães participou de uma reunião que teve como objetivo buscar, de forma colaborativa, a parceria dos municípios que fazem parte da Comarca de Poções.
Os participantes destacaram a importância de aproximar a justiça restaurativa da comunidade, reestabelecendo os serviços prestados pelo CEJUSC – Centro Judiciário de Métodos Consensuais de Solução de Conflitos.
Dona Nilda esteve ao lado do seu vice-prefeito João Bonfim e do ex-prefeito Dr. Otto Magalhães.
Na oportunidade, por meio do Projeto Coração de Tinta, idealizado pela Excelentíssima Juíza de Direito, Dra. Janine Soares de Matos Ferraz, foi promovida uma dinâmica com diversos temas, onde os todos compartilharam vivências e apresentaram futuras perspectivas de união para a oferta da aproximação do Judiciário à comunidade.

Inscrições para o Processo Seletivo da Prefeitura de Poções vão até amanhã (12)

Os dois primeiros dias de inscrição para o processo seletivo da Prefeitura de Poções foram bastante movimentados. Centenas de pessoas foram até os locais de inscrição entregar os documentos.
Os interessados em participar do processo seletivo têm até às 12:00 de amanhã (sexta-feira, dia 12 de fevereiro) para se inscrever.
Lembrando que quem for participar da seleção deve observar toda a documentação exigida no edital, que tem vagas nas mais diversas áreas de atuação, de níveis superior, técnico, médio e fundamental, por tempo determinado.
Abaixo, disponibilizamos os endereços de link do edital no Diário Oficial do município, a partir da página 08 (oito):
Diário Oficial (https://dom.pocoes.ba.gov.br/)

CONQUISTA | “Ele tem uma preocupação muito grande com sua imagem”, diz delegada sobre suspeito de matar empresária

 

A delegada Gabriela Garrido, titular na Delegacia da Mulher de Vitória da Conquista, concedeu uma entrevista ao programa UP Notícias desta quinta-feira (11). A entrevista foi voltada a dois casos de violência contra mulher que repercutiram e chocaram Vitória da Conquista.

 

O primeiro foi o de uma mulher grávida que foi agredida pelo pai da criança que não aceitava a gravidez. O caso foi registrado por volta do dia 10 de janeiro, a mulher foi levada para o distrito de São Sebastião, onde foi esganada e abandonada desacordada pelo autor. Ele acreditava que ela já estava morta. De acordo com a vítima, o homem era casado e não queria que a esposa descobrisse. 

O segundo foi o da empresária Givanete Nogueira, de 52 anos, assassinada. A suspeita recaiu sobre o empresário Everton Bruno, que está preso. A motivação do assassinato teria sido uma dívida de R$ 15 mil que o suposto autor tinha com a vítima.

No dia 19 de janeiro, ela desapareceu após sair de sua loja na Galeria Joaquim Correia, no Centro, para encontrar um homem que tinha uma dívida com ela. Depois disso, Givanete desapareceu e ser corpo foi encontrado apenas no dia 21, em uma estrada do município de Barra do Choça, com sinais de tortura e estrangulamento.

De acordo com a delegada que esteve à frente de ambos os casos, esse tipo de crime é cometido por pessoas que desejam manter o “verniz social”. “A gente percebe, nas entrevistas, que eles têm uma preocupação muito grande com sua autoimagem e com seu status quo, porém eles não correspondem com suas ações essas pessoas que eles aparentam ser socialmente. Então, essas pessoas que eles vêm a matar exporiam esse lado deles que não querem que seja conhecida, e aí acaba sendo conhecido da pior forma”, avaliou.

“Ele (suspeito) fazia parte de um movimento da igreja, já tinha sido candidato a vereador, então ele não queria que a sociedade conhecesse esse outro lado dele. Eu tive um caso desse, que não culminou em um homicídio esse ano também, um rapaz que tentou matar a moça, porque ele era casado e ela ficou grávida dele em um relacionamento extraconjugal. Ele queria que ela fizesse um aborto, ela não fez, então ele acho que matava ela e jogava no mato, que resolveria o problema”, disse a delegada relatando os dois homicídios.

Ambos estão presos. No caso da empresária assassinada, em eventual condenação, o autor deve responder por homicídio triplamente qualificado. Ele também deve responder pelo crime de ocultação de cadáver. | com redação do Blog do Sena.

Palmeiras perde para o Al-Ahly nos pênaltis e deixa o Mundial sem gols

Deputado apresenta notícia-crime contra Lumena por ‘racismo contra brancos’

O deputado estadual Anderson Moraes (PSL-RJ), apresentou uma notícia-crime contra a baiana Lumena, do BBB21, na Delegacia de Combate a Crimes Raciais e Delitos de Intolerância (Decradi), na terça-feira (9). Ele alega que a psicóloga praticou “racismo contra brancos” no reality show. O pedido espera a abertura de inquérito. Anderson quer que Lumena seja expulsa do BBB.

No sábado (6), depois da Prova do Anjo, a baiana fez comentários sobre a aparência da atriz e participante Carla Diaz, enquanto conversava com a aliada Karol Conká. A psicóloga chamou Carla de “sem melanina”, “desbotada” e disse que ela tinha “olho de boneca assassina”.

O político diz que a fala foi perjorativa e ofende de maneira generalizada a raça branca. . “Um caso claro de racismo de duas jovens negras contra pessoas brancas”, disse ele. “Pedi para a Decradi apurar os fatos e se manifestar pela expulsão dela do programa. Se fosse o contrário, o que seria igualmente crime, já teriam se mobilizado para combater o racismo”, diz.

Ele postou sobre a denúncia no Instagram. “Protocolamos uma notícia crime contra a participante Lumena pela fala pejorativa e ofensiva generalizada à raça branca”, escreveu o político.

Vale lembrar que pesquisadores do tema destacam que racismo reverso não existe, visto que o racismo demarca uma população que sofreu exploração de maneira oficial e sistematizada na sociedade.

Com informações Jornal Correio.

Enfim, gostou das nossas notícias?

Então, nos siga no canal do YouTube, em nossas redes sociais como o Facebook, Twitter e Instagram. Assim acompanhará tudo sobre Cidade, Estado, Brasil e Mundo.

O conteúdo do Macajuba Acontece é protegido. Você pode reproduzi-lo, desde que insira créditos COM O LINK para o conteúdo original e não faça uso comercial de nossa produção.

Governador celebra aprovação de MP que estabelece prazo para Anvisa liberar vacinas

O governador Rui Costa participou de debate virtual promovido pelo Centro Brasileiro de Relações Internacionais (Cebri) no qual se discutiu o tema ‘Um Plano B para a Vacina: respostas em nível subnacional’ na tarde desta quinta-feira (11). Na ocasião, o governador destacou a importância das relações internacionais e diplomáticas entre os entes subnacionais para o desenvolvimento do país e o empenho por novas tecnologias e possibilidade de troca de conhecimento científico.

Rui aproveitou para destacar a busca do estado baiano por parcerias com laboratórios internacionais que estavam trabalhando na produção de uma vacina contra o novo coronavírus desde o início da pandemia. A decisão da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) de suspender a exigência do teste de fase 3 para liberar o uso emergencial de vacinas no Brasil foi lembrada e celebrada pelo governador.

Entretanto, o chefe do executivo baiano ressaltou a importância da aprovação no Congresso Nacional da Medida Provisória (MP) que estipula prazo para que a Anvisa se posicione sobre uso de vacinas contra a covid-19 que já tenham autorização para uso emergencial em outros países. O texto aprovado aguarda sanção do presidente da República.

“Eu sou crítico da política da Anvisa de exigir que seja feito o reestudo no Brasil de todas as fases para aplicação de vacinas que já estão sendo utilizadas em outros países. É uma redundância desnecessária que atrasa a retomada do desenvolvimento econômico e a geração de empregos e acesso a produtos de saúde que vão melhorar saúde e qualidade de vida das pessoas Embora a Anvisa solicite que o presidente vete o texto, há um desejo de todos que estão ansiosos pela vacina porque isso permitirá que vacinas já utilizadas fora possam ser compradas e aplicadas no Brasil”, afirmou Rui.

O governador ainda citou a atuação dos Consórcios de Saúde das diferentes regiões do país que têm trabalhado pela realização de parcerias para aquisição de vacinas que, futuramente, estejam disponíveis no mercado. “A ansiedade é grande pela liberação de novas vacinas pela Anvisa ou pela sanção presidencial que permitirá que, ultrapassado o prazo dado à Anvisa para autorização do uso da vacina, o estado poderia adquirir o imunizante. Isso facilitaria muito porque teríamos mais agilidade na aquisição e rapidez na vacinação da população”, acrescentou.

Cultura

No debate, Rui lembrou também o impacto da pandemia para os trabalhadores da Cultura. “Os artistas de teatro, música, dança estão parados e sem renda. O povo em geral está privado de arte presencial e há ainda mais uma privação importante que é o acesso à educação. As aulas virtuais não atendem aos alunos de baixa renda. Além dos impactos na geração de emprego e renda, a população está ansiosa para o retorno a um ritmo mais acelerado de vacinação. Com isso, nós poderíamos voltar mais rapidamente às aulas e recuperar o ano perdido. Voltar e disponibilizar o acesso à cultura e arte de forma presencial, mas evidente que precisamos de vacina para esse retorno à normalidade”.

Processo de vacinação

O governador ainda ressaltou que cabe ao Governo Federal, por meio do Ministério da Saúde, a atribuição de conduzir o processo de vacinação no país. “Cabe ao Ministério da Saúde o papel de coordenador e definidor de políticas gerais de vacinação. Sempre foi dessa forma ao longo de muitos anos, em vários tipos de governos políticos, com diversos perfis ideológicos. Mesmo no período do regime militar, a política de imunização de vacinação continuou. Em nenhum momento na história do Brasil, até então, foram lançadas dúvidas sobre a importância e a necessidade de vacinação. Infelizmente, vivemos esse momento e o papel dos estados e municípios ganha relevância”, finalizou.

O debate teve a participação do jornalista Fernando Gabeira, da diretora executiva do Cebri, Julia Dias Leite, e dos conselheiros da entidade, Marcos Azambuja e Joaquim Falcão.

Repórter: Jairo Gonçalves

SEC celebra o Dia Internacional de Mulheres e Meninas nas Ciências com diversas atividades virtuais

Para celebrar o Dia Internacional de Mulheres e Meninas na Ciência, que é comemorado em 11 de fevereiro, a Secretaria da Educação do Estado da Bahia (SEC) realizou, nesta terça-feira (11), a mesa temática “Meninas e mulheres: cientistas da Bahia” e a conferência “Mulheres e meninas na Ciência e around the world”, com o objetivo de colocar em visibilidade o papel e a contribuição científica das mulheres. A iniciativa integra uma série de atividades on-line, a exemplo de mesas temáticas e minicursos, que serão realizadas nos dias 12, 18 e 25 de fevereiro, quando também serão destacadas as ações da SEC através do Programa Ciência na Escola. A atividade pode ser conferida no canal do YouTube do Instituto Anísio Teixeira (IAT), no endereço https://bityli.com/mT6op.

A mesa temática foi iniciada pelo subsecretário da Educação do Estado, Danilo Souza, que representou o secretário Jerônimo Rodrigues e falou da importância das discussões sobre a temática. “Este é um momento muito importante de diálogo sobre o papel das mulheres e das meninas na Ciência. É um momento em que precisamos marcar a presença neste debate político de afirmação da importância das mulheres na construção de uma sociedade mais justa e igualitária”, destacou.

A conferência foi apresentada pela especialista em inclusão social, diversidade e estratégia, Zakiya Carr Johnson, que abordou a importância da inserção de mulheres na Ciência. “Estamos em uma grande pandemia e imagine o quanto importante é ter uma carreira na Ciência em vários aspectos. Muitas vezes falamos sobre a dificuldade e o grande desafio para as mulheres entrarem nesse ramo de estudos. Não porque elas não conseguem, mas por tantos obstáculos que existem na entrada de oportunidades para estudar”, destacou.

A secretária de Ciência, Tecnologia e Inovação do Estado (SECTI), Adélia Pinheiro, enfatizou a necessidade de as mulheres reafirmarem constantemente os seus compromissos. “As mulheres sempre estiveram presentes em vários segmentos da sociedade e na produção do conhecimento na Ciência. Mas, frequentemente, essa participação foi ou é invisibilizada e precisamos estar atentos a isso, ao mesmo tempo em que deveremos estar atentos e reconheço e cumpro este papel, pois somos muitas vezes inspiração. Mas precisamos demonstrar o nosso engajamento para que a sociedade possa ultrapassar a invisibilização das mulheres e a falta de oportunidades para as mulheres e meninas”, salientou.

O primeiro dia de discussões ainda contou com a participação das secretárias estaduais de Políticas para as Mulheres (SPM), Julieta Palmeira; e de Promoção da Igualdade Racial, Fabya Reis; e da diretora de Educação Superior da SEC, Ivanilda Amado. Também participaram Marilda Gonçalves, pesquisadora da FIOCRUZ, e Thayná Almeida, universitária egressa da rede estadual.

Programação – Nesta sexta-feira (12), às 11h, os professores da rede terão a oportunidade de retroalimentar suas práticas pedagógicas a partir dos relatos de experiências sobre o desenvolvimento das atividades científicas realizadas com os estudantes. No mesmo dia, às 15h, as instituições parceiras na popularização da ciência irão apresentar as ações realizadas, destacando a participação de mulheres e meninas. Nessa mesa, também será lançado o edital da Fiocruz “Meninas baianas na Ciência: conectando passado, presente e futuro”, uma parceria entre a SEC e a Fiocruz. No dia 18, será ofertado um minicurso para orientar estudantes participantes do Programa Ciência na Escola sobre as carreiras científicas nas universidades. Já no dia 25, será realizado o segundo minicurso para instrumentalizar os professores da rede para a inclusão da metodologia da Etnomatemática no processo de ensino e aprendizagem.

Bilhete salva mulher que era espancada pelo marido

Uma mulher foi salva pela Polícia Militar após escrever um bilhete pedindo socorro. Ela estava sendo espancada e mantida em cárcere privado pelo marido, que foi preso. O caso ocorreu na terça-feira, 22, em Colatina (ES). As informações são do G1.

A vítima contou que as agressões começaram quando o companheiro queria urinar na rua e foi repreendido por ela. A informação consta no boletim de ocorrência.

“A gente tinha ido ver o jogo do Flamengo e quando a gente estava voltando para casa, ele foi fazer xixi na rua. Eu chamei atenção dele e ele não gostou. Quando chegou em casa, ele começou a me agredir. Ele me deu muitos chutes na costela, bateu a minha cabeça no chão”, contou a mulher ao G1, que não teve o nome revelado por segurança.

De acordo com o Boletim de Ocorrência, as agressões continuaram na frente dos filhos do casal, uma criança de nove anos e outra de cinco. “Teve uma hora que ele ameaçou bater no filho de nove anos. Ela entrou na frente pra defender, mas tomou um soco no olho”, conta o PM que atendeu a ocorrência.

O homem, de 25 anos, foi preso em flagrante por lesão corporal, cárcere privado e posse ilegal de arma de fogo. O rapaz foi levado para o Centro de Detenção Provisória de Colatina.

Como denunciar violência doméstica

Os casos de violência doméstica que viram processos no Poder Judiciário começam em diferentes canais do sistema de justiça, como delegacias de polícia (comuns e voltadas à defesa da mulher), disque-denúncia, promotorias e defensorias públicas.

É ou conhece alguém que sofre qualquer tipo de violência? Saiba onde e como denunciar:

Disque 180

O Disque-Denúncia foi criado pela Secretaria de Políticas para Mulheres (SPM). A denúncia é anônima e gratuita, disponível 24 horas, em todo o país. Os casos recebidos pela central são encaminhados ao Ministério Público.

Disque 100

O serviço pode ser considerado como “pronto socorro” dos direitos humanos pois atende também graves situações de violações que acabaram de ocorrer ou que ainda estão em curso, acionando os órgãos competentes, possibilitando o flagrante. O Disque 100 funciona diariamente, 24 horas por dia, incluindo sábados, domingos e feriados.

As ligações podem ser feitas de todo o Brasil por meio de discagem gratuita, de qualquer terminal telefônico fixo ou móvel (celular), bastando discar 100.

Polícia Militar (190)

A vítima ou a testemunha pode procurar uma delegacia comum, onde deve ter prioridade no atendimento ou mesmo pedir ajuda por meio do telefone 190. Nesse caso, vai uma viatura da Polícia Militar até o local. Havendo flagrante da ameaça ou agressão, o homem é levado à delegacia, registra-se a ocorrência, ouve-se a vítima e as testemunhas. Na audiência de custódia, o juiz decide se ele ficará preso ou será posto em liberdade.

