Muito criticado por não visitar as áreas castigadas pela enchentes na região sul da Bahia, o presidente Jair Bolsonaro (PL) teria tomado a atitude porque o estado é governado pelo petista Rui Costa.

Segundo o blog do Noblat, do portal Metrópoles, o presidente disse a assessores próximos que o acompanham no litoral de Santa Catarina, onde passa as férias, em alto e bom som que “ir à Bahia é batalha perdida”. A informação foi repassada ao blog por um desses auxiliares próximos, sob pedido de reserva.

Aliados do presidente já teriam sugerido que ele adiasse o recesso e voltasse a visitar os municípios atingidos pelas fortes chuvas. Na avaliação de interlocutores de Bolsonaro, a situação se agravou muito desde a última ida do presidente ao estado, no início de dezembro e que ele deveria voltar à região para anunciar mais medidas de socorro. Na ocasião, ele foi criticado por adotar um tom político a visita e por não ter anunciado nenhuma ação efetiva de auxílio às vítimas das enchentes.

Em Ilhéus na terça-feira (28), a ministra da Mulher, Família e Diretos Humanos, Damares Alves, garantiu que o presidente voltará ao estado para acompanhar a situação das chuvas. Além de Damares, os ministros de Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho e o da Cidadania, João Roma, sobrevoaram as áreas alagadas. As informações são do Bahia Notícias.