O ex-prefeito de Lafaiete Coutinho,  Zenildo Brandão – Zé Cocá (PP) na condição de postulante a uma das vagas na Assembleia Legislativa da Bahia-ALBA, nas eleições deste ano busca representar uma nova geração de legisladores focado em discutir e elaborar com as comunidades dos municípios, estratégias de desenvolvimento sustentável.
“Sinto tristeza em ver essa lâmina de água do Rio das Contas, com pequenos projetos de irrigação quando poderemos ter um grande empreendimento beneficiando centenas de produtores de vários municípios, inclusive exportando hortaliças e frutas”, diz.
Na sua opinião o município e região de Jequié precisam de um representante político que encabece esse pleito. Defensor da gestão do governador Rui Costa, o pré-candidato explica que a sua decisão de entrar na disputa veio de um convite do vice-governador João Leão, presidente estadual do PP, que lhe assegurou 20 mil votos.
Zé Cocá não se esquivou em comentar o afastamento político e pessoal do deputado Euclides Fernandes (PDT), do qual foi aliado. “Estive ao lado do deputado quando prefeito de Lafaiete Coutinho por duas vezes mas nunca fiz nenhuma exigência para apoiá-lo.
Nas primeiras conversas que tive com ele sobre a possibilidade de ser candidato em 2018, ele [Euclides] sugeriu que eu concorresse ao cargo de deputado federal. Fiz as minhas avaliações, ouvi as lideranças políticas e os meus aliados e entendi que não poderia abrir mão de uma chance real de disputar o legislativo estadual com a garantia inicial de 20 mil votos [feita por Leão] num contexto de 40 mil votos para conseguir me eleger, saindo para disputar uma vaga federal que exige em torno de 80 mil votos. Ele não aceitou minha opção e nos distanciamos um do outro”, explicou Zé Cocá.
O pré-candidato diz estar recebendo apoios de prefeitos, vereadores e lideranças em vários municípios e afirma ter como propósito uma aproximação direta com os moradores dos municípios experiência que conquistou quando exerceu a presidência do Consórcio de Infraestrutura do Vale do Jiquiriçá.
Lançou inclusive um desafio para os que não acreditam que ele terá 80% dos votos de Lafaiete Coutinho. “A população e o eleitor está cada vez mais exigente com os políticos e não quer mais deputados que só visitam os municípios nos dias de festas”, sentenciou. Fonte;Wilson Novaes.