Atletas tinham saído de campo na véspera após 4º árbitro ter sido acusado de insultar integrante da comissão técnica do time turco

Foi com joelhos no chão e punhos no ar que os jogadores do Paris Saint-Germain (PSG) e do Istanbul Basaksehir retomaram a partida da Liga dos Campeões da Uefa nesta quarta-feira (9). O ato antirracista foi realizado no centro do gramado do estádio Parque dos Príncipes, em Paris, ao lado da equipe de árbitros.

A partida tinha sido interrompida na véspera, depois de os jogadores dos dois times terem abandonado o campo, indignados contra o quarto árbitro romeno, acusado de usar uma expressão racista.

Ao se referir ao camaronês Pierre Webó, integrante da comissão técnica da equipe turca, Sebastian Coltescu teria dito: “Aquele negro ali”. Webó foi expulso pelo juiz da partida, o também romeno Ovidiu Hategan.

O senegalês Demba Ba, atacante do Istanbul, ficou indignado com a ofensa feita por Coltescu e passou a reclamar em tom firme e voz alta. “Você nunca diz ‘aquele cara branco’, você diz ‘aquele cara’. Me escute, por que quando você menciona um cara negro você diz ‘aquele negro ali?’, dizia ele ao quarto árbitro.

Os jogadores se recusaram a seguir com a partida se Coltescu ficasse em campo. Liderados por Neymar e Mbappé, do PSG, e o próprio Demba Ba, do Istanbul, abandonaram o gramado.

A retomada do jogo

O jogo foi retomado nesta quarta-feira. O cartão vermelho contra Webó, estopim de toda a polêmica, foi retirado. E a equipe de arbitragem foi integralmente substituída. Coube ao holandês Danny Makkiele conduzir o restante da disputa.

O resultado esportivo acabou 5 a 1 para o PSG, com três gols de Neymar e dois de Mbappé para o time francês e um do defensor Topal para o turco. PSG já estava classificado para a próxima fase do torneio antes mesmo desse jogo.

Mas o principal resultado da partida foi a vitória simbólica das duas equipes e da luta antirracista no futebol. Com a polêmica e a atitude dos atletas, a Uefa prometeu uma “rigorosa investigação” sobre o caso.

*Por Fabíola Salani/Revista Forum