WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

prefeitura de pocoes



outubro 2021
D S T Q Q S S
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  


cobra produtora marcus solla acougues angelica fabricio

:: ‘Destaque2’

Helicóptero que transportava deputados estaduais faz pouso de emergência em Itacaré

Helicóptero que transportava deputados estaduais faz pouso de emergência em Itacaré

Foto: Reprodução/ É Itacaré/ YouTube

Um helicóptero que levava os deputados estaduais Diego Coronel (PSD) e Vitor Bonfim (PL) precisou fazer um pouso forçado em Itacaré por causa do mau tempo, neste sábado (1º).

 

A aeronave saiu de Vitória da Conquista, no sudeste baiano, onde os parlamentares cumpriram agenda, e vinha em direção a Salvador. No entanto, o tempo ruim dimunuiu a visibilidade do piloto, que precisou fazer pouso forçado em um campo de futebol de Taboquinhas, distrito de Itacaré.

 

Após cerca de uma hora, o helicóptero levantou voo para continuar a viagem. Ninguém se feriu. “Só esperamos o tempo abrir e seguimos viagem. Ficou tudo bem. Tudo 100%”, disse Diego ao Bahia Notícias. 

Anvisa ‘refuta acusação’ feita pelos desenvolvedores da Sputnik de que agência divulgou informações falsas sobre adenovírus replicante

Por Bruna de Alencar, G1


Entenda o que é adenovírus replicante na Sputnik V

Entenda o que é adenovírus replicante na Sputnik

O diretor da Anvisa, Antônio Barra Torres, realizou nesta quinta-feira (29) um pronunciamento para refutar a acusação feita pelos desenvolvedores da vacina Sputnik V de que a agência fez “afirmações falsas” sobre a presença de adenovírus replicantes na vacina. Os desenvolvedores do imunizante dizem que irão processar a agência.

Torres explicou que a Anvisa apontou o problema com base em documento enviados pelos próprios desenvolvedores. Durante a apresentação, a Anvisa mostrou um trecho de vídeo de uma reunião com representantes do laboratório que mostra que o tema foi tratado em encontro de forma aberta com os pesquisadores russos.

Além disso, a Anvisa disse estar disponível para receber os dados que os desenvolvedores ainda não enviaram sobre a vacina. O principal deles é o relatório técnico que detalha os dados que levaram a Rússia a aprovar a utilização emergencial da vacina.

A vacina foi desenvolvida pelo Instituto Gamaleya e se tornou a primeira a ser autorizada para uso emergencial no mundo, em agosto de 2020, antes mesmo do fim dos testes clínicos.

Importação negada

Na segunda-feira (26), a Anvisa negou o pedido de autorização feito por 14 estados brasileiros para importação emergencial de quase 30 milhões de doses da Sputnik. A decisão contra a importação foi tomada em uma reunião extraordinária que ocorreu para atender uma decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) em uma ação protocolada pelo governo do Maranhão.

A Sputnik V é uma das vacinas negociadas pelo Ministério da Saúde e já está incluída no cronograma, que tinha previsão de entrega inicial para o mês de abril.

O governo federal comprou 10 milhões de doses. Dessas, 400 mil eram esperadas até o final de abril, 2 milhões no fim de maio e 7,6 milhões em junho. Até o momento, nenhum dose foi importada ao país.

Ameaça de processo e apelos no Twitter

Nesta quinta-feira, em nota, o Fundo Russo disse que as afirmações da Anvisa sobre ter “encontrado” adenovírus replicante na Sputnik V são falsas e que vai processar a agência.

“A Human Vaccine, uma subsidiária de 100% do Fundo Russo de Investimentos Diretos (RDIF, na sigla em inglês), acredita que as declarações intencionalmente falsas da Anvisa fazem parte de uma campanha de desinformação contra a vacina Sputnik V e irá instaurar um processo judicial por difamação no Brasil contra a Anvisa por espalharem intencionalmente informações falsas e imprecisas”, informou o Fundo Russo.

A ameaça de processo e outras acusações foram feitas pelos desenvolvedores no perfil da vacina no Twitter.

Sputnik V diz que vai processar a Anvisa — Foto: Reprodução/Twitter

Sputnik V diz que vai processar a Anvisa — Foto: Reprodução/Twitter

Horas antes da divulgação da decisão da Anvisa, o perfil da vacina no Twitter divulgou um apelo para a Anvisa. No dia seguinte à decisão da Anvisa, o perfil da Sputnik no Twitter publicou um documento que, segundo eles, confirma a eficácia da vacina.

No decorrer do dia, o perfil acusou a Anvisa de não ter aprovado a vacina por “razões políticas” e de propagar fake news.

No dia 27 de abril, Sputnik acusou a Anvisa de inventar fake news contra a vacina. — Foto: Twitter/Reprodução

No dia 27 de abril, Sputnik acusou a Anvisa de inventar fake news contra a vacina. — Foto: Twitter/Reprodução

Justificativas para negar a importação

Na segunda-feira (26), após 5 horas de debates, todos os diretores da Anvisa votaram contra o pedido de importação da Sputnik V. Análise aponta falta de dados e risco de doenças por falha em fabricação.

Como justificativa da negativa de importação, a Anvisa apontou que NÃO recebeu relatório técnico capaz de comprovar que a vacina atende a padrões de qualidade e NÃO conseguiu localizar o relatório com autoridades de países onde a vacina é aplicada.

A Gerência de Medicamentos também apontou diversas falhas de segurança associadas ao desenvolvimento do imunizante. Na mais grave, explicou que o adenovírus usado para carregar o material genético do coronavírus não deveria se replicar, mas ele é capaz de se reproduzir e pode causar doenças.

A Gerência de Inspeção e Fiscalização relatou que técnicos da Anvisa não puderam visitar todos os locais de fabricação da vacina durante inspeção na Rússia. Os técnicos conseguiram visitar apenas três locais dos sete previstos. Além disso, a Anvisa afirmou que não conseguiu identificar os fabricantes da matéria prima da vacina.

Diante da negativa da Anvisa à importação, o Consórcio Interestadual de Desenvolvimento do Brasil Central (BrC), composto pelo Distrito Federal e seis estados que desejavam importar a vacina, afirmou que “vai aguardar um posicionamento do Supremo Tribunal Federal (STF)” para reavaliar a compra das doses.

BOLETIM COVID-19 POÇÕES/BA 12/04/2021

Debate sobre emancipação feminina é tema de encontro territorial do PCdoB

Mulheres filiadas e simpatizantes do Partido Comunista do Brasil (PCdoB) que residem na região sudoeste da Bahia vão debater o tema emancipação feminina em um encontro regional online no próximo dia 26 de fevereiro, às 19h. Estão confirmadas as participações dos deputados Alice Portugal e Fabrício Falcão, ambos do PCdoB. A iniciativa é uma das etapas territoriais para a realização da 3ª Conferência Nacional do PCdoB sobre Emancipação das Mulheres.

A principal proposta da conferência é debater a vida real das mulheres, impactada pela pandemia e a crise política e econômica, além de apontar estratégias para a ampliação e qualificação de mulheres em espaços de decisão política e nos processos eleitorais. Apesar de as mulheres representarem mais de 50% da população brasileira, possuem baixa representatividade no Congresso Nacional, em assembleias e câmaras legislativas e na esfera executiva.

Com o avanço da extrema-direita no país e os discursos de discriminação contra as mulheres sendo reforçados pelo presidente da república, o PCdoB realiza a conferência numa tentativa de mobilizar mulheres e homens na luta contra o machismo e a opressão. “É para mostrar que a gente não está discutindo teoria, a gente está discutindo a vida real da mulher que mora num bairro periférico. É uma questão que atinge a todas”, disse a secretária nacional da Mulher do PCdoB, Vanessa Graziottin.

O evento é gratuito, aberto ao público em geral e será realizado de forma virtual por meio da plataforma Google Meet. De acordo com Graziottin, a conferência “não é das mulheres, mas sobre a emancipação das mulheres. Temos, inclusive, cota de gênero de 30% dos delegados que serão obrigatoriamente de homens, porque a luta pela emancipação das mulheres é de todos”.

SERVIÇO

3ª Conferência Nacional do PCdoB sobre Emancipação das Mulheres

Etapa Regional Sudoeste/BA

Data: 26 de fevereiro (sexta).

