WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

FJS

prefeitura de pocoes


abril 2024
D S T Q Q S S
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930  


cobra produtora marcus solla acougues angelica

:: ‘Política’

Lula bate recorde de audiência no Flow com mais de 1 milhão de espectadores simultâneos

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, da Coligação Brasil da Esperança, bateu o recorde de visualizações, nesta terça-feira (18/10), do Flow Podcast,  com mais de 1 milhão de visualizações simultâneas.

Bolsonaro obteve 550 mil simultâneos, Lula superou o atual presidente com pelo menos 450 mil espectadores simultâneos a mais.

Jerônimo: “É lamentável a forma como ACM Neto conduz a sua campanha”

Reprodução/TV

O candidato ao Governo da Bahia pelo PT, Jerônimo Rodrigues, criticou os ataques que vem recebendo da campanha de ACM Neto (União Brasil). Ele concedeu uma entrevista para a TV Bahia na noite desta terça-feira (18);

“É lamentável a forma como o ex-prefeito conduz a sua campanha”, disse, lembrando que Neto já foi punido pela Justiça Eleitoral pela forma como conduzia a campanha contra o PT.

Jerônimo rebateu as críticas que vem recebendo do herdeiro carlista de supostamente estar “se escondendo” atrás da imagem de Lula e do PT. “Eu não me escondo em relação ao time que eu faço parte. Diferente do meu candidato, que é do ‘tanto faz'”, disse o ex-secretário de Educação.

Ele também falou sobre a debandada de prefeitos que estava na base de Neto no primeiro turno: “Estamos recebendo diversos apoios e lideranças que não estiveram conosco no primeiro turno e que estão sendo bem acolhidos”.

Bolsonaro disse ‘pintou um clima’ por achar que ‘meninas venezuelanas estariam se prostituindo’, diz PP de Ciro Nogueira

PP defende Bolsonaro em documento contra Janones na Câmara — Foto: Reprodução

PP defende Bolsonaro em documento contra Janones na Câmara — Foto: Reprodução

PP, partido do ministro da Casa Civil, Ciro Nogueira, e do presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira, alega em documento que a fala do presidente Jair Bolsonaro (PL) sobre meninas venezuelanas se deu apenas pela “impressão” do presidente de que elas estariam se prostituindo.

“Resta claro que a expressou [sic] “pintou um clima” se refere única e exclusivamente a impressão que Bolsonaro teve de que as meninas venezuelanas estariam se prostituindo”, afirma o PP, que faz parte da chapa bolsonarista junto de PL e Republicanos.

Nesta terça-feira (18), Bolsonaro mudou sua versão dos fatos em vídeo ao lado da primeira-dama, Michelle Bolsonaro. “As palavras que eu disse refletiram uma preocupação da minha parte no sentido de evitar qualquer tipo de exploração de mulheres que estavam vulneráveis”, afirmou Bolsonaro.

O presidente ainda disse que a então ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos, a senadora eleita Damares Alves (Republicanos), constatou à época que não se tratavam de prostitutas, mas trabalhadoras. Afirmou, ainda, que as falas foram “tiradas de contexto” por má-fé” para uso político.

‘Exploração política’, analisa Andréia Sadi sobre declaração de Bolsonaro envolvendo venezuelanas

A postura ostensiva do deputado federal incomoda a campanha à reeleição do presidente Bolsonaro. Tanto que o PP acusa Janones de divulgar fake news de forma intencional para atacar Bolsonaro e aliados.

Na sexta-feira (14), Bolsonaro comentou o caso em um podcast.

“Eu estava em Brasília, na comunidade de São Sebastião, se eu não me engano, em um sábado de moto […] parei a moto em uma esquina, tirei o capacete, e olhei umas menininhas… Três, quatro, bonitas, de 14, 15 anos, arrumadinhas, num sábado, em uma comunidade, e vi que eram meio parecidas. Pintou um clima, voltei. ‘Posso entrar na sua casa?’ Entrei. Tinha umas 15, 20 meninas, sábado de manhã, se arrumando, todas venezuelanas. E eu pergunto: meninas bonitinhas de 14, 15 anos, se arrumando no sábado para quê? Ganhar a vida”, disse o presidente.

Por meio das redes sociais, internautas passaram a citar pedofilia ao tratar do assunto. A repercussão negativa fez com que o PL e partidos aliados agissem na redução de danos.

Dilma participa de carreata em Lauro de Freitas na próxima sexta-feira

Dilma participa de carreata em Lauro de Freitas na próxima sexta-feira

Foto: Bahia Notícias

A ex-presidente Dilma Rousseff (PT), faz uma visita a Bahia na próxima sexta-feira (21). A petista vai até o município de Lauro de Freitas, no bairro de Itinga, onde receberá uma homenagem dos moradores do Condomínio Nova Lindú, que foi construído com recursos do programa Minha Casa Minha Vida. 

Ainda na localidade, Dilma fará uma carreata e finaliza sua passagem no estado com um comício. Esta será a segunda visita de um ex-presidente do PT ao estado em pouco mais de uma semana. No último dia 12, Luiz Inácio Lula da Silva, que disputa o Palácio do Planalto, promoveu uma grande caminhada entre os bairros da Ondina e a Barra, ao lado do candidato ao Governo da Bahia pelo partido, Jerônimo Rodrigues 

Ipec: Lula tem 50% no 2º turno, e Bolsonaro, 43% Pesquisa foi feita entre sábado (15) e segunda-feira (17) e tem margem de erro de dois pontos para mais ou para menos. Se a eleição fosse hoje, Lula teria 54% dos votos válidos, e Bolsonaro, 46%. Resultados se referem à intenção de voto no momento das entrevistas.

O ex-presidente Lula e o presidente Jair Bolsonaro — Foto: Nelson Almeida/AFP

O ex-presidente Lula e o presidente Jair Bolsonaro — Foto: Nelson Almeida/AFP

Pesquisa do Ipec divulgada nesta segunda-feira (17), encomendada pela Globo, aponta que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) tem 50% de intenção de votos no segundo turno e que o presidente Jair Bolsonaro (PL) tem 43%.

O novo levantamento foi feito entre sábado (15) e nesta segunda, e os resultados se referem à intenção de voto no momento das entrevistas. A margem de erro é de dois pontos percentuais, para mais ou para menos. De acordo com o instituto, o cenário de segundo turno continua estável.

  • Lula (PT): 50 %
  • Bolsonaro (PL): 43%
  • Branco e nulo: 5%
  • Não sabem/não responderam: 2%

Votos válidos

Se a eleição fosse hoje, Lula teria 54% dos votos válidos, e Bolsonaro, 46%. Para calcular os votos válidos, são excluídos os brancos, os nulos e os de eleitores que se declaram indecisos. O procedimento é o mesmo utilizado pela Justiça Eleitoral para divulgar o resultado oficial da eleição.

No levantamento anterior do Ipec, Lula tinha 55% dos votos válidos; Bolsonaro, 45%.

Este é o terceiro levantamento do Ipec após o primeiro turno das eleições. Foram entrevistadas 3.008 pessoas em 184 municípios entre sábado (15) e segunda-feira (17). A margem de erro é de dois pontos percentuais, para mais ou para menos, com índice de confiança de 95%. A pesquisa foi registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) com o número BR-02707/2022.

No primeiro turno, Lula recebeu 57,2 milhões de votos (48,4%), e Bolsonaro, 51,07 milhões (43,2%). O segundo turno está marcado para 30 de outubro.

Intenção de votos espontâneos

Já na sondagem espontânea, os entrevistadores não apresentam previamente o nome de nenhum dos dois candidatos. Nesse cenário, Lula aparece com 48%, e Bolsonaro, com 42% (veja infográfico abaixo). Brancos e nulos somaram 6% – e 4% dos entrevistados disseram que não sabem ou preferem não opinar.

Em relação ao levantamento anterior, os eleitores que declararam espontaneamente que pretendem votar em branco ou anular o voto oscilou de 5% para 6%. “Essa proporção de eleitores pode trazer movimentações de última hora”, disse o Ipec.

AtlasIntel/A Tarde: Jerônimo mantém liderança com 10 pontos de vantagem para Neto

AtlasIntel/A Tarde: Jerônimo mantém liderança com 10 pontos de vantagem para Neto

Foto: Bahia Notícias

O candidato ao Governo da Bahia, Jerônimo Rodrigues (PT), segue na liderança das intenções de voto para o segundo turno, de acordo com a pesquisa AtlasIntel, contratada pelo Grupo A Tarde e divulgada neste sábado (15). 

No cenário de votos válidos, quando são excluídos os votos nulos e de indecisos, o levantamento mostra o petista com 55% contra 45% de ACM Neto (União). No primeiro turno, Jerônimo obteve 49,45% dos sufrágios, contra 40,80% do ex-prefeito de Salvador. 

 

Quando contabilizados os votos totais, o ex-secretário de educação figura com 54%, e Neto aparece com 44,2%. Votos brancos e nulos são 0,9% e “não souberam” totalizam 0,8%. 

 

A pesquisa também apontou que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) deve repetir a vitória no estado com ampla maioria frente a Jair Bolsonaro (PL). O levantamento mostra que o petista tem 70,8% dos votos válidos, contra 29,2% do atual presidente. No primeiro turno, Lula teve teve 69,73% dos votos válidos, contra 24,31%, na Bahia. 

A pesquisa ouviu 1.620 pessoas na Bahia, entre 9 e 13 de outubro, com coleta via recrutamento digital aleatório (Atlas RDR) e está registrada junto ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) com o número 05788/2022 . A margem de erro é de 2,5 pontos percentuais para mais ou para menos e o nível de confiança é de 95%.

Lula comemora público no ato de Salvador: ‘A maior passeata que a Bahia já viu’

Lula comemora público no ato de Salvador: 'A maior passeata que a Bahia já viu'

Foto: Divulgação

O ex-presidente e candidato ao Palácio do Planalto, Luiz Inácio Lula da Silva (PT), não escondeu a alegria e agradeceu a multidão que compareceu na caminhada que o petista realizou junto com o candidato ao Governo da Bahia, Jerônimo Rodrigues (PT), no final da tarde desta quarta-feira (12). 

 

“Obrigado por fazer a maior passeata que a Bahia já viu. É uma alegria enorme estar com vocês, que sempre estiveram ao meu lado nas lutas. Agradeço ao povo da Bahia pela paixão e pela solidariedade”, disse Lula. Segundo a organização do evento, o público presente no ato foi de 100 mil pessoas.

Apoiadores estendem bandeira gigante do Brasil em frente ao Farol da Barra. Foto: Lula Bonfim / Bahia Notícias

 

No Farol da Barra, ponto de chegada da caminhada que teve início na Ondina, os apoiadores estenderam uma bandeira gigante do Brasil. 

Lula promete isenção de Imposto de Renda para quem ganha até R$ 5.000

Lula promete isenção de Imposto de Renda para quem ganha até R$ 5.000

Foto: Ricardo Stuckert

Por determinação do próprio candidato, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) levou ao programa eleitoral desta segunda-feira (10) promessa de reajustar a tabela do Imposto de Renda com faixa de isenção acima do previamente anunciado pela coordenação de plano de governo de sua campanha.
Na sexta-feira (7), a equipe de Lula afirmou que a faixa de isenção a ser proposta pelo candidato seria de R$ 3.000. Três dias depois, no entanto, o valor apresentado no programa eleitoral foi de R$ 5.000.
Segundo aliados do petista, essa foi a orientação política de Lula, que já havia prometido publicamente fixar em R$ 5.000 a faixa de isenção, caso de eleito.
À época, o coordenador de programa de governo de Lula, o ex-ministro Aloizio Mercadante, alegou que a inclusão da proposta no plano dependeria de cálculos. Segundo as projeções da equipe do ex-presidente, a inflação acumulada de 2015 até agora é de cerca de 50%.
Na inserção veiculada nesta segunda, que tem como tema a retomada do poder de compra dos brasileiros, a promessa é de “Imposto de Renda zero para quem ganha até R$ 5.000 e desconto para classe média”.
Hoje a faixa de isenção é de até R$ 1.903,98. Ou seja, quem ganha pouco mais de um salário mínimo paga Imposto de Renda. Corrigida, chegaria aos R$ 3.000. Lula, no entanto, defende a faixa de R$ 5.000, o que ampliaria o número de brasileiros beneficiados com a medida.
O reajuste da faixa de isenção teria o efeito de empurrar as demais faixas. Hoje, paga alíquota máxima quem ganha acima de R$ 4.664.
Na semana passada, o economista Guilherme Mello, que integra a comissão de redação do programa de governo do petista, disse à Folha que em caso de eleição de Lula, a correção da tabela seria implementada dentro de uma proposta de reforma tributária.
A perda de arrecadação provocada pelo reajuste da tabela do IR, diz, seria parcialmente compensada pela tributação sobre distribuição de lucros e dividendos, além de outras medidas como combate à sonegação.
Na campanha de 2018, Jair Bolsonaro (PL) prometeu que faria o reajuste da tabela do Imposto de Renda, mas não concretizou a promessa eleitoral. Com a alta da inflação nos últimos dois anos, a defasagem atingiu pico histórico.
Lula está em primeiro lugar nas pesquisas de intenção de voto para a Presidência da República, à frente de Bolsonaro.
Na largada da disputa do segundo turno da disputa presidencial deste ano, o petista marca 49% da intenção de votos aferida pelo Datafolha em sua primeira pesquisa desta etapa da corrida. Se a eleição fosse hoje, 44% dizem votar no atual presidente.
Os indecisos são 2%, e brancos e nulos somam 6%. A pesquisa é um retrato do momento e não necessariamente reflete a votação que os candidatos terão.

ITAPEBI: PREFEITO ABANDONA ACM NETO E DECLARA APOIO A JERÔNIMO

WhatsApp-Image-2022-09-22-at-20.32.38-e1663891188281
O prefeito de Itapebi, Peba (PP), é ligado ao deputado federal Ronaldo Carletto (PP), e apoiou ACM Neto (UB), no primeiro turno da eleição.

Nesta segunda-feira o site manteve contato com o prefeito, que declarou que mudou de lado:

“ Eu vou apoiar Jerônimo, não tem como ficar dois anos sem governo do estado. O governador Rui Costa foi bom para nossa cidade, por isso vou apoiar Jerônimo”, declarou o prefeito.

No primeiro turno o apoio de Peba foi bastante comemorado pelo “QG” de ACM Neto.[fonte politicos sul da bahia]

Debandada na Bahia: prefeitos abandonam ACM Neto e se aliam a Jerônimo, do PT

notice

O ex-secretário de Educação da Bahia Jerônimo Rodrigues (PT), candidato ao governo do estado, que surpreendeu e virou no primeiro turno, quando conquistou 49,45% dos votos, contra os 40,8% do ex-prefeito de Salvador ACM Neto (União Brasil), já conseguiu o apoio de 300 dos 417 prefeitos do estado no segundo turno da eleição, no proximo dia 30.

Enquanto o petista amplia sua base, ACM Neto, que liderou as pesquisas de intenções de voto durante a maior parte da campanha, vem perdendo aliados nas cidades baianas. O representante do carlismo já perdeu apoio do PSC, que estava com ele no primeiro turno, e até do deputado estadual David Rios, que é de seu próprio partido, o União Brasil, entre outros.

Ambos passaram a integrar a rede de mais de 300 prefeitos que apoiam Jerônimo Rodrigues, também candidato do ex-presidente Lula (PT). A prefeita de Conceição de Jacuípe, Tânia Yoshida (PSD); o prefeito de Novo Horizonte, Djalma Anjos (PP), e o prefeito de Serrinha, Adriano Lima (PP), que apoiou o ex-ministro João Roma (PL), anunciaram apoio ao petista. Além deles, o ex-prefeito de Araci, Silva Neto (PDT) também se manifestou a favor da eleição de Jerônimo. Assim como o partido Patriota e lideranças do Solidariedade. O candidato a governador Kleber Rosa (Psol), que acabou em quarto na corrida, também anunciou apoio ao ex-secretário.

Dobradinha Lula e Jerônimo Rodrigues

O presidente do PT da Bahia, Éden Valadares, em entrevista ao portal baiano A tarde comemorou a ampliação do apoio ao candidato no estado. De acordo com Valadares, a campanha do petista deve, contudo, continuar trabalhando para garantir a vitória do candidato no estado e também ampliar os votos de Lula na Bahia. Jerônimo venceu em 351 dos 417 municípios. No entanto, não conseguiu a fatia de 1,8 milhão de eleitores que votaram no ex-presidente Lula na corrida pelo Palácio do Planalto, mas não no candidato petista para governador.

“É com enorme alegria que a gente recebe o apoio dos partidos políticos, dos prefeitos, dos ex-prefeitos e de lideranças, forças vivas da sociedade, que reconhecem a força do nosso grupo, a força da nossa campanha, o trabalho realizado por Rui Costa, a liderança de Jaques Wagner e a liderança do companheiro Jerônimo, que será o próximo governador da Bahia. (Mas) aqui não existe salto alto. Nunca tiramos a sandália da humildade, recebemos com entusiasmo esses apoios, mas não baixamos a guarda um milímetro”, anunciou o presidente do PT na Bahia.

“Aqui é trabalho, aqui sempre foi trabalho e sempre será. Então, força total, vamos manter nossa militância aguerrida nas ruas, nas redes, nas roças. Vamos manter os nossos comitês abertos, vamos manter força total. Queremos ampliar a votação de Jerônimo como vamos ampliar a votação de Lula. Nem um segundo de descanso: aqui é trabalho, trabalho e trabalho”, acrescentou Valadares.

ACM faz apoio velado a Bolsonaro

Em paralelo, a campanha de ACM Neto pretende apostar na “neutralidade” sobre a disputa para a presidência da República. Uma vez que a rede do ex-prefeito estima que metade dos 3,3 milhões de votos recebidos por ACM Neto no domingo foram de eleitores de Lula. O que torna improvável um apoio ao atual presidente Jair Bolsonaro (PL).

Mas, a coluna de Lauro Jardim, do jornal O Globo, identificou que há um acordo sendo costurado por apoiadores de Bolsonaro para que, apesar de não ceder palanque, ACM Neto conceda parte da estrutura política de campanha para trabalhar pelo candidato à reeleição. Nesse caso, prefeitos, deputados e cabos eleitorais que trabalham pelo ex-prefeito também vão buscar angariar voto a Bolsonaro. Mas sem divulgação para não comprometer a campanha ao governo estadual.

Ao jornal Valor Econômico, integrantes da campanha bolsonarista afirmaram que há um “apoio velado” de ACM Neto ao candidato do PL. E que a relação entre os dois “é ótima”. Ontem (6), os deputados Arthur Maia e Elmar Nascimento, ambos do União Brasil da Bahia e muito próximos do ex-prefeito, estiveram no Palácio da Alvorada entre dezenas de deputados que foram mostrar apoio a Bolsonaro no segundo turno.

Com informações dos portais Bahia.ba e Jornal da Chapada



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia