WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia



outubro 2020
D S T Q Q S S
« set    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031





cobra produtora hadassa marcus solla acougues angelica fabricio


:: 9/out/2020 . 7:20

IDENTIFICADO INDIVIDUO QUE MORREU EM TROCA DE TIROS COM POLICIAIS 79- CIPM NO BAIRRO AÇUDE POÇOES BAHIA

 Na noite desta quinta-feira (08), um homem morreu em uma troca de tiros com a Polícia Militar, no bairro Açude, em Poções. A informação é de que os policiais foram recebidos a tiros e revidaram. O suspeito foi socorrido para a UPA24h, mas não resistiu.

É HOJE SEXTA FEIRA A PARTIR DAS 16:50 POÇOES VAI COLAR COM ELA ADESIVAÇO 65 DONA NILDA PREFEITA VICE BONFIM

Justiça mantém preso homem que tentou matar ex-namorada fisioterapeuta; caso vai a júri popular

Justiça mantém preso homem que tentou matar ex-namorada fisioterapeuta; caso vai a júri popular

Isabela precisou se fingir de morta para sobreviver | Foto: Divulgação

A Justiça manteve a prisão preventiva de Fábio Barbosa Vieira, apontado como mandante da tentativa de feminicídio da ex-namorada, a fisioterapeuta Isabela Oliveira Conde, esfaqueada 68 vezes em 28 de fevereiro do ano passado, em Salvador (relembre e entenda aqui). Acusado de receber dinheiro de Fábio para cometer o crime, Alex Pereira dos Santos também teve liberdade negada.

 

Na decisão, do último dia 2 de outubro, a juíza Gelzi Maria Almeida Souza pontuou que manter a prisão dos dois é garantia de manutenção da ordem pública porque a dupla é acusada de crimes considerados gravíssimos. 

 

Em agosto do ano passado, a mesma magistrada, que integra o 1º Juízo da 1ª Vara do Tribunal do Júri, ordenou que o caso vá a júri popular. Com isso, Fábio e Alex serão julgados pelo crime de tentativa de feminicídio qualificado, com os agravantes de motivo torpe, meio cruel e emprego de recurso que impossibilitou a defesa da vítima. Também suspeito de participação no caso, Adriano Santos de Jesus foi absolvido porque a juíza não encontrou elementos para comprovar o envolvimento dele.

 

A dupla de réus ingressou com recurso em segunda instância para anular a sentença que os levou a júri popular, mas a solicitação foi negada em fevereiro deste ano pela Segunda Turma da Primeira Câmara Criminal do Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA). Em setembro, nova derrota para os criminosos: o colegiado indeferiu pedido da defesa para libertá-los. 

 

Na decisão, o presidente da turma, desembargador Abelardo Paulo da Matta Neto ainda ordenou que a juíza responsável pelo caso em primeiro grau avaliasse a possibilidade de soltura de Fábio e Alex, mas a magistrada optou por mantê-los na cadeia, como informado no início da reportagem.

 

Apesar das decisões desfavoráveis aos réus, o júri popular continua sem data marcada porque o processo ainda está na Segunda Turma e não foi devolvido para a juíza Gelzi Maria.

 

RELEMBRE O CASO
O crime aconteceu na noite de 28 de fevereiro, primeiro dia de carnaval na capital baiana em 2019. Isabela havia deixado o expediente no hospital onde trabalhava, quando encontrou com o mandante do crime, Fábio, que foi buscá-la no trabalho.

 

Quando Isabela chegou no carro do companheiro, ele a aguardava com dois homens que estavam no banco de trás do veículo. Ela chegou a se assustar com a presença da dupla, mas Fábio disse que os homens eram amigos dele e o ajudavam com vendas de abadás.

 

No caminho, quando passavam pela Avenida Bonocô, umas das principais da capital baiana, os homens começaram a bater e esfaquear Isabela. Ela precisou se fingir de morta para sobreviver. Os suspeitos a jogaram em uma área de mata da BR-324. Ela foi socorrida por pessoas que passavam pelo local e levada para o Hospital do Subúrbio.

 

Segundo as investigações, Fábio cometeu o crime porque não se conformava com o fim do relacionamento e por medo de ter perdas financeiras com o término do namoro. Ele teria pago R$ 1 mil para que comparsas matassem Isabela. 

 

À Justiça, ele confirmou ter feito a emboscada, mas negou o objetivo de matá-la. Alegou que seu intuito era dar um “susto” para que a fisioterapeuta confirmasse uma suposta traição contra ele. No entanto, seu comparsa teria se descontrolado com a reação de Isabela, que entrou em luta corporal com ele para tentar se defender, e começou a desferir os golpes de faca.

 

“No momento em que pegaram por trás, um, eu estava dirigindo, o Alex estava por trás (…) mas como ela lutava judô, se bateu no carro, tentou sair, ele percebeu a ação do outro Nem (…) ele, o tal do Nem, viu a faca no porta luva do carro e saiu do controle (…) ele começou a desferir as facadas nela (…) no momento a gente tentou fazer o que está sendo acusado, quando viu que ela tinha desmaiado, na circunstância do momento, foi que ele parou o carro e falou ‘então bota ela pra cá pra não ter nenhum tipo de flagrante’ (…) ele pegou ela, parei o carro e jogou lá, ‘está respirando ainda’, eu saí então”, disse Fábio em interrogatório, mencionando a ação de uma terceira pessoa apelidada como “Nem”, que não aparece nos autos como réu.

 

Ao relatar o caso à Justiça, a fisioterapeuta contou que o ex-namorado assistiu a tudo e que, após ter sido esfaqueada, “ouviu Fábio falando com os executores para que estes se certificassem de que ela estava morta”. De acordo com ela, durante as agressões, Fábio parecia frio e calmo, enquanto dirigia o carro. Ela ainda contou os momentos dramáticos que viveu. 

 

“Eu tive a sensação que estava vivendo um pesadelo (…) eu gritei, ele começou a me enforcar; eu gritando, tentando sair, gritando e batendo a perna, “Fábio, Fábio”, eu achei que Fábio estava sendo atacado também, “pelo amor de Deus, Fábio, esses caras estão me matando, eu vou morrer eu estou sufocada” (…) eu comecei a usar minha mão (…) empurrei (…) eu já virei o meu corpo, porque eu faço judô, girei meu tronco (…) usei as duas mãos como proteção, e ele vinha no meu pescoço com a faca e o outro com murro, e faca e murro, e eu trocando de mão, eles vinham sempre na jugular (…) pareciam um bichos em cima de mim (…) eu vi Fábio calmo dirigindo (…) ‘Fábio porque você está fazendo isso comigo?’; quando eu virei e olhei pra ele, ele estava frio, calmo, ele se manteve calmo, dirigindo”, detalhou.

 

O laudo pericial feito dentro do carro onde tudo aconteceu concluiu ter havido “ação violenta” no interior do veículo. Na cena do crime, os peritos encontraram o vidro da porta dianteira direita estilhaçado, manchas “abundantes” de sangue no banco dianteiro direito e no estofamento da porta direita e uma lâmina de faca, sem o cabo, com manchas de sangue.

Brasil prevê 140 milhões de doses no 1º semestre e vacinação contra a Covid-19 vai exigir CPF Ministério da Saúde diz que plano de vacinação está em estudo, mas que plano deve ser divulgado entre novembro e dezembro. Secretário prevê vacinação no primeiro trimestre de 2021.

Simulação da embalagem da vacina contra a Covid que será desenvolvida pela Fiocruz/BioManguinhos após transferência de tecnologia dos desenvolvedores AstraZeneca/Oxford — Foto: Divulgação

Simulação da embalagem da vacina contra a Covid que será desenvolvida pela Fiocruz/BioManguinhos após transferência de tecnologia dos desenvolvedores AstraZeneca/Oxford — Foto: Divulgação

O secretário executivo do Ministério da Saúde, Élcio Franco, disse nesta quinta-feira (8) que o Brasil tem a previsão de oferecer, ao menos, 140 milhões de doses da vacina contra a Covid-19 no primeiro semestre de 2021. Segundo Élcio Franco, diante do atual estágio dos testes, a previsão é que a vacinação comece no primeiro trimestre do próximo ano.

O governo ainda estuda em um comitê como será o programa nacional de vacinação, mas já prevê o cadastro obrigatório de CPF das pessoas vacinadas para monitoramento de eventuais reações.

“Diferente de outras campanhas, ela exigirá a identificação do cidadão, através do uso do CPF. Esse registro vai permitir o monitoramento constante de eventos adversos, todos os sistemas de comunicação estarão conectados”, disse Jacson Venâncio de Barros, diretor do Departamento de Informática do SUS.

Ainda de acordo com Barros, está em desenvolvimento um modelo de certificado de vacinação em PDF com dados em QRCode. Ele será emitido em uma plataforma do Sistema Único de Saúde (SUS): cada vacinado poderá salvar ou compartilhar o comprovante, e o documento poderá ser validado por terceiros, inclusive com uso de uma chave de segurança para garantir a autenticidade.

140 milhões de doses

A previsão de 140 milhões de doses considera duas fontes de fornecimento: uma será o acordo fechado pelo Brasil com a iniciativa COVAX Facility, liderada pela Organização Mundial da Saúde (OMS). Além dele, o governo também já fechou contrato com a AstraZeneca/Universidade de Oxford.

Com a COVAX o governo prevê doses para vacinar 20.242.106 pessoas, sendo elas de três grupos: indivíduos com 80 ou + (4.441.053), pessoas com morbidades (10.766.989) e trabalhadores de saúde (5.034.064).

Todas as vacinas candidatas do portifólio COVAX preveem a aplicação de duas doses para imunização completa, assim como ocorre com o imunizante projetado pelos parceiros AstraZeneca/Oxford. Assim, a estimativa de 140 milhões de doses seria suficiente para imunizar cerca de 70 milhões de brasileiros, ou seja, 33% da população. O governo ainda prevê a produção própria de doses no segundo semestre e ainda avalia novos acordos com outros fornecedores.

Custo por dose

De acordo com o governo, cada dose da vacina recebida por meio da COVAX Facility custará US$ 21,90. Ao todo, o acordo com a OMS prevê um desembolso de R$ 2,5 bilhões, e um primeiro pagamento de R$ 830.895.256,59 já foi feito, de acordo com o ministério.

Atualmente, o portifólio da Covax considera os seguintes desenvolvedores como potenciais fornecedores da vacina: Inovio, Moderna, Curevac, ThemisMerk, Oxford/AstraZeneca, Novavax, Universidade Queensland, Clover e Universidade de Hong Kong.

No acordo com os produtores AstraZeneca/Oxford, a previsão é de entrega de 100 milhões de doses ainda no primeiro semestre de 2021. No segundo semestre, 165 milhões de doses devem ser produzidas. De acordo com o ministério, o custo estimado por dose será de US$ 3,16.

O ministério diz que monitora outras vacinas, como a chinesa que será produzida pelo Butantan, mas ainda não há definição sobre compra de doses.

Bahia tem 1.817 novos casos de Covid-19 nas últimas 24h; nº total passa de 321 mil com 7.049 mortes Os casos confirmados ocorreram em 417 municípios baianos, com maior proporção em Salvador (27,40%). Dados foram divulgados na tarde desta quinta-feira (8), pela Sesab.

Dos 2.286 leitos disponíveis, 1.035 estão com pacientes internados, o que representa uma taxa de ocupação de 45% — Foto: Reprodução/ TV BahiaA Bahia registrou 1.817 novos casos de Covid-19 nas últimas 24 horas, segundo boletim divulgado pela Secretaria da Saúde do Estado (Sesab), na tarde desta quinta-feira (8).

O boletim epidemiológico desta quinta ainda contabiliza 28 óbitos que ocorreram em diversas datas. [Veja tabela abaixo]

Tabela de óbitos na Bahia — Foto: Divulgação/Sesab

Tabela de óbitos na Bahia — Foto: Divulgação/Sesab

A Sesab explica que a existência de registros tardios e/ou acúmulo de casos deve-se a sobrecarga das equipes de investigação, pois há doenças de notificação compulsória para além da Covid-19.

Outro motivo é o aprofundamento das investigações epidemiológicas por parte das vigilâncias municipais e estadual a fim de evitar distorções ou equívocos, como desconsiderar a causa do óbito um traumatismo craniano ou um câncer em estágio terminal, ainda que a pessoa esteja infectada.

Com a atualização, o número de casos de Covid-19 confirmados no estado é de 321.798, e o de mortes 7.049, o que representa uma letalidade de 2,19%. Já são consideradas curadas 307.869 pessoas e 6.880 casos encontram-se ativos. Os números são referentes ao período entre março, início da pandemia, e esta terça.

A Secretaria detalha que entre os óbitos, 55,84% ocorreram no sexo masculino e 44,16% no sexo feminino. Em relação ao quesito raça e cor, 53,92% corresponderam a parda, seguidos por branca com 17,39%, preta com 15,18%, amarela com 0,78%, indígena com 0,11% e não há informação em 12,61% dos óbitos. O percentual de casos com comorbidade foi de 72,14%, com maior percentual de doenças cardíacas e crônicas (75,36%).

Ainda segundo a Sesab, nas últimas 24 horas, a taxa de crescimento no número de casos foi de +0,6% e a de recuperados da doença, +0,5% (1.504 pacientes).

boletim completo está disponível no site da Secretaria de Saúde e também em uma plataforma disponibilizada pela Sesab.

Outros dados

Os casos confirmados ocorreram em 417 municípios baianos, com maior proporção em Salvador (27,40%). Os municípios com os maiores coeficientes de incidência por 100.000 habitantes foram: Ibirataia (7.007,58), Almadina (6.551,98), Itabuna (6.195,39), Madre de Deus (6.186,89), São José da Vitória (5.568,32).

O boletim epidemiológico contabiliza ainda 646.048 casos descartados e 78.916 em investigação. Estes dados representam notificações oficiais compiladas pelo Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde da Bahia (Cievs-BA), em conjunto com os Cievs municipais e as bases de dados do Ministério da Saúde até as 17 horas desta quinta-feira (8).

Na Bahia, 26.775 profissionais da saúde foram confirmados para Covid-19.

Ocupações de leitos

Dos 2.286 leitos disponíveis, 1.035 estão com pacientes internados, o que representa uma taxa de ocupação de 45% — Foto: Reprodução/ TV Bahia

Dos 2.286 leitos disponíveis do Sistema Único de Saúde (SUS), exclusivos para o novo coronavírus na Bahia, 1.035 estão com pacientes internados, o que representa uma taxa de ocupação de 45%. Dos 1.032 leitos de UTI (adulto) disponíveis no estado, 534 estão ocupados, o que representa uma taxa de 52%.

Em Salvador, de acordo com a Sesab, dos 1.096 leitos ativos, 485 estão ocupados, o que significa que a taxa de ocupação é de 44%. Já os leitos de UTI adulto, estão com 43% de ocupação.

Com relação aos leitos de enfermaria, a capital baiana tem taxa de ocupação de 42% (adulto) e 70% (pediátrico).

Um incêndio de grandes proporções atinge, nesta quinta-feira (8), parte de uma área de caatinga e mata de cipó na Serra da Lagoa Preta, zona rural da cidade de Tremedal

Um incêndio de grandes proporções atinge, nesta quinta-feira (8), parte de uma área de caatinga e mata de cipó na Serra da Lagoa Preta, zona rural da cidade de Tremedal, no sudoeste da Bahia.

Segundo a Secretaria Municipal de Agricultura, o fogo atinge uma área onde tem pelo menos três povoados próximos e uma mineradora. O Corpo de Bombeiros de Vitória da Conquista foi acionado e caminhões-pipa enviados, além de brigadistas da prefeitura de Tremedal que estão combatendo as chamas.

Ainda não há informações sobre as causas do incêndio. O tempo seco e as altas temperaturas contribuem para que o fogo de alastre com mais facilidade.

De acordo com o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), este ano, o estado registrou 5.272 focos de queimadas. O número é 11% maior que o observado no mesmo período do ano passado, quando foram registrados 4.737. Em 2020, as cidades com maior número de focos são: Formosa do Rio Preto (429), Côcos (423) e Pilão Arcado (244).

Incêndios em Vitória da Conquista

Um incêndio atingiu uma área de vegetação na Serra do Periperi, em Vitória da Conquista, também no sudoeste do estado, nesta quinta-feira. O Parque Municipal da Serra do Periperi é uma unidade de conservação de Mata Atlântica.

