WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

prefeitura de pocoes



maio 2022
D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031  


cobra produtora marcus solla acougues angelica fabricio

:: 11/maio/2022 . 23:44

A PARTIR DE AMANHÃ CAOS NOS SERVIÇO PUBLICO NA CIDADE DE POÇÕES BAHIA DEPOIS DE UMA DECISÃO JUDICIAL FOI A FASTADOS TODOS OS FUNCIONARIOS CONTRATADOS E SELETIVADOS

UMA DECISÃO QUE CHEGOU A NOITE DE HOJE COLOCOU NA RUA  BASE DE MIL FNCIONARIOS ENTRE CONTRATADOS E SELETIVADO.

MOTORISTAS ,PROFESSORRES,AXILIARES DE INFERAGEM, GUARDAS MUNICIPAIS , GARIS  ETC A PREFEITURA VAI TENTAR DEIXAR O SERVIÇO EXCENCIAL FUNCIONADO COMO A UPA SEGUNDO APUROU NOSSA REPORTAGE TERA MANIFESTAÇÃO NA CIDADE

Em atendimento à decisão judicial assinada eletronicamente em 11/05/2022 (nos autos da Ação Civil Pública movida pelo Ministério Público – Proc.nº8000823-36.2022.8.05.0199), a Prefeitura de Poções comunica a SUSPENSÃO DO TRÂMITE DOS PROCESSOS SELETIVOS SIMPLIFICADOS (Editais nºs 01/2022, 02/2022 e 03/2022) e informa que o conteúdo da decisão judicial que determinou a suspensão será divulgado nas redes sociais e site oficial.
Ademais, a Prefeitura de Poções informa que, em razão da suspensão do processo seletivo (Editais nºs 01/2022, 02/2022 e 03/2022) associado ao encerramento dos contratos do processo seletivo realizado em 2021, os serviços públicos serão afetados, sofrendo uma redução, já que parte dos equipamentos públicos são preenchidos por servidores contratados por seletiva.
Por fim, informa que a equipe técnica está trabalhando para, dentro da lei, encontrar a melhor solução para o regular funcionamento dos serviços públicos.
Era o que cabia para o momento.
Atenciosamente.

 

⚠️COMUNICADO URGENTE⚠️PREFEITURA MUNICIPAL DE POÇÕES

Em atendimento à decisão judicial assinada eletronicamente em 11/05/2022 (nos autos da Ação Civil Pública movida pelo Ministério Público – Proc.nº8000823-36.2022.8.05.0199), a Prefeitura de Poções comunica a SUSPENSÃO DO TRÂMITE DOS PROCESSOS SELETIVOS SIMPLIFICADOS (Editais nºs 01/2022, 02/2022 e 03/2022) e informa que o conteúdo da decisão judicial que determinou a suspensão será divulgado nas redes sociais e site oficial.
Ademais, a Prefeitura de Poções informa que, em razão da suspensão do processo seletivo (Editais nºs 01/2022, 02/2022 e 03/2022) associado ao encerramento dos contratos do processo seletivo realizado em 2021, os serviços públicos serão afetados, sofrendo uma redução, já que parte dos equipamentos públicos são preenchidos por servidores contratados por seletiva.
Por fim, informa que a equipe técnica está trabalhando para, dentro da lei, encontrar a melhor solução para o regular funcionamento dos serviços públicos.
Era o que cabia para o momento.
Atenciosamente.
Poções, 11 de maio de 2022.
PREFEITURA MUNICIPAL DE POÇÕES

É #FAKE que Japão abandonou as vacinas contra Covid-19 e as substituiu por ivermectina

É #FAKE que Japão abandonou as vacinas e as substituiu por ivermectina — Foto: ReproduçãoNo vídeo, o homem diz que o Japão teve mais casos de Covid-19 após o início da vacinação do que no ano anterior, mas acrescenta que a situação mudou drasticamente após o país adotar a ivermectina e abandonar os imunizantes.

A Pharmaceuticals and Medical Devices Agency (PMDA), agência que regula produtos farmacêuticos e dispositivos médicos no Japão, informa por e-mail que a ivermectina não está aprovada para uso no tratamento de doenças causadas pela infecção por SARS-CoV-2 (COVID-19) no país.

O Japão não abandonou as vacinas. Estão disponíveis no país gratuitamente os imunizantes da Pfizer, Moderna e Astrazeneca, de acordo com o site do ministério da saúde do país. Em 2022, prevê a chegada de mais 120 milhões de doses da Pfizer e deve acelerar as doses de reforço.

A Ivermectina não consta entre os medicamentos usados no combate à Covid-19 aprovados pela Pharmaceutical and Medical Devices Agency (PMDA), a agência responsável pela avaliação dos produtos farmacêuticos no Japão.

Em agosto, estava em meio à quinta e maior onda da pandemia. A partir de então, o volume de casos diminuiu significativamente.

