WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

prefeitura de pocoes



fevereiro 2021
D S T Q Q S S
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28  


cobra produtora marcus solla acougues angelica fabricio

:: ‘Destaque2’

[VEJAM O VÍDEO ]Sem retoque dia 24 de Dezembro no clube recreativo de poções todo mundo vai//////////////

Pensou que íamos ficar de fora do Black Friday ??? É nesse domingo !Só R$ 1,99 100g na self service de açaí e cupuaçu

@opointdoacai.vca @opointdoacai.pocoes

ONTEM SINHO FERRARY LOTOU O CLUBE RECREATIVO DE POÇÕES esperamos vocês no 1° Natal Prime dia 24 no C.R.P!!! TODO MUNDO VAI

Obrigado Poções, por mais uma vez acreditar em nosso evento, obrigado aos amigos que lutou e divulgou pra esse evento ser o sucesso que foi, ontem Sinho Ferrary Retrô foi lindo de ver. meu amigo @sinhoferraryoficial broca de mais papai, nosso evento teve gente animada bonita e educada que se divertiram ate o final, valeuuu galera com DEUS no comando esperamos vocês no 1° Natal Prime dia 24 no C.R.P!!!

No último dia 10 de novembro na famosa praça Digital de Caetanos foi montada uma “megaestrutura” onde aconteceu a final de um dos maiores concursos de Beleza do interior da Bahia que é o Concurso Garota Caetanos 2018

Caroline Novais GAROTA CAETANOS 2018 ao lado de Ivone Damasceno primeira Dama do município

Momento do anúncio a GAROTA CAETANOS recebe abraço de Zezinho Oliveira numa chuva que abrilhantou ainda mais o evento.

Almoço para a Rainha da cidade Warley Figueredo e sua esposa Nina Figueredo Zezinho Oliveira e a secretária de Educação Rosene Brito

Jeysla Chaves, Ruan Chaves, Kelle Oliveira e Juan Silva

No último dia 10 de novembro na famosa praça Digital de Caetanos foi montada uma “megaestrutura” onde aconteceu a final de um dos maiores concursos de Beleza do interior da Bahia que é o Concurso Garota Caetanos 2018 em que 14 lindas finalistas celebraram a beleza da mulher caetanense que é conhecida em todo o estado. O Evento comandado pelo produtor e apresentador Zezinho Oliveira e seus modelos ZPA foi um show independente da chuva que chegou para abrilhantar ainda mais o evento.

O Garota Caetanos é um projeto sócio educativo que visa atender meninas de 13 a 22 anos e, que ao longo de 04 meses vão desenvolvendo atividades não só na área de corporal, mas principalmente na ética e na moral que vida valorizar a garota como um elo de transformação social. O durante o projeto vários seguimentos da sociedade (Conselho Tutelar, Psicólogo, Saúde da Mulher, Segurança Pública, Acompanhamento Pedagógico, aulas de passarela, ética e moral, fotografo e outros) ajudam na evolução das participantes de uma forma eficaz.
A Prefeitura de Caetanos através do Prefeito Paulo de Reis vem buscando sempre mais qualificação para os jovens da cidade e, por isto, não mede esforções em apoiar esta grade ideia que traz ainda o apoio da Câmara de Vereadores do Presidente Biroca e o apoio total do Comércio Local de Caetanos e colaboradores de Poções (Marta Noivas, Real Calçados, Ótica Popular, Kanto da Lingerie e Doces e Cia.
As Garotas desfilaram em quatro trajes para jurados das cidades de Poções e Vitória da Conquista onde todo o trabalho de passarela exigia principalmente segurança, postura, simpatia e no conjunto da obra a beleza que na análise dos jurados a garota que melhor conduziu o conjunto de critérios na noite foi Caroline Novais de 16 anos, 1,74 cm de altura, filha de Cleonilton Ramal e Ivonete Novais.
Sendo assim, a edição da Garota Caetanos 2018 se encerrou com uma praça lotada onde as pessoas mesmo não tendo as suas candidatas/amigas vitoriosas reconheceram a beleza, a elegância e simpatia de Caroline Novais como a nova Garota Caetanos 2018.
Roseane Brito Secretaria de Educação e Warley Figueredo Coordenador de eventos do município agradecem a todos que colaboraram com evento e desejam a Caroline Novaes um lindo reinado com muita paz e luz em sua vida.

