O Carnaval de Salvador, que este ano deve movimentar R$ 2 bilhões e atrair mais de 1 milhão de turistas, segundo estimativa da prefeitura, simboliza sofrimento para importantes personagens dos bastidores da festa. O UOL conversou com mais de dez ambulantes do circuito Barra-Ondina, o principal da cidade, que apontaram condições humilhantes.

POSICIONAMENTO
A prefeitura informa que disponibiliza dois equipamentos perto do Barra-Ondina com 24 chuveiros (12 femininos e 12 masculinos). Um fica a 2 km do Farol da Barra, o outro a 8 km, e eles só funcionam das 7h às 17h. Levando em conta que são 4.100 ambulantes cadastrados, as filas para o banho de manhã são gigantes, segundo informaram funcionários. Existem outros 7 pontos, porém bem mais distantes do circuito. A prefeitura afirmou ter feito “investimentos robustos” para garantir apoio à classe.

Compartilhe: