Dados divulgados pela Secretaria de Desenvolvimento Urbano da Bahia (Sedur) apontam que apenas 43 cidades baianas dispõem de aterros sanitários, considerados destino mais adequado para o descarte de lixo.

Através da Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS), os municípios foram obrigados a eliminar os lixões a céu aberto.

No entanto, as cidades informam ter dificuldade para cumprir a determinação, principalmente pelo custo da obra.

Há prazos para todos os municípios cumprirem a lei federal. Capitais e municípios das regiões metropolitanas tiveram prazo até 31 de julho de 2018. Já cidades com mais de 100 mil habitantes precisam cumprir o acordo até o dia 31 de julho deste ano.

Os municípios de 50 a 100 mil habitantes têm até 31 de julho de 2020.

Para os com menos de 50 mil habitantes, o limite é 31 de julho de 2021.

Ainda segundo a Sedur, existem pelo menos 216 lixões no estado. A quantidade ainda pode ser maior devido já que 105 cidades não informaram como tratam o lixo à secretaria.

 

Por: CliC101 | BN