Todo final de semana é aglomeração e muito barulho, tudo isso acontecendo normalmente como se não estivéssemos enfrentando uma pandemia de Coronavírus con pessoas morrendo infectadas

De acordo com o nosso leitor, toda sexta,sábado e domingo, a cidade de Lauro de Freitas vira um verdadeiro brega, parece que estamos em um “CARNACOVID”em vários bairros da cidade. São diversas reclamações de som alto de paredões tocando músicas de sexo explícito, cachaçaria e aglomeração, parece que não existe fiscalização para acabar com tanta poluição sonora e fazer cumprir os decretos da prefeitura para conter o avanço nos casos de COVID-19. Muita gente, que não quer se identificar com medo de represália, desabafa com nosso blog e mostra indignação e impotência para para resolver o problema. Há relatos de que, mesmo com diversas denúncias da vizinhança, paredões amanhecem o dia impedindo os moradores de dormir e descansar.

“Só vejo e prefeitura fazer propaganda. Cadê a fiscalização para esse brega”, diz um morador de Portão.

“Aqui é onde tem mais caso de COVID, e mesmo assim, minha rua tá entopida de gente”, dispara uma moradora de Itinga.

“Denunciei um paredão que estava cheio de gente tacando música de baixaria. Perdi meu tempo porque o inferno continuou a madrugada toda”, reclama outro morador do bairro.

Reclamações são várias, resta saber até quando e qual será o preço que o cidadão de bem ainda vai ter que pagar para ter sossego em Lauro de Freitas.

O último boletim epidemiológico mostra 34 pessoas Internadas, 453 mortes, 1.078 em recuperação e 238 casos ativos.