TTTO município de Itapetinga, que fica localizado no Sudoeste da Bahia e que além de ser considerada a Capital Baiana da Pecuária é a Capital do Território Médio Sudoeste, tem estado bem avaliada em relação á qualidade de vida da população.

Depois de ter sofrido por 08 anos com uma administração que infelizmente deixou a cidade chegar ao “fundo do poço”, Itapetinga começa a respirar novos ares e a tendência é muitas coisas boas chegarem ao município.

Depois que o prefeito Rodrigo Hagge assumiu a prefeitura do município, ele priorizou pagar os funcionários em dia, manter a cidade limpa e organizada, investir em eventos que elevaram o nome da cidade, como a Exposição, São João e Intermunicipal entre outros, e ainda criou o Centro Industrial Municipal.

Essas ações acabaram despertando curiosidades em vários empresários, os mesmos tem vindo ao município procurar informações não só da cidade, mas também do território que é formado por uma população de aproximadamente 380 mil habitantes.

Já estão se instalando no município, o Hospital Monte Muriah, Tabocas, Jaú Autopeças, o Banco Sicoob, várias novas lojas no comércio, uma Distribuidora de Produtos Hospitalares que vai funcionar na rua Humberto de Campos onde funcionava a Mercearia Mota e mais algumas.

Além dessas empresas que já estão instaladas e funcionando e outras que ainda vão funcionar, outras empresas como, Casas Bahia, um Distribuidor da Coca-Cola e o Assaí Atacadista também devem se instalar no município nos próximo dias…meses.

A Vulcabras vai priorizar a mão de obra do município, e não vai mais contratar funcionários de outros municípios, o que vai fortalecer a geração de emprego e renda da cidade.

A visão do prefeito Rodrigo Hagge de promover o município para o estado e para o Brasil, tem surtido ótimo efeito positivo.

Vale salientar que na gestão passada, o nome da prefeitura estava sujo, funcionários ficavam até 07 meses sem receber e os fornecedores tomavam calotes, fora que a cidade era muito suja e desorganizada além de conviver com urubus nos quarto cantos da cidade.

A população ainda está engasgada com um deputado que fez de tudo para que a Di Cristalli não se instalasse no município, seriam gerados 380 empregos diretos na primeira etapa e mais 350 na segunda.