Na noite do último domingo, 20, uma garota de apenas 20 anos registrou queixa no quartel da Polícia Militar de Chupinguaia, após ser agredida pelo marido dela e por um vereador, que é pai do rapaz.

Embora o caso de violência doméstica corra em sigilo, o FOLHA DO SUL ON LINE obteve detalhes do episódio, que aconteceu no sítio que pertence ao próprio vereador.

Conforme apurado pelo site, a garota estava na propriedade junto com o marido e os sogros, assistindo futebol pela TV. Durante a partida, pai e filho teriam consumido grande quantidade de bebidas alcoólicas.

Em dado momento, a jovem chamou o marido para voltar para casa na cidade, mas o rapaz não aceitou. A moça insistiu e, neste momento, o vereador não gostou da atitude dela, tomando as dores do filho.

Com chutes e pontapés, o parlamentar atacou a nora, derrubando-a no chão. E, enquanto o vereador espancava a vítima, o marido dela segurou a própria mãe, que tentava impedir o ataque, e trancou a mulher em um dos quartos da casa.

Após o pai surrar sua esposa, o marido da vítima pegou um facão e passou a ameaçá-la de morte. E a tragédia só não aconteceu porque a mãe do agressor, que havia sido trancafiada por ele no quarto conseguiu se libertar a ajudar a nora.

Enquanto os dois homens voltavam para a bebedeira, a sogra pediu que uma pessoa presente ao evento a levasse até um boteco próximo, de onde ela ligou para os pais, que foram buscá-la.

Dali mesmo, a vítima foi até o quartel da PM e registrou a queixa contra pai e filho. Uma guarnição foi até a propriedade, mas nenhum dos dois foi encontrado.

O site acompanha o caso e traz novas informações a qualquer momento.

Imagem Ilustrativa reprodução