O fogo foi controlado por equipes de brigadistas. Até a tarde desta quinta, equipes do Corpo de Bombeiros e Brigadistas combateram seis incêndios em vegetação na cidade.

“A vegetação está muito seca e eu acho que o pessoal queima muito lixo perto da mata e causa isso”, disse um dos brigadistas, que não foi identificado.

Segundo o INPE, foram 17 focos de incêndio nos últimos cinco dias em Vitória da Conquista. Nos últimos 30 dias, a Secretaria de Meio Ambiente da cidade totalizou mais de 50 incêndios em vegetação no município.

Queimadas na Bahia

Incêndio atinge área de preservação ambiental da Chapada Diamantina, na Bahia — Foto: Reprodução/TV Bahia

Incêndio atinge área de preservação ambiental da Chapada Diamantina, na Bahia — Foto: Reprodução/TV Bahia

Nos últimos dias, a Bahia tem registrado vários focos de incêndio, principalmente nas regiões oeste e sudoeste, onde o clima está bastante seco e quente.

Nesta quinta-feira (8), um incêndio atinge a região da Chapada Diamantina, nas cidades de Andaraí e Mucugê, principalmente nas regiões do Capa Bode, Parque Nacional da Chapada Diamantina e Parque Municipal de Andaraí, que são áreas de proteção ambiental.

Na cidade de Barra, as chamas começaram no dia 15 de setembro e já foram controladas. Agora os bombeiros seguem em fase final de monitoramento, para prevenir a incidência de novos focos.

As queimadas de Barra chegaram ao limite de Morpará, que também segue com equipes dos bombeiros em combate aos focos. O povoado de Quixaba é um dos mais afetados.

Em Barreiras, o fogo segue queimando uma área extensa de cerrado, sendo estimulado pelos fortes ventos. Na mesma região, Luís Eduardo Magalhães registrou um novo foco na quarta-feira (7). As chamas estavam tão altas, que os motoristas precisaram parar porque o fogo e a fumaça estavam invadindo o asfalto.

Fonte: G1 Bahia

Conquista: Vereadores criticam contratação de nova empresa de transporte coletivo sem licitação

Transporte Público –  Os vereadores também cobraram mais atenção para com o transporte público e lembraram que recentemente o Poder Executivo  contratou a Viação Rosa e agora a Viação Atlântico para operar linhas do transporte coletivo a um custo superior a R$ 14 milhões, adicionados aos mais de R$ 29 milhões gastos com a Viação Rosa desde a sua contratação.

Segundo os parlamentares, a Viação Atlântico já atuou em lotes do transporte escolar do município, também sem licitação, e agora é novamente contratada, sem passar pelo devido certame, para atuar no transporte coletivo do município, assim como aconteceu com a Viação Rosa.

Com isso, destacaram, a cidade deixa de receber os serviços de empresas que pagavam para atuar na cidade além de construir e assumir a manutenção de vários abrigos em pontos de ônibus. Argumentaram que o modelo de contratação adotado pela prefeitura lesa o tesouro municipal e também a população que tem sofrido com a má qualidade do serviço prestado pelo sistema de transporte coletivo.

Questionou também sobre as vagas de emprego que serão perdidas com a diminuição de ônibus que estarão circulando na cidade.

Cobraram transparência e liberdade de acesso à informação sobre a contratação da nova empresa de transporte coletivo de Vitória da Conquista.

Questionaram também sobre as vagas de emprego que serão perdidas com a diminuição de ônibus que estarão circulando na cidade.

Lagoa das Bateias – O incêndio ocorrido na Lagoa das Bateias na última sexta-feira, 02, também foi citado pelos parlamentares, que pediram investigação para que as causas sejam averiguadas e se houver culpados, que sejam punidos.

Os vereadores analisaram também que se o espaço recebesse a atenção necessária, seria mais um local de lazer que atrairia a população conquistense.

Transporte por aplicativo – Houve ainda a defesa da regulamentação do serviço de transporte por aplicativo, a fim de garantir boas condições de trabalho aos profissionais que estão atuando nessa modalidade de serviço.






WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia