WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

prefeitura de pocoes



maio 2022
D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031  


cobra produtora marcus solla acougues angelica

:: 24/maio/2022 . 16:21

🖤NOTA DE PESAR

A Prefeitura de Poções, em nome da prefeita Nilda Magalhães, vem por meio desta manifestar o seu mais profundo pesar pelo falecimento de Aroldo Ribeiro Cerqueira, sobrinho do vice-prefeito João Bonfim Cardoso Cerqueira, ocorrido em 23 de maio de 2022.

Nesse momento, expressamos as mais sinceras condolências aos familiares e amigos que sofrem com a dor da imensa perda

Jacobina-BA: Polícia prende homem que matou duas pessoas e feriu outras quatro.

Uma ação conjunta entre as Polícias Civil e Militar localizou e prendeu, na noite desta segunda-feira (23/5), o principal suspeito de matar duas pessoas e ferir outras quatro durante uma festa de cavalgada na localidade de Sapucaia, no município de Jacobina. O crime aconteceu na noite deste domingo (22/5), e causou as mortes dos jovens de Otoniel Araújo dos Santos, 27 anos, e Jonatas Rodrigues da Silva, 21 anos.

De acordo com informações apuradas pelo Jacobina Notícias, as equipes da polícia realizavam diligências desde o ataque a tiros que resultou nas mortes dos jovens. Durante todo o dia, os policiais averiguaram cada denúncia recebida e persistiram na caçada ao bandido.

A reportagem apurou ainda que, por volta das 20h, as equipes foram informadas de que o criminoso, identificado como Isael, vulgo ‘Russo’ ou ‘Big’, estava tentando fugir dentro de um ônibus no município de Caém. Durante a abordagem ao veículo, os policiais confirmaram a presença do homem e o prenderam imediatamente.

O crime

De acordo com a polícia, o duplo homicídio aconteceu após uma discussão entre o ex-presidiário ‘Russo’, que é natural de Salvador, e outra pessoa. Na confusão, ele sacou uma arma e atirou várias vezes contra a multidão, atingindo pessoas que não tinham nenhuma relação com a briga. Otoniel e Jonatas, que não tiveram nenhuma participação na confusão, foram alvejados e morreram.

Três mulheres foram atingidas e socorridas para o Hospital Municipal Antônio Teixeira Sobrinho (HMATS), em Jacobina, e uma quarta vítima foi levada para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA).

O homem apontado como autor do duplo homicídio está sendo apresentado na sede da 16ª Coorpin, onde deve permanecer custodiado à disposição da Justiça.

‘Varíola dos macacos pode chegar ao Brasil em pouco tempo’, diz epidemiologista

Mais de 100 casos da doença já foram confirmados em pelo menos 16 países fora da África

O surgimento de surtos de varíola dos macacos tem despertado preocupação entre os brasileiros sobre a possibilidade de casos da doença serem identificados no país.

Até o momento, já foram confirmados mais de 100 casos em pelo menos 16 países fora da África.

Na América do Sul, a primeira suspeita foi registrada no domingo (23) na Argentina. Segundo o Ministério da Saúde local, o paciente é um morador da província de Buenos Aires, que se encontra em um bom estado, está em isolamento e recebendo tratamento para os sintomas.

O Brasil não tem registro da doença ainda, mas o vírus foi identificado em um brasileiro de 26 anos na Alemanha, vindo de Portugal, após passar pela Espanha.

Para epidemiologistas ouvidos pela BBC News Brasil, casos podem ser identificados por aqui em breve.

“A varíola de macacos pode chegar ao Brasil em pouco tempo”, afirma a epidemiologista Ethel Maciel, professora da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes). “É possível até mesmo que alguma pessoa infectada já tenha entrado no país, vinda dos locais onde há casos.”

“Costumamos dizer em epidemiologia de doenças infecciosas que uma doença transmitida por contato e gotículas respiratórias pode demorar o tempo de um voo para se espalhar”, diz.

“Ou seja, se alguém contaminado desembarca no Brasil, não é diagnosticado e não faz isolamento em tempo oportuno, a doença pode, sim, começar a ser transmitida.”

O epidemiologista Eliseu Waldman, da Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo (FSP-USP), concorda com o diagnóstico.

“Mesmo que tenhamos um patamar inferior de intercâmbio de pessoas e viagens após a pandemia de Covid-19, a possibilidade desse vírus chegar ao Brasil é grande”, diz.

Por esse motivo, o especialista alerta para a necessidade da identificação de casos suspeitos o mais rápido possível.

“A população e os profissionais de saúde precisam ser alertados para notificar casos suspeitos. O sintoma mais marcante são lesões vesiculares, do tipo que se verifica na catapora, mas muito mais intensas”, diz.

Além das lesões, os sintomas da varíola dos macacos incluem febre, dor de cabeça, dor nas costas ou musculares, inflamações nos nódulos linfáticos, calafrio e exaustão.

E, nesse processo, pode surgir a coceira, geralmente começando no rosto e depois se espalhando por outras partes do corpo, principalmente nas mãos e sola do pé.

No entanto, para o epidemiologista Antônio Augusto Moura Silva, professor do Departamento de Saúde Pública da Universidade Federal do Maranhão (UFMA), ainda é cedo para fazer previsões sobre a extensão do surto.

“Pode ser que a Europa consiga bloquear a transmissão rapidamente, antes que ela chegue ao Brasil”, diz.

“Seria muito mais fácil fazer isso com essa doença do que no caso da Covid-19, por exemplo, porque é preciso um contato muito mais íntimo para a transmissão no caso da varíola.”

De qualquer maneira, o especialista também alerta para a necessidade do país estar preparado.

“É altamente recomendável ficar em alerta máximo de vigilância para que, caso haja identificação de caso, o isolamento do paciente possa ser feito o mais rápido possível”, diz.

“Ou seja, fazer o que a saúde pública brasileira já sabe fazer.”

O Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI) já estabeleceu uma comissão de caráter consultivo para acompanhar os casos de varíola de macacos.

Integram o grupo, até o momento, sete especialistas brasileiros da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e da Universidade Feevale.

Os pesquisadores produziram dois informes técnicos sobre a doença, com as principais formas de contágio e as informações disponíveis sobre os casos registrados em outros países.

“ESTAMOS EM ESTADO DE ALERTA”
Ao contrário do novo coronavírus ou até mesmo da varíola humana, em que o patógeno é altamente transmissível, a varíola dos macacos é menos contagiosa.

“Até onde sabemos, a varíola de macacos não é o tipo de doença que se pega de alguém contaminado no elevador, por exemplo. Diferentemente da covid-19, isso não acontece tão facilmente”, explica Silva.

Existem duas versões da varíola dos macacos: uma da África Ocidental e outra da África Central. Segundo especialistas, a primeira é mais branda e parece ser a que está causando o surto na Europa.

As autoridades médicas observam que ainda não há muita informação sobre as possíveis rotas de transmissão entre humanos nos surtos atuais.

Até onde se sabe, o vírus é transmitido principalmente por meio de contatos próximos e trocas de fluidos corporais. Muitos dos casos na Europa parecem estar ligados à transmissão sexual.

Mas todas as vias possíveis estão sendo estudadas, como a transmissão indireta por meio de objetos contaminados e até aerossóis.

“Mas a doença não é sexualmente transmissível. Na relação sexual, há um contato próximo, mas esse é o único fator de risco conhecido até o momento”, explica Eliseu Waldman.

O epidemiologista chama a atenção, porém, para o fato de que a origem dos casos identificados até o momento não foi esclarecida formalmente.

“A varíola do macaco é endêmica em vários países da África, já houve várias epidemias, principalmente no Congo, na Nigéria e em outros países da África Ocidental. Fora dali, houve alguns surtos nos Estados Unidos e na Europa, mas a introdução do vírus se deu por meios conhecidos, como viajantes ou animais de laboratório da África”, diz.

“Nesse caso, não sabemos ainda com certeza qual foi o introdutor e nem em qual país”, afirma. “Mas um novo surto era um evento esperado, porque esse vírus está causando epidemias em humanos com cada vez mais frequência.”

O vírus foi identificado inicialmente em um macaco em cativeiro nos anos 1970, e desde então houve surtos esporádicos em países centro e oeste-africanos.

Já houve um surto nos EUA em 2003 —a primeira vez que o vírus foi visto fora da África— , com 81 casos registrados, mas nenhuma morte.

O maior surto já registrado foi em 2017, na Nigéria: 172 casos suspeitos.

A epidemiologista Ethel Maciel afirma que ainda que o fato do vírus estar demonstrado transmissão rápida (embora menor que a de sua versão humana ou do coronavírus) pode indicar que ele esteja se adaptando melhor aos seres humanos.

“Em geral, a varíola do macaco é o que chamamos de zoonose, uma doença que passa de animais para humanos. Mas, com as taxas maiores de transmissão de humano para humano, especialmente entre pessoas que não estiveram em áreas onde a doença é mais comum, é possível que o vírus tenha se adaptado”, diz.

“Se há um risco de uma grande epidemia ou mesmo uma pandemia? Nós não sabemos, mas estamos em estado de alerta.”

A OMS realizou na sexta-feira (20) uma reunião de emergência para tratar do assunto. Em comunicado, a organização afirmou que o quadro atual é “atípico, porque (a doença) está ocorrendo em países onde ela não é endêmica”, e que vai ajudar os países afetados no monitoramento dos casos.

Maria van Kerkhove, líder técnica em doenças e zoonoses emergentes da OMS, afirmou que a propagação da varíola dos macacos é “uma situação que pode ser contida”, mas alertou que “não podemos tirar os olhos da bola”.

CONFRONTO ENTRE BANDIDOS E POLICIAIS NO RIO CAUSA PELO MENOS 11 MORTES

Compartilhar

Uma operação do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope) da Polícia Militar, da Polícia Rodoviária Federal (PRF) e da Polícia Federal (PF) na Vila Cruzeiro, na Penha, zona norte do Rio de Janeiro, está provocando intenso confronto hoje (24) entre criminosos e agentes de segurança nas regiões de mata da localidade.

Segundo o porta-voz da Polícia Militar, tenente-coronel Ivan Blaz, até o momento dez criminosos foram mortos, um está ferido e uma mulher da comunidade da Chatuba foi atingida por um tiro e não resistiu.

“A comunidade da Chatuba não faz parte da operação, mas é uma comunidade vizinha. Ela [a mulher] foi atingida no momento em que os criminosos atacaram os policiais no início da operação. O local foi preservado para que fosse feita a perícia”, completou o porta-voz em entrevista à Agência Brasil.

A área foi isolada por uma equipe da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) para perícia da Delegacia de Homicídios da Capital.

A Secretaria de Estado de Polícia Militar informou que  sete fuzis e quatro pistolas foram apreendidos. Na localidade conhecida como Vacaria, 16 veículos, sendo dez motocicletas e seis carros usados por criminosos em fuga, foram recolhidos.

Criminosos

Segundo o coronel Blaz, a operação tem como objetivo a prisão de líderes da facção criminosa que opera na região, no Jacarezinho e Mangueira, também na zona norte. Além disso, eles estão também dando abrigo a criminosos de outros estados como Pará, Rio Grande do Norte, Amazonas e Alagoas. “Entre eles há criminosos do Pará que só este ano já mataram 13 agentes de segurança pública”, informou.

O coronel disse, também, que a participação da Polícia Rodoviária Federal e da Polícia Federal se explica porque a operação envolve buscas a criminosos de outros estados envolvidos com tráfico de drogas e roubo de carga. “Estão na operação porque há criminosos de outros estados guardados ali na comunidade. São vários crimes, entre eles, tráfico de drogas e roubo de carga. Por isso, se justifica a presença da PRF e PF”, explicou.

Blaz informou, ainda, que as investigações que levaram à deflagração da ação policial hoje já vinham sendo feitas há tempo, mas não especificou quando começaram.

O coronel disse que “é preliminar” dizer quanto tempo ainda vai durar a operação em andamento. “É muito preliminar falar sobre isso agora. A operação ainda está em andamento. Estamos tendo confrontos na área de mata na localidade. O confronto na área de mata está intenso. Estamos falando de um confronto armado em que há armas utilizadas em guerra sendo empregadas”.

Escolas

A Secretaria Municipal de Educação informou que, por causa das operações policiais na Vila Cruzeiro e proximidades, 19 escolas da região estão fechadas, prestando atendimento remoto.

“É importante lembrar que a Secretaria Municipal de Educação, em parceria com o Comitê Internacional da Cruz Vermelha, instituiu o Programa Acesso Mais Seguro em unidades localizadas em áreas de conflito. O programa tem como meta reduzir riscos por meio de protocolos aplicados por professores, alunos e toda a comunidade escolar em situação de risco. Sempre que há uma situação de risco o protocolo é acionado”, completou, em nota, a secretaria.

Segundo a Secretaria de Estado de Saúde (SES), a direção do Hospital Estadual Getúlio Vargas (HEGV), na Penha, informou que, até o momento, 12 pessoas, vítimas de perfuração por arma de fogo (PAF), foram encaminhadas à unidade na manhã de hoje. Dez mortes foram constatadas na emergência e duas pessoas estão em atendimento no setor de trauma.

Ainda conforme a secretaria, não há registro de entrada de paciente com o nome Gabriela Ferreira da Cunha, que seria a identificação da mulher morta com um tiro na Chatuba.

Homem morre após ser atacado pelo próprio cachorro da raça pitbull na Bahia

Um homem de 33 anos morreu depois de ser atacado pelo próprio cachorro da raça pitbull, na cidade de Camaçari. O homem foi identificado como Joel dos Santos Araújo, e foi encontrado com ferimentos no rosto e no peito.

O caso aconteceu na segunda-feira (23), dentro da própria casa da vítima. De acordo com a Polícia Militar, uma equipe do 12º Batalhão foi chamada depois de receber a informação do Centro Integrado de Comunicações (Cicom) e encontrou o homem caído na residência, no bairro Gleba A, já sem sinais vitais.

Segundo a Polícia Civil, o corpo foi encontrado com lesões condizentes com mordidas de cachorro no rosto e no peito, enquanto o animal foi encontrado com muitos vestígios de sangue.

Os policiais acionaram o Departamento de Polícia Técnica (DPT) e removeram o corpo de Joel do local. Não há informações se havia outras pessoas no imóvel no momento do ataque do animal, nem para onde ele foi levado depois da ocorrência.

Com informações do G1



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia