Uederson Oliviera de Paula, de 17 anos, que morreu junto com um comparsa em confronto com o PETO, na tarde deste domingo em Itamaraju, usava as redes sociais para exibir armas e desafiar a polícia.

Uederson foi morto junto com Samuel Alves de Oliviera, de 21 anos, após troca de tiros com polícias do Pelotão de Emprego Tático Operacional (PETO), na Rua Guaporé, no bairro Marotinho.

Nas redes sociais, Uederson fazia questão de postar fotos exibindo armas e desafiando a polícia. A dupla foi morta depois que a polícia recebeu denúncia de um roubo, quando a guarnição chegou para averiguar foi recebida a tiros, houve revide e os dois foram baleados, o SAMU foi acionado, mas quando os socorristas chegaram eles já estavam mortos.

A polícia investiga se a dupla fazia parte de um grupo criminoso que atua em Posto Seguro.