Na tarde desta quarta-feira, dia 15 de abril, uma guarnição da 88ª Companhia Independente da Polícia Militar de Alcobaça (CIPM), após denúncia de moradores, deslocou-se à rua Maria da Glória, no bairro Planalto, onde um homem havia feito uma armadilha com fios energizados para provocar choque elétrico em um vizinho.

Chegando ao local os militares dizem que depararam-se com Carlos Antônio da Silva, de 51 anos, visivelmente nervoso e em posse de um facão com a lâmina afiada, não aceitando conversar com ninguém e falando que o seu objetivo era mesmo matar o seu desafeto que já tinha sofrido a descarga elétrica.

Os policiais alegam que deram voz de prisão ao acusado e que ele, ao invés de atender, investiu contra a guarnição, quando um dos militares revidou e efetuou um disparo de arma de fogo em sua direção. Atingido, Carlos Antônio ainda chegou ser socorrido ao Hospital São Bernardo, na própria cidade de Alcobaça, mas não resistiu.

O morador vítima da descarga elétrica também foi levado à mesma unidade de saúde e as últimas informações dão conta que ele não corre o risco de morrer. A Polícia Civil de Alcobaça abriu inquérito policial para apurar o ocorrido. (Por Ronildo Brito)