WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

prefeitura de pocoes



outubro 2021
D S T Q Q S S
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  


cobra produtora marcus solla acougues angelica fabricio

:: 13/out/2021 . 19:56

Rui lança Operação Verão da SSP e entrega viaturas para Polícia Civil

 

A Operação Verão, que reúne todas as forças de segurança da Bahia, foi lançada nesta quarta-feira (13), em Salvador, na presença do governador Rui Costa e dos comandos da Polícia Militar da Bahia (PMBA), Polícia Civil, Polícia Técnica e Corpo de Bombeiros. As ações seguem até 28 de fevereiro de 2022 e têm o objetivo de intensificar o policiamento ostensivo durante toda a estação, em especial nos finais de semana e feriados, para proporcionar mais segurança a baianos e turistas. O investimento é de R$ 3 milhões em pagamento de horas extras.

:: LEIA MAIS »

Uma Garota de 18 anos é morta ao ser esmagada contra caminhão por motorista após assediá-la

Após assediar uma jovem de 18 anos, um homem de 35 anos jogou o carro contra ela e a matou atropelada em Itajaí, no Litoral Norte catarinense, na noite de domingo (10). O homem foi preso em flagrante por homicídio qualificado e embriaguez ao volante, informou a Polícia Civil. Na tarde desta segunda-feira (11), ele já estava no presídio.

A vítima, Vanessa Machowski, estava com o namorado, de 21 anos, no bairro Cordeiros por volta das 21h20. Ele disse à Polícia Militar que ambos conversavam, ele dentro da cabine de um caminhão estacionado e ela do lado de fora, quando uma caminhonete Tucson parou ao lado da jovem. O motorista de 35 anos a assediou verbalmente.

O namorado, então, desceu do caminhão para ver o que estava ocorrendo. O motorista da Tucson também saiu do carro. Segundo o namorado da vítima, ele estava com fortes sinais de embriaguez.

Houve uma discussão e o motorista da Tucson voltou para o veículo e saiu do local. Depois de cerca de 5 minutos, porém, ele voltou e jogou o carro em cima da jovem. Ela foi esmagada contra o caminhão e o autor do atropelamento fugiu em alta velocidade.

A jovem recebeu os primeiros socorros no local e depois foi levada para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do bairro Cordeiros pelo Corpo de Bombeiros Militar, mas não resistiu.

Os socorristas encontraram a vítima inconsciente. Conforme os bombeiros, ela teve politraumatismo e suspeita de hemorragia interna.

Carro Tucson, usada por homem que foi preso em flagrante em Itajaí — Foto: Polícia Militar/Divulgação
Carro Tucson, usada por homem que foi preso em flagrante em Itajaí — Foto: Polícia Militar/Divulgação

Buscas por motorista

A Polícia Militar foi chamada e fez buscas. Os agentes encontraram o motorista da Tucson deitado na rua com alguns cortes no rosto. O carro foi encontrado em uma via em frente à casa dele.

O veículo estava amassado, indicando que houve a batida. Segundo a PM, o motorista confirmou que jogou o carro na direção da jovem. Como ele estava ferido, ele foi levado para a UPA do bairro Cordeiros. O carro Tucson foi guinchado.

Urgente: Festa paredão tem 18 baleados na Bahia; 5 pessoas morreram

Cinco pessoas morreram e outras 13 ficaram feridas, após um grupo de homens armados atirar contra pessoas que estavam em uma festa de rua, no bairro do Uruguai, em Salvador. O caso aconteceu entre a noite de terça (12) e a madrugada desta quarta-feira (13).

Ainda não há detalhes sobre os estados de saúde dos feridos. A festa acontecia na Rua Voluntários da Pátria, em uma localidade conhecida como Pistão. Até a manhã desta quarta, nenhum suspeito havia sido preso pelo crime.

A identificação das vítimas ainda não foi divulgada pela polícia, mas informações preliminares apontam que um dos mortos é um adolescente de 16 anos.

