Spread the love

O Tribunal Superior Eleitoral esclarece que são falsas mensagens que circulam em redes sociais e afirmam que as eleições do último domingo (15/11) foram anuladas em algumas cidades por suspeita de fraude na urna eletrônica.

Nunca houve, desde o início do uso das urnas eletrônicas, em 1996, constatação de fraude em resultados com a utilização do equipamento.

O TSE informa ainda que:

– A urna não tem conexão à internet ou via bluetooth, o que já elimina possibilidade de ataque por hackers;

– A urna possui mais de 30 camadas de segurança encadeadas para dificultar a fraude;

– Há lacres de segurança que mostram qualquer tentativa de violação;

– Antes das eleições, as urnas são expostas a hackers e especialistas que queiram testar sua segurança;

– Ao final da votação, o resultado de cada urna é impresso em cinco vias – uma delas fixada na própria seção eleitoral – e qualquer cidadão pode ter acesso por meio do BU divulgado no site do TSE ou mediante pedido ao juiz eleitoral;

– O resultado divulgado pode ser comparado com os boletins impressos.