Cinco pessoas foram mortas e outras 77 foram presas durante a Operação Força Total da Polícia Militar, na quinta-feira (13). Todas as mortes foram registradas em Salvador. Além disso, armas, drogas e 15 adolescentes também foram apreendidos.

As três primeiras mortes foram registradas no bairro do IAPI. Após denúncia anônima de que um grupo traficava drogas, os policiais estiveram no local, próximo a uma área de matagal, conhecida como Divineia. Segundo a PM, os militares foram recebidos a tiros e revidaram.

Depois da troca de tiros, os policiais encontraram três suspeitos caídos no chão. A PM informou que o trio estava com armas em punho. Eles foram levados ao Hospital Geral Ernesto Simões Filho (HGESF), mas não resistiram aos ferimentos e morreram.

As duas mortes seguintes ocorreram no bairro do Engenho Velho De Brotas, em uma localidade conhecida como Manguinhos. Segundo a PM, a situação foi semelhante com a do IAPI: militares foram recebidos a tiros e revidaram. Os homens foram socorridos para o HGESF, mas também não resistiram aos ferimentos e morreram. Armas também foram apreendidas com eles. Ambos os casos foram registrados na Corregedoria da PM e serão acompanhados pelo órgão.

Das 77 pessoas presas, 60 foram em flagrantes e 17 por mandados de prisão. Ao todo, a Operação Força Total abordou mais de 63 mil pessoas e apreendeu 37 armas. Mais de 120 pessoas foram levadas às delegacias para prestar depoimento. A operação também autuou 1.340 veículos e apreendeu outros 322.

A PM intensificou o policiamento nos 417 municípios baianos desde a quinta-feira (13), por meio da Operação Força Total. O objetivo é aumentar a segurança no estado. Além dos policiais que atuam diariamente nos municípios, outros cinco mil foram chamados para participar das ações.

Estão previstos policiamentos em áreas específicas e cumprimento de mandados de prisão, abordagens a pessoas, veículos e ônibus. Os policiais militares também atuarão em áreas de tráfego intenso e em blitz nas rodovias estaduais.