WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

prefeitura de pocoes



setembro 2021
D S T Q Q S S
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930  


cobra produtora marcus solla acougues angelica fabricio

:: 8/set/2021 . 20:21

Dirigentes de 12 partidos se reúnem para discutir impeachment de

Presidentes de 12 partidos de centro e de esquerda vão discutir na noite desta quarta-feira, dia 8, uma reação aos discursos do presidente Jair Bolsonaro e às manifestações antidemocráticas de 7 de Setembro. Eles vão discutir o apoio ao impeachment de Bolsonaro e como mobilizar as bancadas na Câmara, que votam primeiro o impedimento presidencial.

Alguns dirigentes defendem o avanço de um processo de impeachment de Bolsonaro, como Carlos Lupi, do PDT, e Roberto Freire, Cidadania. Os presidentes do PSDB, Bruno Araújo, e do PSD, Gilberto Kassab, também estimulam discussões sobre o afastamento de Bolsonaro dentro de seus partidos.

Devem participar também Carlos Siqueira, do PSB, ACM Neto, do DEM, Baleia Rossi, do MDB, Gleisi Hoffmann, do PT, José Luiz Penna, do PV, Luciana Santos, do PCdoB, Paulinho da Força, do Solidariedade, e Juliano Medeiros, do PSOL.

Os caciques dos partidos repudiaram o tom dos discursos de Bolsonaro e prometeram dar uma resposta, após a reunião virtual, marcada para as 19h.

Os dirigentes partidários se reunirão horas depois de uma fala em que o presidente da Câmara, Arthur Lira (Progressistas-AL), ignorou a possibilidade de abertura de um processo de impeachment de Bolsonaro.

Ele apenas disse que a Câmara tem “prerrogativas que seguem vivas”. Ele afirmou querer servir como ponte de pacificação entre o Palácio do Planalto e o Supremo Tribunal Federal, elogiou os atos bolsonaristas e afirmou que é preciso dar um “basta” em “bravatas”.

Lira disse que a Constituição “jamais será rasgada” e que o único compromisso inadiável são as eleições de 2022.

IBICUÍ: OPERAÇÃO INDEPENDÊNCIA, Polícia Civil e Polícia Militar de Iguaí e Ibicuí apreendem grande quantidade de armas, drogas e prende uma mulher em flagrante em Ibicuí/BA.

HISTÓRICO: As Polícia Civil de Ibicuí e Iguaí em conjunto com a polícia militar de Iguaí e Ibicuí, deflagraram a “OPERAÇÃO INDEPENDÊNCIA”, que tinha como escopo buscar armas, drogas e prender criminosos com mandado de prisão em aberto.

O alvo principal da operação era C.P.S, traficante da cidade de Ibicuí que recentemente tentou contra a vida de um guarda municipal que trabalha na delegacia de Ibicuí deflagrando um tiro contra ele.

Após informações de residências onde a autora poderia estar com um grupo criminoso, e de posse de um mandado de prisão preventiva (autos de nº 8000633-10.2021.8.05.0102) expedido pelo juízo de Iguaí, os policiais se dividiram e fizeram a abordagem em diversas residências sendo que, na Travessa Euflosino Pinto, numa casa, foram encontradas 04 (quatro) pessoas e no interior da residência uma vasta quantidade de munição (170 munições de calibre .38), 12 (doze) munições calibre .32 e 8 (oito) munições calibre. 12, além de 28 (vinte e oito) pinos de cocaína grande, 26 ( vintebe seis) pinos de cocaína pequenos e 29 (vinte e nove) pedras médias de cocaína, 01 (um) revólver calibre 38, 01 (um) revólver calibre 32, 01 (uma) espingarda CBC calibre 12, todos municiados, além de rádios transmissores de comunicação.

A pessoa de A.C.B.F confessou que guardava o material para um grupo criminoso de Ibicuí e foi presa em flagrante por posse ilegal de arma de fogo e tráfico de drogas.

Em outra parte da cidade, em outra residência, localizado na rua duque de Caxias, policiais civis e militares adentraram na casa em busca da traficante com mandado de prisão em aberto e encontraram duas pessoas que evadiram do local após avistar os policiais, deixando para trás os seguintes objetos: 02 (duas) pistolas marca HS modelo SF19 croata 19 munições calibre 9mm, 01 (um) carregador avulso 83 munições de calibre 9mm, 4 (quatro) munições de calibre 38, 01 (uma) balança pequena de precisão, 02 (dois) coletes balísticos, 01 (um) veículo marca Ford modelo Ford Ka com suspeita de adulteração, placa PWZ-1188, 179 ( cento e setenta e nove) buchas de maconha, 293,5 g de cocaína, e 96 gramas de maconha em tabletes e centenas de pinos vazios para embalar cocaína. Todo material foi apresentado na delegacia local.

Um dos indivíduos que conseguiu empreender fuga já foi identificado como R.S.S.

As investigações continuarão com o objetivo de identificar os demais indivíduos que empreenderam fuga.

Fonte: Polícia Civil

Na sexta-feira (10/09), teremos a entrega de 03 tratores agrícolas e 40 barracas de feira aos agricultores familiares

Na sexta-feira (10/09), teremos a entrega de 03 tratores agrícolas e 40 barracas de feira aos agricultores familiares. Os benefícios foram destinados pelos deputados Waldenor Pereira e Zé Raimundo, através do empenho da prefeita Nilda Magalhães e o vice João Bonfim.

ATENÇAO-Homem é preso em Conquista acusado de abusar sexualmente de três netas

Policiais civis do Núcleo da Criança e do Adolescente, prenderam nesta quarta-feira (08), um homem acusado de abusar sexualmente , por reiteradas vezes, de suas três netas, entre sete e 12 anos de idade.

Segundo a polícia, a prisão foi um cumprimento ao mandado de prisão preventiva do acusado. A polícia informou também que tudo foi narrado pelas vítimas, que relataram toda a violência sexual sofrida.

Ainda de acordo com a polícia, o abusador ainda aliciava os netos, também crianças e adolescentes, passando filmes com teor pornograficos para assistirem, momento que os estimulavam a manterem relações sexuais com as crianças.

Lira afirma que não há mais espaço para radicalismo político

Em pronunciamento feito nesta quarta-feira (8), relativo aos acontecimentos do Sete de Setembro, o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), afirmou que o Parlamento vai ser uma ponte de pacificação entre os Poderes Executivo e Judiciário. Ontem, durante manifestações de apoio ao governo, Bolsonaro afirmou que não iria mais cumprir ordens judiciais do ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF). Ele defendeu o “enquadramento do ministro”.

Leia a íntegra do pronunciamento de Lira
“É hora de dar um basta a esta escalada, em um infinito looping negativo.
Bravatas em redes sociais, vídeos e um eterno palanque deixaram de ser um elemento virtual e passaram a impactar o dia a dia do Brasil de verdade. O Brasil que vê a gasolina chegar a R$ 7 reais, o dólar valorizado em excesso e a redução de expectativas. Uma crise que, infelizmente, é superdimensionada pelas redes sociais, que, apesar de amplificar a democracia, estimula incitações e excessos”, afirmou Lira.

Sem citar o presidente Bolsonaro, que defendeu ontem o voto impresso, proposta derrubada pela Câmara no mês passado, Lira afirmou que essa é uma questão superada. “Não posso admitir questionamentos sobre decisões tomadas e superadas – como a do voto impresso. Uma vez definida, vira-se a página. Assim como também vou seguir defendendo o direito dos parlamentares à livre expressão – e a nossa prerrogativa de puni-los internamente se a Casa com sua soberania e independência entender que cruzaram a linha”, disse.

Arthur Lira reafirmou o respeito à Constituição e disse que ela “jamais será rasgada”. “O único compromisso inadiável e inquestionável que temos em nosso calendário está marcado para 3 de outubro de 2022. Com as urnas eletrônicas. São nas cabines eleitorais, com sigilo e segurança, que o povo expressa sua soberania”, defendeu Lira.

Lira lembrou as ações da Câmara no combate à pandemia e à crise econômica. Segundo ele, o Legislativo não faltou ao povo e vai seguir adiante com as reformas. “A Casa do Povo seguiu adiante com as pautas do Brasil – especialmente as reformas. Nunca faltamos para com os brasileiros. A Câmara não parou diante de crises que só fazem o Brasil perder tempo, perder vidas e perder oportunidades de progredir, de ser mais justo e de construir uma nação melhor para todos”, afirmou.Notícia retirada do: https://www.tribunadosertao.com.br/2021/09/lira-afirma-que-nao-ha-mais-espaco-para-radicalismo-politico/#.YTj_O5TPeE8.whatsapp

Fux reage com firmeza: “Ninguém fechará essa Corte”

Presidente do Supremo disse que Bolsonaro cometeu crime de responsabilidade e cobrou ação do Congresso. Foto: José Cruz/Agência Brasil

Após as bravatas do presidente Jair Bolsonaro neste 7 de setembro, o presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Luiz Fux, reagiu duro e, praticamente, desafiou o chefe do Executivo quando disse que “ninguém, ninguém fechará essa corte”.

Ele respondeu às ameaças de Bolsonaro de descumprir decisões judiciais do ministro Alexandre de Moraes, Fux alertou que, se o presidente da República realmente ignorar medidas impostas contra ele e a União, estará cometendo “crime de responsabilidade, que deverá ser analisado pelo Congresso Nacional”.

O presidente do Supremo disse que Corte não tolerará “ameaças à autoridade de suas decisões”.

Em duro discurso na abertura da sessão plenária, Luiz Fux comentou as manifestações de ontem, elogiou militares e forças de segurança, defendeu as liberdades de reunião e expressão, mas alertou para o discurso de “falsos profetas”.

O presidente do Supremo disse que a Corte não tolerará “ameaças à autoridade de suas decisões” e classificou de “crime de responsabilidade” o desprezo de Jair Bolsonaro às decisões judiciais.

“Ninguém fechará esta Corte”, afirmou. “Nós a manteremos de pé, com suor e perseverança.”

Veja o vídeo do pronunciamento abaixo:Notícia retirada do: https://www.tribunadosertao.com.br/2021/09/fux-reage-com-firmeza-ninguem-fechara-essa-corte/#.YTj-9CiW8_0.whatsapp



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia