VEREADORES SE REVEZAM em microfones, prometendo providências, mas nenhum deles foi capaz, até agora, de resolver o problema da infestação de pernilongos em diversos bairros que circundam a lagoa das Bateias.  Para ter direito a misericórdia do sono, as pessoas usam ventiladores, mosquiteiro, raquete ou repelentes. Ou tudo junto.

 

As promessas de solução para o problema se arrastam durante anos. Ninguém agüenta mais. Nos entornos há um verdadeiro toque de recolher. Quando chega a noite, as pessoas são obrigadas a fechar portas e janelas para impedir o acesso das criaturas aladas. Mas não tem jeito. Renata de Oliveira disse que não agüenta mais. “Vou mudar de bairro. Resido na Urbis IV e não agüento mais dormir debaixo de mosquiteiro. Faz um calor enorme e tenho problemas no aparelho respiratório. Estou morrendo aos poucos”.

 

Um carro fumacê resolveria o problema? Além da invasão dos insetos, o povo reclama ainda da sensação de sujeira nas cercanias, além da fedentina. A epopéia de agonia do povo precisa ter um fim.  O cenário de promessas precisa ser modificado no Legislativo Municipal.  Antes, dizem os representantes do povo que possuem solução para muitos problemas, mas depois de eleitos, esquecem de tudo que prometeram.[fonte conquista news ]