Horário: 19h

Evento online

Inscrições: (71) 99902-9412 / (77) 99132-0316 – WhatsApp

Assistência Social de Poções disponibiliza Plantão Social

A Prefeitura de Poções, através da Secretaria Municipal de Assistência Social (SMAS), informa a população sobre o novo número de telefone do Plantão Social: 7799942-1667.
O atendimento no Plantão Social é realizado por meio de equipes técnicas formadas por assistentes sociais, que trabalham com o objetivo de atender, emergencialmente, famílias e indivíduos em situação de risco pessoal e social, orientando, encaminhando e acompanhando cada caso, quando necessário.
Atividades desenvolvidas:
Atendimento e acompanhamento social, encaminhamentos, entrevistas, visitas domiciliares, inclusão em programas, projetos e serviços, atendimentos emergenciais, orientação familiar e promoção de estratégias de acesso a direitos socioassistenciais.

Lira faz festa da vitória para 300 pessoas em meio à pandemia; veja vídeo

A vitória de Arthur Lira (Progressistas-AL) na disputa pela presidência da Câmara dos Deputados, na segunda-feira, 1º, veio acompanhada de um minuto de silêncio em memória dos mais de 225 mil mortos por Covid-19 no País e de promessas de que colocará em votação medidas de combate à pandemia. Poucas horas depois, veio a celebração, em uma festa para cerca de 300 pessoas aglomeradas e, em grande maioria, sem máscara.

O evento, que aconteceu em uma casa no Lago Sul, área nobre de Brasília, contou com a presença de diversos ministros do governo de Jair Bolsonaro, grande apoiador de Lira, entre eles Luiz Eduardo Ramos, da Secretaria de Governo, que transformou o próprio gabinete em um QG da campanha de Lira na reta final, onde cargos e emendas eram negociados. Outros membros do Governo presentes eram Fabio Faria (Comunicações), Fabio Wajngarten (Secretaria de Comunicações) e Jorge Seif (Secretaria da Pesca) .

Na festa, animada por uma banda, estiveram presentes, em maioria, deputados e políticos aliados, como Roberto Jefferson, presidente do PTB. Mas também haviam os que não apoiaram Lira, ao menos publicamente, como a deputada Joice Hasselmann (PSL-SP).

Veja vídeo da festa:                                                                                                                                                                       

30 dias de governo da primeira mulher prefeita de poções e tá mostrando para que foi eleita parabéns Dona Nilda

REFLEXÃO- POÇOES24HORAS

FUNDAÇÃO JOSÉ SILVEIRA DESEJA A TODOS UM FELIZ 2021 COM MUITA FÉ EM DEUS TUDO VAI PASSAR

POLÍTICA | Wagner tenta emplacar Fabrício para evitar que Otto saia forte de disputa na Assembleia

Numa tentativa de construir uma alternativa à disputa à presidência da Assembleia Legislativa que apazigue a base, senador Jaques Wagner (PT) lançou uma ofensiva para tentar emplacar o deputado estadual Fabrício Falcão, do PCdoB, como candidato do grupo à sucessão do presidente Nelson Leal (PP).

A movimentação do senador petista foi detectada mesmo depois que o PP avançou consensualmente no lançamento do nome do deputado Niltinho para concorrer contra Adolfo Menezes, candidato do senador Otto Alencar e do PSD à presidência da Assembleia. Wagner já tinha sinalizado apoio a Fabrício durante uma visita a Vitória da Conquista.

Teria sido forçado a recuar, no entanto, diante da grande resistência que percebeu nas bancadas do governo e da oposição ao nome do comunista. Ao voltar ao nome do comunista, Wagner busca enfraquecer, no entanto, mais o senador Otto Alencar (PSD) do que o vice-governador João Leão (PP), que apóia Niltinho.

O petista teria se convencido de argumentos apresentados pelo ex-deputado Jabes Ribeiro antes de o PP escolher seu candidato de que, na eventualidade de Adolfo se eleger, Otto sairia mais forte na correlação de forças da base, podendo submeter o governo Rui Costa e o PT nas tratativas para a sucessão estadual de 2022, quando Wagner pretende voltar ao governo.

Antes de o PP ter escolhido Niltinho, Jabes chegou a defender o nome de Fabrício como candidato alternativo ao seu partido e ao PSD para evitar um bate-chapa que trouxesse desgaste na relação dos dois principais partidos da base.

A saída não agradou os deputados do PP, no entanto, porque vêm nela um resultado das ligações familiares que Jabes tem com o presidente do PCdoB, Davidson Magalhães, as quais funcionaram na sucessão municipal em Salvador, onde o PP apoiou a deputada comunista Olívia Santana à Prefeitura de Salvador, contra a vontade, inclusive, do governador.



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia