Um homem suspeito de agredir violentamente a mulher no Rio de Janeiro se apresentou à polícia nesta quarta-feira (2). Fábio Felippe é filho do presidente da Câmara de Vereadores do Rio, Jorge Felippe (MDB).

Na frente das câmeras, silêncio. Na frente da polícia, Fábio Felippe também se negou a falar sobre as agressões que desfiguraram a mulher. A delegada responsável pelo caso afirmou que Thaís Cristine foi agredida durante três horas, com muitos socos, principalmente no rosto. Os investigadores disseram que Fábio Felippe não aceitava o fim do relacionamento.

Parentes contaram na delegacia que a vítima sofreu fraturas nos ossos da face. As agressões começaram no início de dezembro, e a mais violenta foi no dia 21. Fábio Felippe é filho do presidente da Câmara de Vereadores do Rio.

No domingo (30), o pai, Jorge Felippe, do MDB, postou um vídeo nas redes sociais dizendo que é contra a violência e que o agressor tem que ser punido.

A Polícia Civil pediu a prisão de Fábio, mas a juíza Angélica dos Santos, do plantão judiciário, negou.

Resultado de imagem para Fábio Felippe

“Segundo relato de parente, o autor era muito agressivo, muito ciumento, inclusive 20 dias antes dessa agressão que está sendo apurada, ele teria agredido de novo. Esse fato todo chegou à delegacia porque a mãe veio denunciar. Basta a gente tomar conhecimento do fato e nós podemos proceder sem autorização de ninguém”, disse a delegada Cristiane Carvalho.

“O inquérito está correndo em segredo de justiça, é uma matéria que resguarda o direito de família, no momento não podemos dar nenhuma declaração”, disse a advogada de Fábio Felippe, Bruna Bueno.

Essa não é a primeira vez que Fábio Felippe responde por violência doméstica. A delegada disse também que ele já foi alvo de outros três inquéritos entre 2007 e 2012.

Fonte: G1