Foto: Caique Santos

Logo após a divulgação da nota da Prefeitura afirmando que a paralisação no Santa Casa de Misericórdia estava encerrada, nossa reportagem recebeu a informação de um funcionário da Santa Casa, ainda na noite deste domingo (22), desmentindo a nota enviada pela Secretaria de Comunicação. Segundo a fonte, que prefere não ser identificada, a ordem interna na Santa Casa é que nenhum funcionário faça ficha, nem mesmo para a Pediatria, Maternidade e Pronto Socorro.”O atendimento está suspenso sim, ninguém está sendo atendido”, afirmou o funcionário.

Ele ainda disse que muitos estão sem receber salários desde fevereiro.

Na última semana a Santa Casa de Misericórdia de Vitoria da Conquista – Hospital São Vicente – suspendeu por duas vezes o atendimento aos pacientes e a realização de cirurgias eletivas via SUS, inclusive no sábado (21). A reportagem do Blog do Caique Santos foi até o local e recebeu a confirmação de que apenas urgência (amarelo), emergência (vermelho) e pacientes transferidos ou encaminhados via SAMU 192 estavam sendo atendidos.

O motivo das suspensão dos serviços seria o atraso dos repasses dos recursos federais por parte da Prefeitura para pagamento de procedimentos feitos pelo SUS na unidade. Após a primeira paralisação, o Executivo Municipal se comprometeu a realizar um dos pagamentos até dia 20 de setembro, o que não ocorreu, resultando na segunda paralisação neste sábado (21).

Por meio de nota a Secretaria Municipal de Saúde (SMS), informou ao BCS que o atendimento prestado pela Santa Casa de Misericórdia de Vitoria Da Conquista, através do Sistema Único de Saúde (SUS) já foi restabelecido e que a suspensão dos serviços na unidade de saúde ocorreu “por decisão unilateral”.

Ainda de acordo com a Secretaria de Saúde os serviços prestados pela Instituição são alvos de um processo de auditoria, incluindo os faturados no mês de julho. Segundo a Prefeitura o valor mensal pago à Instituição é feito de forma integral e varia de acordo com a produção dos serviços prestados mensalmente.

“Todas as informações acerca dos contratos e dos processos de pagamentos já realizados podem ser encontradas no Diário Oficial do Município e/ou Tribunal de Contas dos Municípios do Estado da Bahia (TCM)”, disse a SMS.