Três suspeitos de envolvimento em uma chacina que deixou seis mortos em Jequié, no sudoeste da Bahia, foram presos nesta terça-feira (5). As prisões ocorreram em três municípios do interior do estado e também na Região Metropolitana de Salvador (RMS). De acordo com a polícia, as equipes realizaram buscas em Alagoinhas, Maetinga, Feira de Santana e Camaçari.

De acordo com a Polícia Civil, também são cumpridos mandados de busca e apreensão contra os envolvidos no crime, que ocorreu em outubro de 2023. Entre as vítimas estavam um idoso, uma mulher grávida e uma criança de 5 anos.

Desde o início das investigações, cinco armas foram apreendidas no cumprimento de mandados de busca – e, conforme apurado, uma delas foi utilizada na chacina.

Ainda de acordo com a polícia, mais de 50 policiais civis participam da ação, intitulada de “Operação Hera”, deflagrada pelo Departamento de Polícia do Interior (Depin), por meio da 9ª Coordenadoria Regional de Polícia do Interior (Coorpin/Jequié).

Também participam equipes das Coordenações de Apoio Técnico a Investigação (Cati/Sede-Depin, Norte, Central e Sudoeste), da Coordenação de Operações e Recursos Especiais (Core), e do Departamento de Inteligência Policial (DIP). A Operação Hera também tem o apoio da Polícia Militar.

Chacina deixou 6 mortos

 

Vítimas estavam em uma casa no sudoeste da Bahia — Foto: Reprodução/Redes Sociais

Vítimas estavam em uma casa no sudoeste da Bahia — Foto: Reprodução/Redes Sociais

👉 O crime aconteceu no bairro Amaralina e informações iniciais da Polícia Civil apontam que homens armados invadiram o imóvel em que as vítimas estavam durante a madrugada, atiraram contra elas e fugiram.

👉 De acordo com a Polícia Militar, ao chegarem ao local, equipes do 19° Batalhão foram informados por parentes de que as vítimas eram da mesma família e pertenciam a uma comunidade cigana.

As vítimas foram identificadas como:

  1. Natiele Andrade de Cabral, de 22 anos (grávida de nove meses);
  2. Laiane Andrade Barreto, 5 anos;
  3. Elismar Cabral Barreto, de 23 anos;
  4. Sulivan Cabral Barreto, de 35 anos;
  5. Maiane Cabral Gomes, de 45 anos;
  6. Lindinoval de Almeida Cabral, de 66 anos.

Dois dias antes da chacina, um familiar das vítimas foi encontrado morto dentro de um carro na BR-116, no trecho de Rafael Jambeiro. O corpo do jovem foi achado no dia 3 de outubro, e a chacina aconteceu no dia 5. Ninguém foi preso nas ações criminosas.

Os homicídios aconteceram apenas um mês e 10 dias após uma chacina com 10 vítimas em Mata de São João, município da Região Metropolitana de Salvador. As investigações não apontaram relações entre os crimes.

Compartilhe: