WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

santa casa de jequie

prefeitura de pocoes



agosto 2022
D S T Q Q S S
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  


cobra produtora marcus solla acougues angelica

:: ‘Destaque1’

Governo do RN decreta estado de calamidade na segurança pública Com paralisação de policiais civis e militares, estado adotou medida, válida por 180 dias, que dispensa licitação para contratar serviços no setor

O governador Robinson Faria (PSD) decretou neste sábado (6) estado de calamidade no sistema de segurança do Estado do Rio Grande do Norte. O Executivo levou em conta a paralisação de policiais civis e militares, que reivindicam o pagamento de salários atrasados e melhores condições de trabalho, além do aumento dos índices de violência.

O decreto tem validade 180 dias e dispensa o governo estadual de fazer licitação para contratar, em caráter emergencial, serviços na área de segurança pública. O governo federal já havia anunciado a liberação de R$ 225 milhões para o RN quitar os atrasados.

O ministro Raul Jungmann (Defesa) afirmou, entretanto, que o Exército restabeleceu a segurança no RN e que decreto “não muda nada” no trabalho que está sendo feito. “O estado está seguro pelo Exército. A segurança está conosco e a situação está normal”, disse.

A Operação de Garantia da Lei da Ordem (GLO) no Estado, denominada de Potiguar III, garantiu ao Rio Grande do Norte a presença de 2,8 mil agentes do Exército desde o último dia 29 de dezembro. Segundo o ministro, não há previsão de aumento de efetivo. Ressaltou, ainda, que o apoio das Forças Armadas é uma situação excepcional.

“As Forças Armadas não podem ficar permanentemente, nem aqui, nem em nenhum outro estado. Primeiro, porque a Constituição não permite. Em segundo lugar, o custo é muito elevado”, destacou. “Nós sabemos que existem outros custos mas esta (a segurança pública) é uma atribuição do Estado do Rio Grande do Norte e compete ao Estado restaurar de forma permanente”, destacou o ministro.

Uma decisão do Tribunal de Justiça do RN determina a prisão dos policiais responsáveis por “incitar, defender ou provocar” a paralisação iniciada no dia 19 de dezembro. Desde então, Rio Grande do Norte viu um crescimento de 40% no número de crimes violentos em comparação ao mesmo período de 2016. Mais de 100 assassinatos já foram registrados desde o início da paralisação

Polícia procura estelionatário que age em Eunápolis

Tendo lesado pessoas que venderam carros a ele,  o criminoso teve a imagem divulgada pela PC, que pede a quem conhecê-lo que informe pelo WhatsApp (71) 99923-4159A polícia está à procura, em Eunápolis, de um homem que está aplicando golpes em pessoas interessadas em vender seus veículos. O anúncio foi feito, nesta sexta-feira (5), pelo coordenado da 23ª Coordenadoria Regional de Polícia do Interior (Coorpin), delegado Moisés Damascedo.
O golpe ocorre quando o estelionatário se apresenta para comprar o veículo anunciado. Em seguida, ele realiza um depósito, por meio de um caixa eletrônico, na conta da vítima no valor combinado, utilizando um envelope vazio ou contendo um cheque roubado.
No desdobramento do golpe, ele informa ao dono do automóvel já ter efetuado o depósito. Ao consultar o saldo da conta, a vítima acredita ter recebido o dinheiro e se dirige até o cartório, juntamente com o golpista, para a assinatura do DUT, autorizando a transferência do veículo.
A última ação do estelionatário ocorreu na quinta-feira (4), quando a vítima descobriu o golpe depois de ter ido ao cartório. A polícia tem a imagem do golpista, que usava documentos falsos, e solicita a quem souber sua identidade ou localização, que colabore com informações por meio do WhatsApp (71) 99923-4159, que pertence à 23ª Coorpin/Eunápolis. O sigilo é garantido.

Presidente do Patriota se diz ‘aliviado’ com saída de Bolsonaro

O presidente do PEN-Patriota, Adilson Barroso, se disse “aliviado” com a desistência de Jair Bolsonaro (PSC-RJ) de ser o candidato à Presidência da República por sua legenda. “Fiz das tripas o coração para tê-lo com a gente, mudei o nome do partido, mexi no nosso estatuto, dei mais de 20 diretórios para o grupo dele. Mas você não pode ser convidado para entrar em uma casa e depois querer tomar ela inteira para você, expulsando seus moradores originais”, disse o dirigente.

Barroso afirmou que o relacionamento dele com Bolsonaro teria sido “envenenado” pelo advogado e assessor do deputado Gustavo Bebianno. Segundo Barroso, ele queria tomar o “partido inteiro para o grupo de Bolsonaro”. O rompimento já havia se insinuado quando deputados da legenda se rebelaram contra o que chamavam de “fome” do grupo bolsonarista.

Os deputados Walney Rocha (RJ) e Junior Marreca (MA) se posicionaram contra as mudanças no estatuto da legenda — principalmente aquela que impede alianças com partidos de esquerda (Marreca, por exemplo, é aliado do governador do Maranhão, Flávio Dino, que é do PCdoB).

Bem ao estilo Barroso, o presidente do PEN-Patriota já avisou que, sem Bolsonaro, pretende focar em convencer o ex-presidente do Supremo Joaquim Barbosa a sair candidato por seu partido.

Resposta a Ratinho sobre o excesso de “viados” na Globo O problema não é a quantidade de gays nas novelas, mas a forma como são representados

Prezado Ratinho:

O vídeo com o seu comentário sobre a presença de homossexuais nas novelas da Globo possui um acerto razoável e um erro medonho.

O acerto está no momento em que você diz:

— É viado às seis da tarde, é viado às oito da noite, é viado às nove da noite, é viado às dez, é muito viado.

De uns tempos pra cá, com efeito, a Globo tem investido pesado numa dramaturgia que tematiza os problemas de personagens homossexuais. Não sei dizer por que a emissora está fazendo isso, se está abraçando uma causa ou se está atendendo a uma demanda de mercado baseada em pesquisas, mas essa não é a pergunta que interessa.

Antes de tudo, deveríamos perguntar por que nós, heterossexuais, deveríamos nos incomodar com a presença de gays em filmes, telenovelas e afins. Retornarei à questão no final.

Vamos primeiro ao seu erro. Ao se referir à minissérie Entre Irmãs, que se passa nos anos 1930, você reclama que a Globo colocou viado até em filme de cangaceiro.

— Naquele tempo não tinha viado, não. Você acha que tinha viado naquele tempo?

Eu acho. Aliás, eu tenho certeza. Não só naquele tempo como desde os primórdios da humanidade. Basta verificar na literatura e em documentos históricos similares. A homossexualidade está presente na Ilíada de Homero, no Satiricon de Petrônio, na Divina Comédia de Dante e nos infinitos textos que surgiram da Renascença pra frente.

Na realidade, nunca foi problema a escassez de homossexuais nas narrativas do mundo, mas certamente foi problemática a forma como eles são retratados. Às vezes aparecem como amantes dos protagonistas (Ilíada), às vezes como andarilhos inconsequentes (Satiricon) e às vezes como sodomitas perversos condenados ao fogo mais inclemente dos infernos (Divina Comédia).

No Brasil, os primeiros romances de destaque que trouxeram os homossexuais à tona surgiram apenas no final do século XIX. É o caso de Bom Crioulo, de Adolfo Caminha, que trata do complicado relacionamento entre dois cangaceiros, ops, dois marinheiros, e do super clássico O Cortiço, de Aluísio Azevedo, que mostra como a inocente Pombinha cai nas garras da lúbrica Madame Léonie.

Esses livros, meu caro Ratinho, se você puxar pela memória dos tempos em que frequentava a escola, são classificados como “naturalistas”, e é aí que se encontra o cerne da questão. Naquela época não se falava em homossexualidade, mas em homossexualismo, ou seja, uma doença, uma patologia, uma disfunção talvez congênita que ultrapassava as raias da moral e atingia em cheio a esfera da psiquiatria.

Novamente, o problema não está na quantidade, mas na qualidade da representação.

Dando um salto abissal da literatura para as novelas da Globo, devemos reconhecer que personagens homossexuais sempre estiveram lá, pelo menos desde os anos 1970, quando a emissora assumiu a liderança do horário nobre. Só que os gays daquele tempo, além de serem mais enrustidos, eram sempre os malvadinhos da história, senhores de uma veadagem do mal, mórbida e cavernosa, cheia de trejeitos que serviam para atiçar a ojeriza da plateia contra os vilões.

Era mais ou menos como acontece no seu programa, ou acontecia, já que não assisto ao Show do Ratinho há pelo menos 20 anos (e a culpa é sua, pois uma vez você disse: “aqui é baixaria mesmo, quem quiser cultura que assine a TV a cabo”). Se for como caricatura ou concessão carnavalesca, fica mais difícil de ofender porque as pobres diabas das bichas, expostas ao ridículo, ficam lá longe do telespectador e da pureza da sua sala de estar.

Estou dizendo com isso que a Globo evoluiu na maneira como representa os homossexuais? Acho que sim, ainda que os estereótipos continuem a dominar. Ontem, por exemplo, graças ao seu vídeo, Ratinho, parei para assistir ao capítulo de O Outro Lado do Paraíso. Bingo: lá estava a trama de um homossexual representado por Eriberto Leão, flagrado pela mãe, a excelente Ana Lúcia Torre, que não consegue aceitar uma coisa daquelas em sua família.

— Eu disse pra nossa vizinha que o meu filho era macho! — E ela vocifera com um desespero rodriguiano: — Macho, macho, macho!

Mãe e filho fazem um acordo para esconder o segredo, até que surge a esposa Ellen Rocche, a própria representação da vida, doida para fazer um amorzinho gostoso com o marido gay. É claro que o Eriberto vai se dar mal com esse negócio de esconder o jogo.

Os conservadores, Ratinho, e você deve ser um deles, embora bem falsão e oportunista, temem que as novelas possam transformar a totalidade dos brasileiros em homossexuais. Arrisco dizer que não. Simplesmente porque a dramaturgia, ao mostrar os gays com um mínimo de realismo, acaba explicando ao grande público que nem sempre a vida deles é fácil. Ao contrário: às vezes pode ser um inferno.

Pra terminar, a pergunta que lancei lá em cima: por que os héteros deveriam se incomodar com a presença de homossexuais na TV? A única resposta que me ocorre é tão batida que só pode ser verdadeira: porque não estão tão seguros assim da própria heterossexualidade.

Ratinho, eu nem sabia que você ainda estava na televisão. Prometo que vou gastar uns dez minutos para ver se o seu programa melhorou um pouco, ou se continua a mesma apelação fácil de sempre. Feliz 2018.

Dois homens são presos em SAJ suspeitos de cometer latrocínio na zona rural

Dois homens identificados como Jailson Cerqueira dos Santos e Luan dos Santos e Santos foram presos e encaminhados para a delegacia de Santo Antônio de Jesus, suspeitos de cometer o crime de latrocínio contra Ivan de Azede Sapucaia, 54 anos, na localidade de “Canta Galo”, zona rural do município. Os acusados permanecer a disposição da justiça. Com informações da Equipe SI 4ª Coorpin.

Cartão Reforma vai contemplar 95 municípios em 2018, veja quem terá direito ao crédito de até R$ 9,6 mil para comprar materiais de construção

Com a previsão de um investimento total de R$ 100,4 milhões, foi divulgada nesta quinta-feira (4) pelo Ministério das Cidades a lista com 95 municípios contemplados pelo programa Cartão Reforma. Famílias de localidades indicadas pelas prefeituras terão acesso a recursos do Governo do Brasil para conclusão, reforma ou ampliação de casas.

Quase 2 mil cidades pré-selecionadas puderam participar da primeira etapa do processo. As escolhidas estão em 13 estados: Alagoas, Bahia, Goiás, Mato Grosso, Paraíba, Pernambuco, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, São Paulo e Tocantins. Até o final deste mês, informa a pasta, outras cidades devem ser selecionadas para o programa.

Cartão Reforma: As famílias selecionadas com renda de até R$ 2.811 podem, com o Cartão Reforma, comprar materiais de construção para obras na moradia. Dessa forma, ele ficará responsável apenas pelos gastos com mão de obra e ferramentas.

A casa deve estar em local regularizado ou passível de regularização. A situação socioeconômica de cada família e o grau de necessidade da habitação serão critérios de avaliação e serão priorizadas famílias com menor renda, com pessoas idosas ou com deficiência ou chefiadas por mulheres. Com informações do Portal Brasil.

Fatalidade: Homem morre após macaco quebrar e ônibus cair sobre ele em Jaguaquara

Um mecânico do município de Jaguaquara morreu na quinta-feira (4), quando realizava reparos em um ônibus no Distrito do Entroncamento de Jaguaquara. A oficina em que o homem trabalhava fica ao lado da BR-116, na Avenida Presidente Médici.
De acordo com informações de testemunhas que estavam no local, após o trabalhador suspender o veículo com um macaco hidráulico, o aparelho tombou e o ônibus acabou despencando sobre ele, que chegou a ser socorrido ao Hospital Geral Prado Valadares, mas não resistiu aos ferimentos.
Apesar de ter saído do local consciente, seu corpo foi acometido por hemorragias internas. O mecânico era  conhecido na comunidade como  Zé Borracheiro. As informações são do Itiruçu Online.

RECÉM NASCIDO PRECISA DE AJUDA URGENTE PARA SOBREVIVER #TODOSPELONICOLAS

              Nícolas nasceu com vários problemas de Saúde e precisa de vários procedimentos cirúrgicos, porem a cirurgia do coração é a mais importante e urgente, pois sem essa cirurgia, ele tem poucas chances de sobreviver. A família recorreu ao ministério publico e conseguiu vários mandados, mas nenhum foi cumprido, pois o hospital alega não ter leito para o bebê e existe uma fila onde há seis pessoas na frente de Nícolas. então a família resolveu fazer uma campanha, pois o custo da cirurgia é de 200.000. quem poder ajudar, poderá fazer doação por deposito

Benefício federal é cancelado para 55,6 mil famílias na Bahia

Indícios de fraude no cadastro apurados no programa Bolsa Família resultou no cancelamento de 55,675 benefícios na Bahia, o segundo maior corte do Brasil e o maior do Nordeste, constatou a auditoria do Ministério da Transparência e Controladoria-Geral da União (CGU), divulgada nesta quinta-feira, 4. Somente na capital Salvador, são 6.389 cadastros cancelados. Em todo o país, 469.612 cadastros foram cancelados e, assim, não continuarão no programa em 2018.Inconsistência na renda cadastrada no Bolsa Família foi o dado que possibilitou identificar a quantidade de famílias inseridas no programa sem de fato se enquadrar nas regras. Conforme destacou a auditoria do CGU, 2.558.325 milhões de famílias que recebiam benefícios do programa apresentaram indícios de inconsistência cadastral.Como explica o CGU, as irregularidades no Bolsa Família foram identificadas pelo cruzamento de dados oficiais com os valores de renda declarados pelos beneficiários no Cadastro Único.

ONIBÚS DA SAUDÉ DA CIDADE DE POÇÕE-BA PARADO NO ATACADÃO EM CONQUISTA REPERCUTE NAS REDES SOCIAIS

NA PRIMEIRA FOTO MANDADA PARA O POÇÕES24HS NÃO FICOU CLARO A AUTENTICIDADE DA FOTO POR TÁ MUITO DESFOCADA MAS A SEGUNDA DEU PARA VER CLARAMENTE autenticidade  DA FOTO/  SEGUNDO LEVANTAMOS ESSE ÔNIBUS É QUE LEVA PACIENTES PARA FAZER EMODIALISE O PRÓPRIO CONDUTOR NUMA REDE SOCIAL COMENTOU QUE DEIXOU OS PACIENTES NO LOCAL ONDE SERIAM ANTEDIDOS FICOU UMA ENFERMEIRA JUNTO COM OS PACIENTES E COMO O ÔNIBUS NÃO PODE FICAR LÁ ELE SAIU E PASSOU NO ATACADÃO E NA HORA DE BUSCAR OS PACIENTES ESTAVA NO HOSPITAL AI CADA UM TIRA SUAS CONLUSÕES



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia