Indicadores meteorológicos detectaram que uma nuvem vinda do deserto do Saara está se aproximando da costa do Brasil. O fenômeno, recorrente e chamado por especialistas de “nuvem de poeira Godzilla”, deve chegar à América do Sul nos próximos dias, sobre o Oceano Atlântico, onde já foi registrado um material particulado na atmosfera, perto da costa do Nordeste brasileiro, no domingo (6).

O transporte de areia pelas massas de ar foi registrado por sensores a bordo de dois satélites (SNPP e NOAA-20), de acordo com a Administração Nacional de Oceanos e Atmosfera dos Estados Unidos (NOAA). As projeções foram divulgadas pelo Serviço de Monitoramento Atmosférico Copernicus da União Europeia.

CONTINUA APÓS PUBLICIDADE

É comum que nuvens de areia saariana se desloquem através do Oceano Atlântico a partir da África. Esse fenômeno ocorre principalmente do fim da primavera ao início do outono no Hemisfério Norte. Se tiver ventos favoráveis, a poeira pode viajar até as Américas Central, do Norte e áreas mais ao norte da América do Sul.

Impactos climáticos

Os impactos climáticos gerados pela poeira devem ser temporários, visto que ela deve chegar com ar extremamente seco. Isso tende a inibir a formação de ciclones tropicais como tempestades tropicais e furacões.

Para que um ciclone tropical aconteça, é necessário que o ambiente esteja quente, úmido e calmo. Por isso, no curto prazo, a temporada de furacões do Atlântico Norte estará mais amena.