...

 Em tremedal populares curiosos com o nível da barragem que subiu e sangrou.

Br 116 trafego normal Serra do Marçal interditada em tremedal prefeito garante construir casa que caiu.
Muitas informações de fechamentos de tráfegos em rodovias: federal e estadual no estado da Bahia, principalmente nas regiões sul e sudoeste, neste último final de semana na noite de natal muitos municípios sofreram com chuvas intensas.   Entre sexta (24) sábado e a madrugada deste domingo, 26, em algumas cidades afetadas pelas enchentes nos últimos dias. No município de Tremedal a barragem sangrou e uma residência foi afetada pelas chuvas. Chegando a ser interditada pela defesa civil do município. O prefeito José Bahia (PODE) garantiu construir uma nova residência para a família desabrigada.  A nossa reportagem recebeu informações que a BR 116 está com o trafego normal na manhã deste domingo. Já a serra do Marçal está interditada
A Secretaria de Infraestrutura do Estado monitora 17 trechos de rodovias baianas atingidas pelas chuvas em seis diferentes regiões do estado.
Veja alguns informações colhidas pelo sudoeste digital abaixo.
Conquista (redes sociais)
ITAPETINGA – A chuva deu uma pequena trégua na cidade e em algumas partes a água começou a baixar no Rio catolé. Não há muito o que comemorar, pois há desabrigados, desalojados e os moradores ribeirinhos ainda nem chegaram a contar os prejuízos. Esta foi a maior enchente da história de Itapetinga, superando até mesmo a de 1981, há 40 anos. Porcos e animais de estimação foram levados pela correnteza na área do bairro Ponto Certo, onde existem diversas pocilgas e um abrigo para cães e gatos.
POTIRAGUÁ – Neste município, assim como em Itapetinga, a danificou a bomba d’Água que abastece a cidade, obrigando a Embasa a suspender o abastecimento. Não há previsão de retorno. Potiraguá é um dos municípios banhados pelo Rio Pardo mais atingidos na região agropecuária.
ITAMBÉ – A população rural e ribeirinha não conseguiu ficar tranquila ou até mesmo dormir, de sábado para este domingo, desde que a prefeitura anunciou que uma barragem da região se rompera e que uma forte enxurrada deveria atingir áreas do município. A barragem fica no distrito de Iguá, em Vitória da Conquista, cidade a cerca de 58 km de Itambé.
O Rio Periquito, na área do Marçal, onde foram construídas diversos barramentos clandestinos, também contribui para o agravamento do quadro. Caso o quadro se agrave, a situação pode ser devastadora nas comunidades no entorno da Serra do Marçal, principalmente nas localidades de Esperança, Limoeiro, Jeribá e Barro Vermelho (todas à margem esquerda da serra, sentido Itambé).
A prefeitura de Itambé emitiu o alerta pois o riacho da barragem atinge rios que chegam até a cidade, passando por esses locais.  A prefeitura destacou que todos os moradores deveriam evacuar das proximidades do rio Verruga. A gestão municipal já estava em alerta pois o rio transbordou na madrugada deste sábado e havia alagado casas.
Inicialmente, a prefeitura registrou o desabamento de dez casas, mas não há detalhes se outros imóveis caíram. Também não há registro de feridos, nem de desaparecidos.
CONQUISTA – A manhã deste domingo está sendo marcada pelo monitoramento de trechos da Serra do Marçal, onde foram registrados pelos menos 30 deslizamentos de pedras e de terra. Um dos trechos monitorados é a conhecida região da Pamonha, interditado desde a tarde de sábado, 25. A defesa Civil ainda não se manifestou sobre o quadro desse domingo.
Ainda em Conquista, onde a barragem de Iguá se rompeu nesta noite (25), comprometendo parte da BR-116, na altura do Vale dos Quatis, a interdição total da pista chegou a ser cogitada, mas essa possibilidade está descartada por enquanto. De acordo com a Via Bahia, concessionária que administra a rodovia, na manhã de hoje a pista foi liberada. No local, além da Defesa Civil e técnicos da Prefeitura, a Polícia Rodoviária Federal e a Via Bahia participam do monitoramento do volume de água.
Apesar da seriedade do rompimento da barragem, não houve feridos nem foram constatados maiores prejuízos para as localidades nas proximidades, porque a Prefeitura de Vitória da Conquista já havia avisado aos moradores sobre o risco iminente e, assim que soube do rompimento, aviso…