A Justiça Federal condenou a 1 ano e 4 meses de reclusão, Lindinalva Frota Aragão, esposa do vereador por Malhada, Jorge Aragão, pelo crime de estelionato ao receber indevidamente recursos do Programa Bolsa Família, do Governo Federal.
A pena de reclusão foi convertida para a prestação de serviços comunitários em órgãos públicos, além da devolução dos recursos no valor de R$ 3.246,29 e o pagamento de uma multa fixada em um trigésimo do salário mínimo por 39 dias.
A justiça acatou a denúncia apresentada pelo Ministério Público, onde informava que a mulher estava na lista de pessoas que vivem sob situação de extrema pobreza, mesmo com o seu esposo atuando como vereador.
De acordo com o MPF, a mulher repassou o cartão para que uma irmã recebesse o benefício. As investigações não conseguiram mostrar possível envolvimento do vereador no crime. Informação do radialista Vilson Nunes