Projeto Mundoteca vai beneficiar cidades baianas e comunidades quilombolas

A Bahia acaba de ganhar uma nova ação na área de cultura e educação. Poções, Planalto e Contendas do Sincorá, além das Comunidades Quilombolas, Camulengo, Ginete, Moitinha, São Gonçalo, Mumbuca e Sambambaia, receberão o projeto Mundoteca.

A iniciativa deve beneficiar toda a população e ampliar o acesso à leitura já que as localidades contam com apenas uma biblioteca pública, em Poções.

O projeto Mundoteca tem por objetivo principal proporcionar às comunidades o acesso gratuito e cotidiano a livros literários de diversos formatos e temáticas.

O hábito de leitura será incentivado por meio da instalação de espaços com ambientação e mobiliário próprio, da doação de acervo com obras literárias, materiais lúdicos (fantoches brinquedos educativos, entre outros) e equipamentos audiovisuais, além da realização de atividades culturais durante oito meses.

As cidades de Poções, Planalto e Contendas do Sincorá receberão uma biblioteca completa com mobiliário e mais de 600 livros, sendo10% do acervo reservado para obras em braile e áudio livros. Já as Comunidades Quilombolas Mumbuca e Sambambaia, Camulengo, Ginete, Moitinha e São Gonçalo serão contempladas com espaços de leitura e acervo de mais de 200 livros e brinquedos educativos.

“Acreditamos que a leitura é um direito e condição necessária para que todo cidadão possa exercer seus direitos fundamentais, viver uma vida digna e contribuir para a construção de uma sociedade mais justa” afirma Fabiana Maugé, diretora da FGM Produções, idealizadora do projeto.

Além das bibliotecas, todas as localidades contempladas terão um treinamento para os agentes culturais que cuidarão dos espaços de leitura. A formação vai acontecer nos dias 24, 25 e 26 de julho em Vitória da Conquista com uma profissional renomada de São Paulo. Após a formação presencial, os agentes culturais continuarão com o curso de capacitação online até março de 2020.

Na sequência, as localidades receberão as Mundotecas, com inauguração dos espaços entre os dias 28 de julho e 06 de agosto de 2019. Durante oito meses, o projeto vai promover e acompanhar cada biblioteca com atividades como contação de histórias, conversa com autores e sessões de filmes, entre outras atividades culturais e de incentivo à leitura nos espaços.

Viabilizado com recursos privados obtidos por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura, o projeto conta com patrocínio das empresas Alupar e Taesa, que atuam no segmento de transmissão de energia elétrica e tem como premissa a realização de projetos que contribuam para a educação de qualidade e acesso à cultura nas comunidades onde atuam.

O projeto conta também com apoio das editoras 2books, Arole, Callis, Citadel, Chiado, Pulo do Gato, Qualis e Voo que doaram livros para as Mundotecas.

SERVIÇO

DATAS DE ABERTURA DAS MUNDOTECAS

• Mumbuca e Sambambaia – 28/07, às 11h;
Associação de Agricultores Familiares do Território Remanescente do Quilombo de Mumbuca e Sambambaia
Bom Jesus da Serra, BA

• Poções – 31/07, às 11 horas;
Biblioteca Municipal
Rua Maneca Moreira, 46, Centro.
Poções, BA

• Camulengo – 01/08, às 11h;
Associação dos Minis e Pequenos Produtores Rurais do Camulengo
Povoado do Camulengo
Barra da Estiva, BA

• Ginete – 01/08, às 15h;
Associação Comunitária Remanescente de Quilombo do Ginete
Zona rural, s/n, Comunidade do Ginete.
Barra da Estiva, BA

• Moitinha – 02/08, às 11h;
Colégio João Alves Teixeira Sobrinho
Fazenda Moitinha
Barra da Estiva, BA

• São Gonçalo – 02/08, às15h;
Associação dos Lavradores da Comunidade Quilombola do São Gonçalo
Fazenda São Gonçalo, s/n, Povoado de São Gonçalo.
Contendas do Sincorá, BA.

• Contendas do Sincorá – 05/08, às 10h;
Rua Almirante Tamandaré, 40
Contendas do Sincorá, BA

• Planalto – 06/08, às 15h
Praça José Pereira, Centro.
Planalto, BA

SOBRE A FGM PRODUÇÕES
A FGM é uma produtora com mais de quinze anos de experiência em marketing cultural e atua no desenvolvimento de políticas corporativas de investimentos sociais e culturais, gerenciamento de patrocínios, elaboração e produção de projetos. O foco da empresa é o desenvolvimento de projetos de democratização e ampliação do acesso à cultura. Fazer da cultura um instrumento de transformação social é o princípio que orienta nosso trabalho.

SOBRE A ALUPAR E TAESA
Alupar e Taesa, empresas do segmento de Transmissão de Energia Elétrica, chegam à Bahia para a implantação de novas Linhas de Transmissão, que ampliarão a capacidade de transmissão de energia, viabilizando o escoamento energético entre as regiões Nordeste e Sudeste. Através da Lei de Incentivo à Cultura, apoiam projetos educacionais e culturais nas regiões próximas aos empreendimentos onde atuam, com o intuito de contribuir para a valorização da cidadania, inclusão e desenvolvimento social, alinhados aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, na busca de promover oportunidades de acesso à educação de qualidade e cultura para atuais e futuras gerações.