Gráficos mostram queda no número de casos após pico e avanço da vacinação — Foto: Reprodução

Gráficos mostram queda no número de casos após pico e avanço da vacinação — Foto: Reprodução

Especialistas ouvidos em outubro em um painel promovido pela emissora NHK relacionam a queda no número de casos ao avanço da imunização e a fatores ambientais, sazonais e comportamentais. Nenhum deles citou a ivermectina.

A Organização Mundial de Saúde (OMS) recomenda desde 31 de março de 2021 que a ivermectina não seja usada para tratar pacientes com Covid-19. “Nossa recomendação é não usar ivermectina para pacientes com Covid-19, independentemente do nível de gravidade ou duração dos sintomas”, disse Janet Díaz, chefe da equipe de resposta clínica à Covid-19 da agência da ONU, em uma entrevista coletiva.

Mensagens com o mesmo teor circularam em outros idiomas e países e foram desmentidas por ReutersCorrectiv e Newschecker, entre outros. No Brasil, LupaBoatos e AFP, entre outros.

É #FAKE que decisão do STF proíbe a Bíblia no Brasil Tribunal não vedou circulação de livro religioso no país. Vídeo que circula nas redes sociais tem informação falsa de decisões sobre a obrigatoriedade da Bíblia nas escolas

É #FAKE que decisão do STF proíbe Bíblia no Brasil — Foto: ReproduçãoNa verdade, a gravação é uma montagem de diferentes falas sobre o livro religioso e não há nenhuma decisão do tribunal para proibir a venda ou circulação da Bíblia no país.

A gravação é compartilhada com a seguinte legenda: “Bíblia será proibida no Brasil? Bolsonaro faz denúncia sobre o que o STF irá fazer“.

A primeira parte do vídeo trata de um fato recente: a aprovação com urgência da discusão do Projeto de Lei 4606/19 na Câmara de Deputados, que proíbe alterações nos textos da Bíblia. A proposta é de autoria do deputado Pastor Sargento Isidório (Avante-BA) e não tem nenhuma relação com o STF.

Na justificativa do PL, o parlamentar diz que os cristãos consideram a Bíblia a Palavra de Deus na Terra, “tornando qualquer alteração na redação deste Livro um ato mais que absurdo, flagrantemente uma intolerância religiosa”. Não há, portanto, qualquer menção a proibição da Bíblia no Brasil.

Em outro momento, o vídeo mostra o discurso do presidente Jair Bolsonaro durante a Consagração Pública de Pastores do Amazonas, em outubro de 2021. Na ocasião, Bolsonaro citou uma lei estadual de Santa Catarina que obrigava a presença de Bíblias em acervos de bibliotecas e escolas e seria analisada pelo STF. Na verdade, a lei em questão era do Mato Grosso do Sul, relatada pela ministra Rosa Weber.

Poucos dias antes da fala de Bolsonaro, Rosa Weber considerou que a Lei 2.902/2004 era inconstitucional porque feria o Estado Laico e desprestigiava as demais religiões e os que não professam crença alguma. Vale ressaltar que a medida não proíbe em nenhum momento a manutenção dos livros nos locais, apenas veda a obrigação.

Em abril de 2021, o STF já havia analisado uma questão parecida, determinando a inconstitucionalidade de uma lei do Amazonas que também obrigava as escolas e as bibliotecas públicas estaduais a manterem em seu acervo ao menos um exemplar da Bíblia Sagrada para livre consulta. A discussão sobre essa legislação já foi alvo de boatos e foi checada pelo Fato ou Fake anteriormente.

A relatora do caso envolvendo o governo amazonense, ministra Cármen Lúcia, justificou que os dispositivos da lei 74/2010 estimulam e promovem um conjunto de crenças e dogmas em prejuízo de outros. Em seu entendimento, a obrigatoriedade ofende os princípios da laicidade do Estado, da liberdade religiosa e da isonomia entre os cidadãos. A decisão também não proíbe em nenhum momento a manutenção dos livros nos locais.

Suspeitos de assaltos a restaurantes que agrediram idosa são presos

Suspeitos de assaltos a restaurantes que agrediram idosa são presos

Foto: Reprodução / Leitor BN

A Polícia Militar prendeu na tarde desta quarta-feira (11), dois homens suspeitos de participação no assalto ao restaurante Casa de Palha, em Lauro de Freitas  Durante a ação, os homens suspeitos saquearam clientes e agrediram uma mulher que resistiu ao assalto. Ainda na noite da última terça-feira (10), os bandidos também roubaram a Pizzaria Lá Strada, localizada na Estrada do Coco.

 

De acordo com a PM, guarnições do motopatrulhamento realizam rondas no centro de Lauro de Freitas quando avistaram um veículo realizando assaltos na Av. Amarilio Thiago. Os agentes começaram a acompanhar o automóvel, que na tentativa de fugir, colidiu com uma motocicleta momentos depois.

 

Na abordagem, os policiais da 52ª Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM/Lauro de Freitas) encontraram um simulacro de arma de fogo, além de três celulares e um relógio. O veículo foi roubado de um motorista de aplicativo, que foi mantido no carro pelos assaltantes durante a prática das ações criminosas. 

CONQUISTA | Facção manda matar desafeto em queima-de-arquivo, diz polícia

A morte de Gleisson de Jesus Santos (acima), 19 anos, no último dia 7, na Rua Encruzilhada, em um terreno baldio, próximo a Praça Norberto Aurich ,Bairro Alegria, em Vitória da Conquista, foi encomendada pelo líder da facção criminosa Tudo 3, como queima-de-arquivo. É o que revela a polícia civil de Conquista, por meio da Delegacia de Homicídios.

De acordo com a DH, em operação conjunta com a 78 CIPM, visando elucidar o homicídio, os investigadores empreenderam diversas diligências pela identificação dos autores, que chegaram utilizando uma bicicleta e efetuaram vários disparos de contra a vítima, que teve morte instantânea.

“Após trabalho investigativo, constatou -se que a motivação decorreu de envolvimento da vitima com a facção criminosa Tudo 3, onde praticava assaltos, homicídios e para ocultar os crimes o gerente do tráfico no Bairro Alegria ordenou sua morte como queima-de-arquivo, sendo identificado os executores e localizado o co-autor, que foi encaminhado perante a autoridade policial para a adoção das medidas pertinentes”, informou a PC. A polícia civil prossegue nos trabalhos de Polícia Judiciária.

CANDIDATO LARANJA | TSE anula votos dados ao PP em município baiano; saiba situação em Conquista

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) decidiu, de forma inédita, pela anulação dos votos dados ao PP em Jacobina, na Bahia, na eleição de 2020. Uma ação semelhante tramita por Vitória da Conquista desde o fim da apuração da mesma eleição, mas o clima de incertezas ainda impera no ar, sem qualquer definição judicial. SAIBA MAIS AQUI.

Já em Jacobina, a Corte acolheu a tese do advogado eleitoralista Neomar Filho, que apontou a fraude à cota de gênero na chapa de vereadores, e modificou a decisão proferida pelo TRE da Bahia que havia julgado improcedentes os pedidos da ação.

No voto, o relator do processo, ministro Alexandre de Moraes, entendeu que candidatas tiveram votação zero, prestaram contas de fome idêntica, além de não terem praticado qualquer ato de campanha, o que configura candidatura “laranja”.

Para Neomar Filho “a instrução processual demonstrou, com provas robustas, que houve fraude na formação da chapa de vereadores e vereadoras nas eleições de 2020 em Jacobina”.

“De maneira reprovável, mulheres foram usadas tão somente para compor um número, em total desprestígio à democracia e em desrespeito à paridade de gênero. A decisão, que cassou o diploma do vereador eleito mediante a burla à legislação, tem efeitos acima de tudo pedagógicos, além de decretar a nulidade dos votos obtidos pelo partido das candidatas laranjas, bem como de decretar a inelegibilidade de todos os envolvidos nessa fraude”, afirma. A decisão muda a composição na Câmara Municipal da cidade.

Sessão em câmara de vereadores é marcada por ‘ovadas’ e secretário é retirado pela polícia na Bahia

G1 – A sessão ordinária da Câmara de Vereadores de Luís Eduardo Magalhães, cidade no oeste da Bahia, foi marcada por muita confusão entre a população e os políticos, na noite de quarta-feira (11). O secretário municipal do Meio Ambiente chegou a ser retirado do plenário por policiais militares.

A reunião começou por volta das 19h. A população acompanhou a sessão e lotou a câmara. Durante a votação de uma pauta, houve muitas manifestações e gritos por parte dos moradores. Por causa do barulho, alguns vereadores tentaram falar na plenária, mas não conseguiram.

Um grupo que acompanhava a votação passou então a arremessar ovos nos vereadores. O principal alvo foi o presidente da Câmara, Fernando Fernandes. Segundo algumas pessoas que participaram da sessão, ele queria mudar o regimento da casa. A pauta da votação não foi especificada pela Câmara.

A confusão começou porque o movimento do presidente foi de encontro ao que os apoiadores do prefeito da cidade, Júnior Marabá, querem. A tensão entre os poderes legislativo e executivo, em Luís Eduardo Magalhães, começou depois que o prefeito e o vice passaram a se desentender.

Equipes da Polícia Militar foram acionadas e tentaram conter a multidão. Uma bala de borracha foi disparada pelos policiais, para controlar o tumulto. Ninguém ficou ferido. O secretário do Meio Ambiente, Renato Faedo, foi retirado pelos militares, após invadir a plenária.

Por meio de nota, o presidente da Câmara de Vereadores informou que será registrado um boletim de ocorrência nesta quarta-feira (11), por meio do procurador da Câmara. A prefeitura também disse, em nota, que houve truculência na retirada do secretário, e que a ação “não condiz com a postura correta de um órgão público”.

A sessão foi retirada do ar, até que a população esvaziasse a casa. Do lado de fora, os moradores de Luís Eduardo Magalhães fizeram um protesto e gritaram palavras de ordem contra os vereadores. A PM também se posicionou por nota, e disse que um reforço maior está sendo providenciado para a próxima sessão, que ainda não tem data definida.



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia