Antes tarde do nunca. O STF começou nesta quinta (22) a se reconciliar com a democracia que ele ajudou a estraçalhar no golpe de Estado de 2016. A suspensão do processo contra Lula no TRF4, por força de uma liminar, impede a prisão de Lula até o julgamento do mérito do habeas corpus na corte.

Lula livre é a possibilidade concreta de o Supremo garantir o princípio constitucional da presunção da inocência, um dos pressupostos do Estado Democrático de Direito.

Ao afastar a execução imediata da pena para condenados em segunda instância o STF se reconcilia com a democracia e a Constituição.

O dia de hoje foi alvissareiro. Esperemos que esse lampejo democrático da corte máxima prevaleça no dia 4 de abril.