O motorista do veículo que colidiu com uma motocicleta, causando a morte de Darlene Alves Teixeira, 24 anos, na manhã desta quarta-feira, 12, teria feito uma “roubadinha” para encurtar caminho até sua casa. É o que sustentam testemunhas, o que caracteriza homicídio culposo.

De acordo com o Código Penal Brasileiro, homicídio culposo é quando uma pessoa mata outra sem a intenção, quando a culpa é inconsciente. As causas do homicídio culposo são norteadas pela negligência, imprudência ou imperícia.

Moradora do Bairro Nova Cidade, em Conquista, a vítima estaria na garupa da moto, pilotada por Gabriel Rodrigues, quando o veículo foi colhido por um automóvel, num dos cruzamentos da Avenida Roa Cruz, Bairro Candeias. Tanto o motorista, quanto a carona ainda não tiveram os noms revelados.

Outros afirmam que o carro, uma picape Strada, teria passado no cruzamento da Rua Braulino Santos com a Avenida Rosa Cruz sem parar, atingindo a moto. Alguns, no entanto, dizem que a moto teria sido a causadora do acidente. A versão final será da perícia criminal.

Mesmo usando capacete, Darlene (que estaria indo a uma entrevista de emprego), foi lançada em direção a um poste e morreu na hora. Gabriel, por sua vez, sofreu ferimentos generalizados. Ele foi socorrido pelo Samu 192 e encaminhado ao Hospital de Base. Seu estado de saúde não foi informado. A polícia apura o caso.