Ta chegando a hora Poções, do evento mais estourado de todos os tempos Sinho Ferrary Retrô, esse você não pode perder Todo mundo vai!!!17 de novembro

 

[VEJAM O VÍDEO ] O vereador Afonso Martins(PDT) , vem a público se retratar, de uma colocação que segundo ele foi equivocadamente proferida na última sessão da Câmara municipal ao eleitorado do PT

O vereador Afonso Martins(PDT) , vem a público se retratar, de uma colocação que segundo ele foi equivocadamente proferida na última sessão da Câmara municipal ao eleitorado do PT, realizada na última segunda-feira (22).

Com muita humildade e preocupado em reafirmar o compromisso feito com a população de Poções no sentido de defender os interesses do povo e legislar para todos, sem distinção.Afonsinho pediu desculpas e disse que como ser humano está propício a errar.

Nota oficial FENAJ – Futuro incerto para a democracia, o Jornalismo e os jornalistas out 29, 2018

Resultado de imagem para federação nacional de jornalistaA Federação Nacional dos Jornalistas – FENAJ, representante máxima da categoria no Brasil, expressa sua preocupação com o futuro da nação brasileira, após a eleição da chapa formada pelo capitão reformado Jair Bolsonaro e pelo general Mourão, também reformado, para governar o país a partir de 1º de janeiro de 2019.

A FENAJ repudia a violência contra jornalistas e, em especial, as declarações do assessor de Bolsonaro, Eduardo Guimarães, que apenas esperou a divulgação, no início da noite de ontem (28/10), das pesquisas de boca de urna indicando a vitória de seu assessorado para enviar mensagem ofensiva a diversos jornalistas de diferentes veículos de mídia. Também ontem, jornalistas foram agredidos enquanto faziam a cobertura das comemorações da vitória de Bolsonaro em mais de um Estado brasileiro.

Os muitos casos de agressões contra jornalistas ocorridos durante a campanha eleitoral e a indiferença de Bolsonaro diante dos ataques reforçam o que a trajetória política dele já demonstrara: o político de ultra-direita é avesso a críticas e não admite ser questionado publicamente, mesmo quando as questões dizem respeito à sua atuação como homem público.

Ainda que Bolsonaro tenha assumido o compromisso de respeitar a Constituição brasileira, é de conhecimento público suas ideias autoritárias, como a defesa da ditadura militar, e até mesmo criminosas, como a apologia à tortura. Resta saber como vai se comportar a partir de agora, e se vai se submeter às regras democráticas, entre elas a do respeito às liberdades de expressão e de imprensa.

A FENAJ e os Sindicatos de Jornalistas não aceitam qualquer tipo de violência contra a categoria e categoricamente afirmam que não há justificativa admissível para as agressões que vêm ocorrendo e que cresceram no ambiente virtual no decorrer da campanha.

Igualmente, FENAJ e Sindicatos não aceitam a retirada de direitos dos trabalhadores e trabalhadoras e estarão nas trincheiras da resistência, para evitar mais prejuízos. Como deputado, Bolsonaro votou sempre contra os interesses da classe trabalhadora. Estaremos firmes e alertas para impedir que os retrocessos iniciados por Temer se aprofundem ainda mais.

Diante das incertezas do futuro, a FENAJ e seus Sindicatos filiados reafirmam seu compromisso com a democracia, com o Estado Democrático de Direito, com as liberdades individuais e coletivas e com os direitos humanos, trabalhistas e sociais. E lembram que o Jornalismo e os jornalistas têm papel fundamental para a democracia e a constituição da cidadania e que governantes democráticos submetem-se à crítica e, principalmente, à vontade da maioria que, no Brasil e no mundo, é constituída pela classe trabalhadora.

Em defesa da democracia!

Em defesa das liberdades de expressão e de imprensa!

Em defesa do Jornalismo e dos jornalistas!

Em defesa dos direitos da classe trabalhadora!

Brasília, 29 de outubro de 2018.

Federação Nacional dos Jornalistas – FENAJ.

DIA 17 DE NOVEMBRO POÇÕES VAI TREMER GRANDE SHOW SINHO RETRÔ COM TODOS SEUS MAIORES SUCESSOS INGRESSOS JÁ A VENDA

                                                      [ APOIO POÇOES24HORAS ]

JAIR BOLSONARO ELEITO PRESIDENTE DO BRASIL

Jair Bolsonaro (PSL) foi eleito novo presidente do Brasil neste domingo (28). Depois de sair na frente no primeiro turno, Bolsonaro confirmou seu amplo favoritismo e derrotou em segundo turno Fernando Haddad (PT).

O candidato do PSL liderou todas as pesquisas desde que o ex-presidente Lula, também do PT, teve a candidatura barrada pela Justiça Eleitoral. Bolsonaro sofreu uma tentativa de morte no meio da campanha, durante uma caminhada por Juiz de Fora, em Minas Gerais. Depois disso, passou três semanas internado no hospital Albert Einstein. Após o atentado, Bolsonaro não participou mais de debates.