Atenção ao protocolo policial! O atendimento presencial de um chamado depende de muitos fatores, como a disponibilidade de uma viatura no momento e uma avaliação da gravidade da situação. A ameaça à vida e à integridade física de alguém são sempre prioridade em relação a outros chamados, por isso, é importante explicar exatamente o que está ocorrendo quando solicitar o atendimento ao 190. Fale se já ouviu outras discussões antes e ligue mais vezes caso a viatura demore a aparecer.

Defensoria Pública

A Defensoria Pública é uma instituição que presta assistência jurídica gratuita às pessoas que não podem pagar um advogado. Qualquer pessoa que receba até três salários mínimos por mês (cerca de R$ 2.862) ou possa comprovar que, mesmo recebendo mais, não tem condições de pagar um advogado particular, tem direito de ser atendido. Pode procurar esse serviço quem está sendo processado e precisa se defender, quem quer propor uma ação nova para garantir seus direitos (como por exemplo, uma ação pedindo a guarda dos filhos ou uma ação criminal contra algum agressor) ou apenas quem busca uma orientação jurídica.

No caso de violência doméstica, a Defensoria Pública pode auxiliar a vítima pedindo uma medida protetiva a um juiz ou juíza. Essa medida de urgência inclui o afastamento do agressor do lar ou local de convivência com a vítima; a fixação de limite mínimo de distância de que o agressor fica proibido de ultrapassar em relação à vítima; a proibição de o agressor entrar em contato com a vítima, seus familiares e testemunhas por qualquer meio; a suspensão da posse ou restrição do porte de armas, se for o caso; a restrição ou suspensão de visitas do agressor aos filhos menores; entre outras, como pedidos de divórcio, pensão alimentícia e encaminhamento psicossocial.

Delegacia da Mulher

Um levantamento feito pelo portal Gênero e Número, mostra que existem apenas 21 delegacias especializadas no atendimento às mulheres com funcionamento 24 horas em todo o país. Dessas, só São Paulo e Rio de Janeiro possuem delegacias fora das capitais.

CONQUISTA | Idosa vacinada contra Covid-19 recebeu duas doses no intervalo de uma semana

 

SUDOESTE DIGITAL (Da redação) – Uma idosa de 92 anos, que mora sozinha no Bairro Brasil, em Vitória da Conquista, teria recebido duas doses contra a Covid-19 no intervalo de sete dias.

Segundo a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), a bula da CoronaVac — produzida pelo Instituto Butantan em parceria com a farmacêutica chinesa Sinovac — estabelece que o esquema de imunização é de duas doses de 0,5ml, com intervalo entre duas e quatro semanas.

A descoberta sobre o erro de cronograma aconteceu por acaso, por uma vizinha da idosa, ao notar movimentação de policiais acompanhados de vacinadores em frente à casa da mulher, nessa quarta-feira, 10.

“Fui ver do que se tratava, porque ela mora sozinha, mas quando cheguei disseram que era para aplicar a primeira dose da vacina contra a Covid-19”, disse. Como não havia parentes na casa, os vacinadores fizeram a entrega do cartão da vacina à vizinha, que ainda não sabia da aplicação da primeira dose, dia 4.

“Quando eu comentei com minha irmã que a Dona Lau havia recebdido a primeira dose ela tomou um susto e disse que a primeira dose da vacina já teria sido aplicada dia 4 e que eles também deixaram um cartão de vacina para ser entregue à família, que mora fora”, explicou.

Não foram registrados efeitos adversos graves nem de interesse especial relacionados às duas vacinas.

Procurado para explicar sobre efeitos colaterais, o Instituto Butantan destaca que os mais comuns apresentados após a vacina CoronaVac incluem dor no local da aplicação e dor de cabeça após a primeira dose, mas não explicou sobre os eventuais riscos da aplicação de duas doses seguidas sem a observância do intervalo recomendado.

A reportagem entrou em contato com a Secretaria Municipal de Saúde, por meio da comunicação oficial da Prefeitura, e aguarda resposta. O espaço está aberto para manifestações.



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia