WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

prefeitura de pocoes



maio 2022
D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031  


cobra produtora marcus solla acougues angelica fabricio

:: 5/maio/2022 . 19:26

Jornalista torturada pelo namorado por três dias teve de descer nove andares de escada para fugir do agressor

Por Nathália Castro, Guilherme Santos, Maria Morganti e Natália Oliveira, RJ1


Mulheres denunciam agressões brutais dos companheirosA jornalista Ana Luiza Dias – que foi agredida, torturada e mantida em cárcere privado pelo namorado por três dias – contou que teve de descer nove andares de escada e pedir ajuda a uma pessoa do prédio onde estava em Copacabana para conseguir escapar das agressões

“Eu desci nove andares de escada, não sei como. A gente às vezes dá um start na nossa vida que a gente não pode perder tempo. Me deu aquele ‘é agora ou vou morrer'”, afirmou.

Exames constataram que Ana Luiza sofreu um traumatismo craniano e fratura na mandíbula. A mulher ficou internada até esta quarta-feira (4).

O agressor, segundo denúncia feita à polícia, é o namorado da vítima, Fred Henrique Lima Moreira, que foi preso nesta quinta-feira (5) e deve responder por tentativa de feminicídio, estupro, cárcere privado e tortura (veja mais no vídeo abaixo)Ana Luiza disse que o homem tinha ciúmes e inventava histórias.

Essa não é a primeira passagem de Fred Henrique pela polícia. Segundo os investigadores, o homem tem ficha criminal por violência domésticatráfico de drogasporte ilegal de arma de fogo e ameaça.

No apartamento onde ele estava, policiais da 12ª DP (Copacabana) encontraram um bastão retrátil, um soco inglês e uma réplica de pistola. O suspeito permaneceu calado durante depoimento, segundo a polícia.

“Foram apreendidos, no imóvel, os instrumentos do crime, ou seja, um cassetete, um soco inglês, e também existia na sua residência uma réplica de arma de fogo que era usada como forma intimidativa para a vítima”, disse a delegada responsável pelo caso, Natacha Oliveira.

Polícia prende homem em Copacabana por agredir torturar a namorada
Polícia prende homem em Copacabana por agredir torturar a namorada

Delegada cita ‘tortura psicológica’

Na porta da delegacia, a vítima lembrou-se do que a levou a denunciar o namorado

“Eu ia morrer. Poderia ter infecionado minha mandíbula. A fratura poderia ter pego a veia. Se eu continuasse lá, iria morrer. A mulher deve ser respeitada, amada, cuidada”, afirmou Ana Luiza.

"Se eu continuasse lá, iria morrer", diz Ana Luiza, vítima de agressão

“Se eu continuasse lá, iria morrer”, diz Ana Luiza, vítima de agressão

A delegada descreveu como o caso chegou à polícia:

“Na sexta-feira [29 de abril], a Ana compareceu à delegacia com muitos sinais evidentes de lesões corporais, principalmente na região da face. Ela informou que, durante esses três dias, o Fred a manteve em cárcere privado e a espancou várias vezes. Além da agressão física, ela também foi submetida a tortura psicológica”.

A vítima afirmou: “Foi ciúme, misturado com loucura. Ele cria histórias na cabeça dele. Falou que tinha clonado meu celular, inventou um motivo e partiu para cima de mim – está aqui o resultado. Estou com uma mandíbula de titânio, estou torta”.

"Se continuasse lá, iria morrer", afirmou Ana Luiza.  — Foto: Reprodução/TV Globo

“Se continuasse lá, iria morrer”, afirmou Ana Luiza. — Foto: Reprodução/TV Globo

Homem morre após ser baleado em confronto com a polícia na BA Caso aconteceu no distrito de Vera Cruz, em Porto Seguro, na madrugada desta quinta-feira (5).

Uma arma foi encontrada com o suspeito. — Foto: Polícia Militar

Uma arma foi encontrada com o suspeito. — Foto: Polícia Militar

Um homem morreu durante um confronto com a Polícia Militar na madrugada desta quinta-feira (5), no distrito de Vera Cruz, em Porto Seguro, cidade localizada no extremo sul da Bahia.

Os policiais foram acionados após receberem uma denúncia de disparos de arma de fogo na localidade. Ao chegarem no endereço, que não foi divulgado, foram encontrados cinco homens armados, que atiraram e conseguiram escapar para uma área de matagal.

Momentos após a fuga, a PM recebeu outra denúncia, de um sequestro que teria ocorrido próximo a Estrada do Barro Vermelho. No local, os policiais encontraram os mesmos homens, que entraram em confronto com a PM novamente.

Houve revide e um dos suspeitos foi baleado. Ele foi socorrido para uma unidade hospitalar, que não foi detalhada, mas não resistiu aos ferimentos. Com o homem, que não teve o nome divulgado, a polícia informou que apreendeu um revólver.

Os outros suspeitos fugiram do local e não há informações sobre s identidades deles.

Apreensão de drogas

Mais de 500 pedras de crack foram encontradas pela polícia. — Foto: Polícia Militar

Mais de 500 pedras de crack foram encontradas pela polícia. — Foto: Polícia Militar

Horas antes, na noite de quarta-feira (4), outra troca de tiros assustou os moradores de Porto Seguro. Na ocasião, a Polícia Militar apreendeu 530 pedras de crack e 215 porções de maconha.

A apreensão aconteceu após a polícia receber uma denúncia de tráfico de drogas, no fundo de um posto de combustíveis, na Avenida do Trabalhador. No local, os policiais flagraram cerca de seis homens, que trocaram tiros com a polícia e fugiram para um matagal próximo ao posto. Ninguém ficou ferido, nem foi preso..

Após a troca de tiros, o Grupamento de Operações com Cães da Unidade foi levado até o local para auxiliar na busca pelos suspeitos e encontrou uma sacola com as drogas, além de uma arma falsa.

Pós-Carnaval não afeta quadro, e UTIs para Covid continuam esvaziadas

Pós-Carnaval não afeta quadro, e UTIs para Covid continuam esvaziadas

Imagem ilustrativa | Foto: Paula Froes/GovBA

 O Carnaval fora de época no feriado de Tiradentes, que levou foliões às ruas de São Paulo e do Rio de Janeiro e aos desfiles no Anhembi e na Sapucaí, não impactou até o momento o volume de internações de pacientes graves de Covid-19 em UTIs.
Somente o Distrito Federal e cinco estados —Alagoas, Goiás, Pernambuco, Rio Grande do Sul e Santa Catarina— tinham mais de 30% de suas UTIs com pacientes de Covid na última segunda-feira (2). O quadro é semelhante ao de 11 de abril, com seis estados e o DF nesta situação.
No Rio de Janeiro, as aglomerações provocadas pela folia não parecem ter refletido nas internações.
A ocupação de UTIs públicas no estado permanece baixa, em 17%, inferior à marca de 21% registrada em 11 de abril. Hoje, o número de vagas (741) é quase a metade daquela época (1.378).
Na capital fluminense, a parcela de leitos preenchidos é mais alta e chega a 49%, mas também com a ponderação de que o total de vagas disponíveis atualmente (223) é quase a metade do total de dois meses atrás (469). Os casos de síndrome gripal subiram 13% na última semana na cidade (de 12.163 para 13.698).
Em São Paulo, segundo Secretaria de Estado da Saúde, os números da Covid-19 não apresentam preocupação neste momento, devido à alta cobertura vacinal e ao baixo patamar de internações.
Conforme a pasta, o número de hospitalizados nesta segunda (2) era de 1.295 pacientes, entre suspeitos e confirmados, sendo 448 em UTI. Na mesma data, a taxa de ocupação era de 20% (havia 2.241 leitos para Covid), a mesma observada em 11 de abril (havia 2.660 leitos para Covid).
Também nesta segunda (2) a cidade de São Paulo mantinha 471 leitos para Covid, sendo 175 em operação na UTI e com 30 internados —ocupação em 17%. Em 7 de abril, 31 pacientes ocupavam leitos públicos de UTI Covid-19 no município.
Para a Secretaria Municipal da Saúde, o cenário epidemiológico na capital é considerado estável e com tendência de redução. O órgão explica que os dados de internações são variáveis e dependem do quadro de saúde prévio e da evolução da doença individualmente.
Portanto, o aumento de hospitalizações em alguns dias não significa, necessariamente, alta de casos. Nesta segunda, a unidade com maior ocupação em leitos de terapia intensiva era o Hospital Municipal Brasilândia, na zona norte, com 22%.
Por outro lado, se observadas as médias móveis de novas internações (UTI + enfermaria), o cenário é diferente.
Em 2 de maio, a média móvel de pacientes que necessitaram de internação no estado de São Paulo chegou a 174, 15% maior que a registrada em 11 de abril (151). Se comparada com a do dia 18 do mesmo mês (149), houve variação de 17%. Em relação à de 25 de abril (164), o aumento foi de 6%.
Na capital paulista, a média móvel de pacientes hospitalizados chegou a 75, 10% maior que a registrada em 11 de abril (68). Se comparada com a do dia 18 do mesmo mês (62), houve variação de 21%. Em relação à de 25 de abril (69), a alta foi de 9%.
A expectativa é que os números cresçam mais um pouco, mas não na magnitude do que foi observado nos meses de janeiro e fevereiro durante o pico causado pela ômicron.
“Três fatores corroboram para esse aumento: ausência de políticas de contenção, as festividades do Carnaval e o fato de termos várias sublinhagens da ômicron competindo entre si”, explica Wallace Casaca, coordenador da plataforma SP Covid-19 Info Tracker, criada por pesquisadores da USP e da Unesp com apoio da Fapesp para acompanhar a evolução da Covid-19.
“A situação ainda requer cautela, apesar de não ser caótica. Os cuidados sanitários são necessários, principalmente para os grupos de risco e idosos, que voltaram a ser o centro das atenções. É importante que as pessoas elegíveis para a dose de reforço procurem uma unidade e tomem a vacina”, completa.
NORDESTE
O Maranhão é um dos estados nordestinos com a menor taxa de ocupação de leitos de UTI para tratamento de casos graves de Covid. Caiu de 13%, em 11 de abril, para 5% nesta segunda (2). O governo manteve ativas 60 vagas de leitos nesse intervalo.
A constante queda no número de casos de Covid levou o Governo da Bahia a desativar 146 leitos de UTI, de 11 de abril a 2 de maio. A atual taxa de ocupação é de 17% das 254 vagas disponíveis, ante 15% dos 400 leitos em 11 de abril, segundo a Secretaria da Saúde do Estado.
Já na capital baiana, Salvador, os leitos de UTI públicos para tratamento de casos graves da doença caíram de 175 para 129. Assim como a taxa de ocupação dos leitos para adultos, que passou de 24% para 21%, de acordo com a Secretaria Municipal de Saúde.
No Ceará, 78 leitos de UTI foram desativados pela Secretaria da Saúde do Estado, o que fez o número de vagas cair de 107 para 29. A taxa de ocupação caiu dez pontos percentuais, de 27%, em 11 de abril, para 17%, nesta segunda (2), das vagas preenchidas.

Identificado homem que foi morto a tiros em Planalto BA

Por volta das 14h, desta quinta-feira (05), a guarnição de serviço em Planalto foi acionada pela Central de Operações para averiguar uma situação na qual um homem tinha sido alvejado por arma de fogo, próximo à construção local onde a vítima trabalhava.

Os militares deslocaram até o local, onde foi constatado a veracidade dos fatos. A vítima foi identificada como sendo Lucas Moreira de Oliveira, 24 anos. O DPT foi acionado.

A guarnição segue em diligência com intuito de capturar os autores do crime.

Jovem de 26 anos morre após caminhão capotar e cair em ribanceira na região

Um jovem de 26 anos morreu após um caminhão carregado com argamassa capotar e cair em uma ribanceira na BR-330, trecho do povoado de Morro Verde, município de Jequié.

Segundo o Blog Marcos Frahm, a vítima era passageira do veículo e foi identificada como Alan dos Santos, natural de Itabaianinha, em Sergipe.

O motorista foi socorrido com ferimentos para o Hospital Geral Prado Valadares.



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia