No início da noite desta sexta-feira, dia 1º de maio, a central de comunicação da 88ª Companhia Independente da Polícia Militar de Alcobaça (CIPM), foi informada através do telefone 190, sobre a ocorrência de um homem que havia sido vítima de disparos de arma de fogo no bairro Bugia.

Carlos Roberto de Oliveira Júnior, de 36 anos, que era mototaxista, foi alvejado quando saía da casa da ex-sogra e apesar de ter sido socorrido ao Hospital São Bernardo, na própria cidade de Alcobaça, não resistiu e veio a óbito pouco tempo depois.

Testemunhas disseram que dois homens aproximaram-se da vítima em um carro de passeio, de cor branca e o carona foi o autor dos tiros. No corpo do mototaxista foi constatada uma perfuração na altura do pescoço.

Pouco tempo depois a 88ª CIPM recebeu nova informação acerca de disparos de arma de fogo no bairro Paraíso Verde, onde Nilson Oliveira Cardoso, de 37 anos e Henrique Soares Loures, 24, também foram alvejados a tiros. As vítimas foram socorridas ao Hospital Municipal de Prado (HMP), onde foram internadas. Não foi informado o estado de saúde das duas vítimas.

Populares disseram à polícia que o duplo homicídio tentado fora praticado por homens também a bordo de um carro, de cor branca, o que reforça a hipótese dos dois ataques terem sido práticos pelos mesmos criminosos. No caso da morte do mototaxista Carlos Roberto a polícia apura uma informação dando conta que o alvo dos atiradores seria outra pessoa da família.

As investigações em torno das autorias e motivações dos crimes estão a cargo do delegado Maderson Dias, titular da Polícia Civil no município de Alcobaça. (Por Ronildo Brito)