Nascido em Campinas (SP), o capitão da reserva tem 63 anos e foi deputado federal pelo Rio de Janeiro por sete mandatos. Ele foi aluno da Escola Preparatória de Cadetes do Exército, em Campinas, e se formou na Academia Militar das Agulhas Negras em 1977. Começou sua vida política em 1988, quando foi eleito para a Câmara Municipal do Rio pelo PDC. Em outubro de 1990, foi eleito deputado federal. Em 1993, participou da fundação do Partido Progressista Reformador (PPR).

Bolsonaro começou sua carreira como militar (Foto: Reprodução)

Memória 
Um fato rumoroso marca o início da vida pública de Bolsonaro. Em 1987, reportagem publicada pela revista Veja informou que havia um plano denominado “Beco Sem Saída” para explodir bombas em banheiros da Vila Militar, da Academia Militar das Agulhas Negras, em Resende (RJ), quartéis e locais estratégicos do Rio. O objetivo seria protestar contra os baixos salários. O então capitão publicara um artigo em que reivindicava a melhoria dos soldos – o que lhe rendeu, posteriormente, punição disciplinar.

Na ocasião, Bolsonaro foi identificado como fonte da reportagem, que exibia croquis feitos a mão supostamente pelo próprio militar. Ele negou as acusações, recorreu ao Superior Tribunal Militar (STM) e foi absolvido. Em 1988, foi para reserva. Já conhecido e identificado inicialmente como porta-voz de reivindicações militares, iniciou então a carreira política no Rio de Janeiro

(Foto: Arquivo)

Com a pauta ampliada para segurança e temas “contra a ideologia esquerdista”, foi eleito sete vezes deputado federal, permanecendo quase três décadas no Congresso Nacional, período em que apresentou mais de 170 projetos, mas teve apenas dois aprovados. Foi o mais votado no Rio para a Câmara em 2014, obtendo 464 mil votos.

Casado três vezes, tem cinco filhos, dos quais três estão na vida política – Carlos é vereador no Rio, Flávio é deputado estadual no Rio e Eduardo é deputado federal por São Paulo. O PSL é o seu nono partido. À Justiça Eleitoral, declarou patrimônio de R$ 2,3 milhões.

Atentado
Com apenas oito segundos de propaganda eleitoral, Bolsonaro e seus filhos, que costumam criticar a imprensa, usaram as redes sociais intensamente e terminaram acusados pelos adversários de liderarem a produção de fake news nessas eleições. Pelas redes, detalharam até o estado de saúde de Bolsonaro quando esteve hospitalizado durante o primeiro turno, alvo de atentado a faca – algo que nunca aconteceu a presidenciáveis em campanha, após a redemocratização no Brasil.

Bolsonaro sofreu atentado em Minas Gerais (Foto: Reprodução)

Ferido em 6 de setembro quando participava de ato público em Juiz de Fora (MG), Bolsonaro passou 22 dias internado, recuperando-se de uma hemorragia e de duas cirurgias no intestino. Ele foi atacado pelo desempregado Adélio Bispo – que hoje é réu por “atentado pessoal por inconformismo político”.

A trajetória de Jair Bolsonaro

Nascimento –  21 de março de 1955, em Campinhas (SP). Filho de Perci Geraldo Bolsonaro e Olinda Bonturi

Formação – Em 1977, fez curso na Academia Militar das Agulhas Negras (RJ) e em 1983,  formou-se em Educação Física na Escola do Exército (RJ)

Carreira militar – Em 1986, lidera um protesto contra os baixos salários dos militares. E escreve um artigo na Veja intitulado “O salário está baixo”. Fica preso, por 15 dias, por infringir regulamento disciplinar. Em 1988, vai a julgamento no Superior Tribunal Militar (STM), acusado de ser um dos cabeças do plano para explodir bombas na Vila Militar da Academia Agulhas Negras. Dois peritos comprovam que os croquis dos ataques foram desenhados por Bolsonaro. Outros dois dão laudos inclusivos e ele é beneficiado pela dúvida

Carreira política – Em 1988,  é eleito para a Câmara Municipal do Rio de Janeiro, pelo PDC – Partido Democrata Cristão. Entra para a reserva do Exército na patente de Capitão. Em 1991,  assume o primeiro mandato de Deputado Federal, dois anos depois, em 1993, é um dos polícos fundadores do PPR – Partido Progressista Reformador; e em 1994  é reeleito para a Câmara Federal.  Está no sétimo mandato e quinto partido.

Campanha 
Na corrida ao Palácio do Planalto, o candidato teve dificuldade para ampliar alianças e negociar um nome para vice-presidente – cargo entregue ao polêmico general Mourão (PRTB), que trouxe consigo o apoio de alas da elite das Forças Armadas. Bolsonaro já negou várias vezes que tenha existido golpe militar e tortura política no Brasil.

Desde o início, ele apresentou o banqueiro Paulo Guedes como o fiador de seu programa econômico. Com o aumento de sua popularidade e a entrada de Guedes na campanha, cresceu também o apoio de setores empresariais e financeiros ao PSL. Fiel ao discurso anticorrupção, diz que vai combatê-la acabando com ministérios e estatais.

À frente de um partido nanico, com pouca verba partidária e sem marqueteiros de grife, o deputado apostou nas redes sociais, terreno em que sua militância é marcada pela agressividade com que o denfende frente a quaisquer críticas, chegando, inclusive, a derrubar a página do movimento #Elenão, criada por mulheres contrárias à sua eleição. Dizem esses militantes que tirando o ex-capitão, todos os políticos são de esquerda e o Brasil vive ameaça de invasão comunista.

Bolsonaro e seu vice, general Mourão (Foto: Estadão Conteúdo)

Mas fora deste grupo, Bolsonaro conseguiu surfar no sentimento antipetista e ganhar apoio entre os eleitores de maior renda e escolaridade. E também conquistou votos de setores da indústria e do agronegócio tradicionalmente fechados com o PSDB. Sua proposta econômica parte de uma plataforma ultraliberal, com a promessa de privatização de quase totalidade das estatais. A garantia de que isso se dará em um possível governo é dada pelo economista Paulo Guedes. Operador nas bolsas de valores do Brasil e EUA, ele já foi apontado como futuro ministro da Fazenda pelo próprio Bolsonaro.

Se o antipetismo o ajudou entre os mais ricos, nas periferias o gancho para cooptar eleitores é o seu discurso contra os defensores dos direitos humanos e a favor de maior rigidez no combate ao crime. Ele defende que a polícia deveria matar mais bandidos e que todo o cidadão deve andar armado para se defender. Posições como estas, somadas ao comportamento da militância, fazem com que seja classificado de fascista por seus adversários. O jornal francês Libération foi um dos últimos periódicos mundo afora a dedicar reportagens nada elogiosas ao ex-capitão. Entre os adjetivos com que o descreve estão “racista”, “homofóbico”, “misógino” e pró-ditadura”. Mas nada disso foi capaz de tirá-lo da liderança das pesquisas. Nem mesmo o maior ato desta campanha, justamente a passeata do #Elenão.

PRINCIPAIS PROPOSTAS DE BOLSONARO

*Ministérios  – Em seu plano de governo, ele defende reduzir o número de ministérios, mas não diz quantos e nem quais deixariam de existir

*Emprego e Renda  – Propõe a criação de uma nova carteira de trabalho, nas cores verde e amarela, para novos trabalhadores. Essa carteira seria voluntária e regida por um ordenamento jurídico próprio, dando ao trabalhador a opção de escolher entre um vínculo empregatício baseado na carteira de trabalho tradicional (azul) – mantendo o ordenamento jurídico atual –, ou a carteira verde e amarela, onde o contrato individual prevaleceria sobre a CLT.

*Forças Armadas  O programa de Bolsonaro elogia as Forças Armadas e sua participação na II Guerra Mundial. Também chama a Ditadura Militar, instaurada com um golpe em 1964, de “revolução”

*Educação –  O programa também prevê  instalação de colégios militares em todas as capitais do país. Hoje, existem 13 colégios desse tipo em todo o Brasil.

Moção de Aplausos – Cipe Sudoeste e PF são homenageados pela Alba

Apoio: Ação policial que terminou com duas toneladas de drogas apreendidas foi parabenizada .                    

A Companhia Independente de Policiamento Especializado (Cipe) Sudoeste e a Polícia Federal foram agraciados, em outubro, com uma moção de aplausos realizada na Assembleia Legislativa da Bahia, Centro Administrativo.

A homenagem foi proposta pelo deputado Fabrício Falcão, após operação conjunta de combate ao tráfico de drogas, no município de Cândido Sales, que apreendeu mais de duas toneladas de maconha. O entorpecente vinha do Paraná camuflado em uma carga de bobina de papel.

O comandante da Cipe/Sudoeste, major Edson Mascarenhas, que está a frente da unidade a cerca de quatro meses, ressaltou a importância do evento para enaltecer o trabalho da tropa. “É o reconhecimento para aqueles que arriscam suas vidas diariamente em prol da segurança do cidadão”, falou o oficial.

Fotos: Divulgação SSP



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia