Tribunal Superior Eleitoral (TSE) estuda a possibilidade de criar uma central de autorregulamentação integrada por todos os partidos para regular o uso das redes sociais.

De acordo com a coluna de Monica Bergamo, do jornal Folha de S.Paulo, ela funcionaria como o Conar, o conselho de regulamentação publicitária. Ele é composto por agências do setor que vigiam umas às outas e aplicam penas para quem infringir os códigos de ética da profissão.

 

Fonte: Bocão News