Ícaro, que estava com a prisão temporária decreta pela morte de Anderson da Silva Lima, também é investigado por outro assassinato em Cajazeiras XI O traficante Ícaro da Luz Santos, de 22 anos, teve o mandado de prisão temporária cumprido, na segunda-feira (29), no Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), depois de ser preso em Cajazeiras XI, por policiais da 3ª Companhia Independente de Polícia Militar (CIPM).
Ícaro é acusado de participar, junto com mais três comparsas, do assassinato de Anderson da Silva Lima, ocorrido em abril de 2016, naquele bairro. O crime foi motivado por um desentendimento entre a vítima e um dos envolvidos no homicídio, depois da compra de uma motocicleta.
De acordo com o delegado Reinaldo Mangabeira, da 2ª Delegacia de Homicídios (DH/Central), Ícaro, que já tem passagem por receptação e porte ilegal de arma, também é investigado pela morte de Alisson Jorge de Souza Santana, em dezembro do ano passado, em Cajazeiras XI.
Ascom/Priscila Carvalho