O crime foi cometido na madrugada desta segunda (4). Conforme as investigações, após arrombar a porta da residência – onde não vivia atualmente com a mulher – Aginaldo Viríssimo Cuelho (50) e Denise Ferreira da Silva (34) tiveram uma discussão.

“Estamos investigando para tentar localizá-lo. Segundo o que apuramos, ele arrombou a porta e os dois entraram em vias de fato. Após ser agredida, ela saiu correndo pela rua, mas foi seguida e baleada. Em seguida, o homem fugiu”, disse o delegado que esta cuidando do caso.

O suspeito trabalha como motorista do ônibus da dupla sertaneja Henrique e Juliano. A assessoria dos artistas informou ao que o suspeito estava de folga quando o crime ocorreu e que o contato dele com os músicos é “estritamente profissional”

“A dupla Henrique e Juliano e seu escritório tomaram conhecimento do triste fato ocorrido nesta manhã. Aginaldo Viríssimo trabalha como motorista do ônibus que transporta a equipe para os shows.
Aproveitamos para afirmar que na data do incidente o funcionário gozava de folga e que nosso contato com o mesmo é estritamente profissional”.

Apesar de casados formalmente, Denise tinha interesse em se divorciar. Os dois, inclusive, já não estavam morando juntos havia alguns meses.

“Não temos muita coisa concreta ainda, mas a suspeita é que ele não aceitava o fim do relacionamento”, pontua o delegado.

Diferentemente do que alguns vizinhos afirmaram, o filho de Denise, de 6 anos, que estava na residência, não presenciou o crime, pois estava dormindo, declarou o delegado.
Os depoimentos de testemunhas devem começar nesta tarde. Parentes da autônoma estão vindo de São Paulo para liberar o corpo em Goiânia.