A polícia apura o que motivou o ataque armado, e se uma das vítimas era alvo dos tiros. O caso está sob investigação do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

Com informações do G1

O Projeto da Patrulha Solidária leva alegria e diversão para crianças em Vitória da Conquista

Projeto da Patrulha Solidária leva alegria e diversão para crianças em Vitória da Conquista
A Patrulha Solidária do Comando de Policiamento da Região Sudoeste, deu início às ações da semana da criança em Vitória da Conquista, no Sudoeste da Bahia.
Os Policiais Militares se uniram a diversos segmentos sociais e levaram alegria e muita animação para centenas de crianças.
As crianças contempladas residem no Bairro Bruno Bacelar, onde foram entregues 400 presentes, resultado da parceria entre a Patrulha Solidária, o Projeto Figueira, a Oficina de Brinquedos e a igreja Santo Nome Church.
Durante as ações, as crianças receberam brinquedos, kits de guloseimas, sanduiches e sandálias da Campanha “De pés calçados: mais esperança para os meus passos“. As crianças também receberam mantas da Campanha realizada em parceria com a TV Sudoeste.
Para o Cel Ivanildo da Silva, “o sucesso de ações como essa é resultado das grandes parcerias e da confiança que a Comunidade tem na Polícia Militar da Bahia. Agradecemos a todos que têm participado dessa nobre missão de acolher nossos pequenos cidadãos!”.

Taxa de transmissão do coronavírus no Brasil é a menor desde início da medição

A taxa de transmissão do coronavírus no Brasil alcançou, nesta semana, o menor índice desde abril de 2020, quando começou a ser medida: 0,60, segundo o Imperial College de Londres. O dado foi atualizado na segunda-feira (11).

 

 

Na prática, isso quer dizer que cada 100 pessoas infectadas transmitem o vírus para outras 60. Pela margem de erro das estatísticas, essa taxa pode ser maior (de até 0,79) ou menor (de 0,24). Nesses cenários, cada 100 pessoas com o vírus infectariam outras 79 ou 24, respectivamente.

Simbolizado por Rt, o “ritmo de contágio” é um número que traduz o potencial de propagação de uma doença: quando ele é superior a 1, cada infectado transmite a doença para mais de uma pessoa e a doença avança. Quando é menor, ela recua.

Especialistas já apontaram que o avanço da vacinação também contribui para a diminuição do número de novos casos.

Hoje, 70% da população brasileira já recebeu a primeira dose da vacina, e cerca de 47% já tomou ambas as doses (ou a dose única).

Urgente: Sob alerta amarelo, Vitória da Conquista vira destaque nacional por causa de temporal previsto para cair hoje

A chuva que caiu na madrugada desta quarta-feira (13) vem anunciando um verdadeiro temporal que deve atingir Vitória da Conquista. A previsão é de que chova 40mm apenas hoje.

O Instituto Nacional de Meteorologia (INMET) colocou a cidade sob Alerta Amarelo por conta da tempestade prevista. A cidade virou destaque no Jornal Nacional por causa das chuvas.

Vitória da Conquista vinha sofrendo com o forte calor das últimas semanas, assim, a chuva deve vir como uma alívio para o tempo abafado, permanecendo até a próxima quinta-feira. A temperatura deve varias entre a mínima de 17 e a máxima de 23 graus.

Em Jequié choveu 100mm em apenas um dia, deixando a cidade completamente alagada e provocando prejuízos como inundações e desabamentos.

Atenção: Polícia detalha operação que resultou em uma morte e apreensão de drogas

Um homem morreu em confronto com a Cipe Central, na tarde desta terça-feira (12), no entroncamento de Jaguaquara.

Segundo a polícia, o homem estava em atitude suspeita é resistiu à abordagem policial, atirando na direção dos PMS.

A polícia informou que houve confronto e o suspeito foi socorrido para o hospital da cidade, mas não resistiu.

A polícia apreendeu drogas, uma balança de precisão e um revólver calibre 32.

Os Funcionário Que Se Recusar A Tomar Vacina Contra A Covid-19 Poderá Sofrer Justa Causa, Alertam Especialistas

Diante do cenário sanitário caótico que o mundo todo tem presenciado, desde o início da pandemia, o retorno das atividades têm sido sinônimo de um enfrentamento diário. Nesta quarta-feira, 18, a Prefeitura do Rio anunciou a obrigatoriedade da vacinação para seus servidores, que estarão sujeitos à punições caso se recusem a aderir à imunização. Entre as empresas privadas, o comportamento em relação a imunização também tem causado questionamento entre os colaboradores. Por isso, O DIA reuniu a opinião de especialistas para esclarecer as dúvidas. Afinal, as empresas podem obrigar seus funcionários a se vacinarem?

De acordo com o guia técnico emitido pelo Ministério Público do Trabalho (MPT), a orientação é para que as empresas invistam na conscientização, mas o entendimento é o mesmo validado pelo Supremo Tribunal Federal (STF): a obrigação da vacinação e sua recusa sem justificativas pode levar à demissão por justa causa, já que ninguém teria o direito de colocar a saúde dos colegas em risco.

“A construção da interpretação da obrigatoriedade na vacinação é baseada na utilização de valores e princípios constitucionais abertos – solidariedade, direito de saúde a todos -, não havendo regra específica para tanto. No entanto, é necessário entender que a recusa do empregado em se vacinar pode ocasionar consequências ao mesmo, sendo uma delas, inclusive, uma eventual demissão por justa causa. Isto porque o empregador tem o dever legal de propiciar um ambiente de trabalho seguro para garantir a saúde de seus colaboradores, o que legitima a aplicação de sanções, inclusive a dispensa por justa causa”, explicou o advogado João Galvão do escritório SFCB Advogados.

O advogado trabalhista da Corelaw, Thiago Carvalho, reforçou que o descumprimento de determinada norma da política de enfrentamento à covid-19 desenvolvida pela empresa pode sim ser motivo de demissão:

“Cabe a empresa instruir os colaboradores a respeito das normas de saúde e segurança no trabalho. Se tem uma norma e o empregado desrespeita, há uma violação. É uma violação que poderia ensejar, num primeiro momento, uma advertência, um afastamento do colaborador e, em última análise, em casos excepcionais, até uma justa causa”.

Direitos trabalhistas

Os especialistas lembraram, porém, que cada caso é único e deve ser analisado da mesma forma. Pessoas que optaram por não se vacinarem por recomendação médica, por exemplo, podem entrar na excessão.

“Vale destacar que para toda ação deve ser levada em conta o caso concreto, pois só seria possível a aplicação de tais punições observando as faixas etárias do Plano Nacional de Imunização e particularidades municipais, bem como eventuais restrições médicas de cada funcionário. Por exemplo, não há como aplicar dispensa por justa causa a um funcionário que não foi vacinado por recomendação médica, devido a doença pré existente que poderia se agravar com a aplicação do imunizante”, ponderou Humberto Hansen, especialista em Direito Trabalhista, do escritório SFCB Advogados.

“Caso o Empregado ingresse com eventual Reclamação Trabalhista nestas condições, e considerando as recentes decisões judiciais proferidas pelos Tribunais do Trabalho, entendemos que as chances de êxito são vagas, já que não existe regra específica tratando do tema em questão”, concluiu.

Conscientização

Fora a obrigatoriedade da vacina, outros pontos devem ser observados com atenção pelas empresas. Cuidados como o uso constante de máscara, distanciamento social e a higienização das mãos e ambientes devem entrar nas cartilhas de conscientização.

“Não é simplesmente não ter nada estabelecido. Tem que ter um contexto, um ambiente com as regras bem estabelecidas, que, inclusive, tenha todas as medidas que a empresa está fazendo, dentre elas, justamente essa proteção do grupo, do coletivo”, ressaltou Marcelo Furtado, CEO e cofundador da Convenia, HRtech com soluções voltadas para a otimização de tempo e custos para as empresas.

“Outro ponto relevante é que apenas a vacinação ainda não acabará com os problemas para as empresas. Mesmo com a maioria dos colaboradores vacinados, os cuidados se manterão, lembrando que as vacinas não garantem 100% de proteção, que existe uma janela imunológica e que as regras de Saúde e Segurança do Trabalho deverão ser mantidas em uma possível retomada”, reforçou Tatiana Gonçalves, sócia da Moema Medicina do Trabalho.

Para o advogado João Galvão, a conscientização deve ir além, mostrando a vacina como a única solução comprovada para o combate à doença.

“O longo tempo de pandemia e os altos índices de internações e mortes em decorrência da covid-19 por si só já chamam atenção pela gravidade da doença e a necessidade de vacinação, eis que o único meio comprovado de combatê-la. Além disso, as empresas em seus regimentos internos devem estabelecer políticas e campanhas informando a gravidade do vírus, a necessidade de vacinação para a melhora do ambiente de trabalho e sociedade e até mesmo promover estímulos para que os empregados não sintam receio ao ato de vacinar”, concluiu.



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia